21/02/2017

Umberto: “Não posso pensar apenas em mim, e sim no Paulista também”

Umberto Louzer deixou o Paulista na última segunda-feira após ser treinador da categoria sub-20, ser auxiliar-técnico do time profissional e técnico por três partidas da equipe principal do Galo. Ele foi para o Guarani, onde será auxiliar-técnico de Maurício Barbieri. Ele explicou as suas razões do porquê deixou o Paulista. E sua decisão não foi pensando apenas nele próprio e sim também no clube.

“Estou indo para o Guarani para buscar conhecimento, ter uma evolução e saber lidar com algumas situações e ter algumas respostas no futebol profissional. Umberto precisa aprender um pouco mais no profissional. Quando retornar ao Paulista, quero estar preparador para todos os desafios. São dois anos como treinador e no profissional não sei se iria contribuir como o Paulista precisa. Não posso pensar apenas em mim, e sim também no Paulista”, declarou Umberto, em entrevista a reportagem do Esporte Jundiaí, na noite desta terça-feira.

Umberto esteve nesta terça-feira no final da tarde no Jayme Cintra para conversar com funcionários do clube. Ele também gostaria de conversar com os atletas, mas o time não treinou no período (foi pela manhã) onde queria dizer um “até breve” a todos. Ele espera um dia ainda retornar ao Paulista e comandar o time profissional. “Tenho um carinho enorme pelo Paulista, ele abriu as portas. Mas nesta situação que o clube está na Série A-3, não posso pensar apenas mim e sim também no clube”, afirmou.

Ele disse que recebeu ofertas até melhores financeiras que do Guarani, para sair do Paulista, após a boa campanha na Copa São Paulo de futebol junior. “Preciso evoluir como profissional. Recebi propostas melhores que a do Guarani, mas quero entender mais o futebol profissional”, contou.

O treinador disse que deixa um legado importante nos lados de Jayme Cintra. “Quando retornei ao Paulista para ser auxiliar-técnico do time profissional e treinador do sub-20 o meu maior desafio era resgatar a identidade do clube, formar atletas que possam entender o Paulista e na base aprimorar fundamentos e no profissional brigar por títulos para atuar por grandes clubes”, disse ele, que deixa 70% do time sub-20 montado. “Eles podem jogar a Copinha (Copa São Paulo) por mais dois anos”, completou.


Umberto, que completa 37 anos na próxima sexta-feira (dia 24), ainda deseja estudar muito sobre futebol. Sobre o convite do Guarani, ele ocorreu no domingo. “Conversei primeiro com o Maurício Barbieri e depois com a diretoria do clube. A receptividade que tive hoje (terça-feira) foi boa. Fiquei impressionado até pelo carinho que tem comigo”, disse ele, que foi zagueiro e volante do Bugre entre 2005 e 2007. “Serão experiências novas para a gente amadurecer”, finalizou.

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Thiago Batista
Leia +

Peneira de vôlei feminino de Jundiaí leva 80 garotas para o ginásio do Bolão


80 garotas foram ao ginásio do Bolão na tarde desta terça-feira em busca do seu sonho: participar de uma equipe de vôlei feminino. O local recebeu a tradicional peneira anual que a modalidade promove na cidade, para definir as atletas que irão defender Jundiaí nas competições da Liga Regional. Os treinadores Ademir Zamboni e Moacir Regra estavam com olhos bem atentos em busca de jogadoras.

Segundo Moacir Regra, duas posições são as mais carentes na modalidade: ponteira e levantadora. “São as nossas maiores necessidades”, disse. Para Zamboni a peneira desta terça-feira manteve o nível que é apresentado nos últimos anos. Do sub-15 ele chamou seis atletas para participarem dos treinamentos junto com a equipe nas próximas duas semanas. “Chamamos seis atletas. Duas meninas mostraram um potencial muito legal para a categoria, até pelo biótipo delas. Agora vamos colocar todas nos treinamentos nossos para ter uma vivência, observar o comportamento delas em um grupo, e a interação delas com as outras meninas”, disse.

Uma das chamadas foi Isabela Gouveia. A jovem, que pratica vôlei na escolinha do Sesão, chegou atrasada ao peneirão, mas a tempo de ser convocada. “Cheguei atrasada, mas me colocaram no meio do jogo, gostaram de mim e aprovaram”, disse a jovem de 13 anos, mas que completa 14 anos na próxima sexta-feira. “Foi um presente antecipado. Porque gosto muito de vôlei, e comecei a brincar desde que minha irmã começou a jogar vôlei por clubes’, contou.

No peneirão, atletas do vôlei feminino de Jundiaí participaram, apitando os mini-duelos que ocorreram. Giuliana Zamboni, gostou da experiência de apitar durante o evento. “Gostei de apitar, mas claro que prefiro jogar. Mas aqui não deu para apitar dois toques, ou que a atleta pisou na linha na hora de sacar, pois o Moacir não deixou”, brincou a atleta, que falou uma opinião, no bom humor, que esportista tem sobre arbitragem. “Juiz rouba para todos os times, menos para o nosso”, disse rindo.

Na quinta-feira ocorre a peneira de vôlei para o time masculino. O evento será também no Bolão, entre 14h e 18h.





Thiago Batista – Esporte Jundiaí; fotos: Thiago Batista
Leia +

Paulista aguarda resposta de Anderson Silva para comandar o time na A-3

O Paulista está em busca de um novo treinador para a disputa da Série A-3 do Campeonato Paulista, após a saída de Umberto Louzer, para ser auxilia-técnico do Guarani. E o primeiro nome da lista tem nome e sobrenome: trata-se de Anderson Silva, mais conhecido como Anderson Batatais, capitão do Galo na conquista da Copa do Brasil em 2005, e que atualmente está no comando da categoria sub-20 do Ceará – sendo eliminado na 3ª fase da competição pelo Internacional.

Segundo o presidente do Paulista, Pepe Verdugo, em conversa agora a noite com a reportagem do Esporte Jundiaí, diretores do clube já entraram em contato com Anderson Silva, para saber se ele aceitar treinar o Galo na Série A-3. “A gente conversou com ele, e ficou de dar uma resposta. Ele não está contratado, bom deixar claro, pois ainda as conversas estão em estágio inicial”.

Pepe Verdugo acredita que até o horário do almoço desta quarta-feira, o Paulista possa anunciar o novo treinador para a disputa da “Terceirona” do Estadual. “A gente precisa resolver isto logo”, contou. O presidente também confirmou que o Paulista tentou um contato com Luiz Carlos Ferreira, mas ele não atendeu nenhuma das ligações feitas por pessoas ligadas ao clube.


Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Site oficial do Ceará Sporting Club
Leia +

Portuguesa Santista anuncia treinador campeão paulista como seu novo treinador

A Portuguesa Santista trocou de treinador. Nesta terça-feira, o clube demitiu Ricardo Costa do cargo, e anunciou Marcelo Fernandes como seu novo comandante para disputa da Série A-3 do Campeonato Estadual. A Lusinha que na 3ª rodada ocupa a terceira posição da competição com 7 pontos, agora está em 16º, dentro da zona de rebaixamento, com 7 pontos. O Paulista, 18º, está 4 pontos atrás da equipe do litoral.

A estreia do treinador na Lusa Santista acontecerá na próxima sexta-feira, às 19h, pela 7ª rodada, diante do Flamengo, no estádio Ulrico Mursa. A Portuguesa Santista enfrenta o Paulista no Jayme Cintra, no dia 25 de março,

Marcelo Farias Fernandes tem 45 anos e, antes de se tornar auxiliar técnico, atuou como zagueiro, passando pela própria Portuguesa Santista e por equipes como Remo, Botafogo-SP, Atlético-MG, Santos e América-RN. Marcelo Fernandes é o novo treinador da Portuguesa Santista

Marcelo se juntou ao Santos em 2011 para ser auxiliar-técnico. Em 2015, ele chegou a ser o treinador interino da equipe após a demissão de Enderson Moreira e chegou a ser efetivado posteriormente. Nesta época, Marcelo conquistou o Paulistão de 2015, vencendo o Palmeiras nos pênaltis.


Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Site Mercado do Futebol
Leia +

Rio Branco terá desfalque para o confronto contra o Paulista na Quarta de Cinzas

Para o jogo contra o Paulista, no dia 1º de março, Quarta-feira de Cinzas, o Rio Branco não poderá contar com o volante Fábio Baiano, suspenso com três cartões amarelos. Em seu lugar devem jogar Keitá ou João Paulo. O treinador João Batista deverá fazer testes durante semana para definir quem começa jogando na cabeça de área.

"Para o lugar de Fábio Baiano tenho o Keitá, que entrou no jogo e praticamente faz a mesma função e com característica de muita marcação. Também tem o Correa, mas ele é um jogador que sai mais e estando o Cesinha e o Tiago Silva, não preciso que saia. Devo iniciar com Keitá", afirmou em entrevista ao Jornal Todo Dia. Ele comentou que pode também atuar com sistema de 3 zagueiros.  "Tenho também a possibilidade de começar com o Luiz Paulo um pouco mais à frente e com Diogo voltando à zaga. Temos algumas opções. Gostei muito do Luiz Paulo na zaga, foi seguro, bem na bola área, casou legal ali. Estamos com três zagueiros bons e o que fizermos vai dar uma boa consistência", completou.

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: site oficial do Rio Branco Esporte Clube

Leia +

Jundiaí vai receber seletiva de futebol feminino de surdos no mês de março

Jundiaí receberá nos dias 4 e 5 de março uma seletiva para atletas interessadas em defender a seleção brasileira feminina de futebol de surdss. A taxa de participação é de R$ 50. As surdoatletas que ainda não são associados às entidades filiadas da Confederação Brasileira de Desportos para Surdos (CBDS) podem participar.

As inscrições devem ser feitas por meio do formulário online (https://goo.gl/forms/4nNKFxAMldka6WPl2).
O prazo para inscrição, pagamento da taxa de participação e envio do Laudo médico ou declaração de responsabilidade é o dia 1º de março.

A seletiva é para a formação e preparação da Seleção Brasileira, visando participar na Deaflympics 2017 – as Surdolimpíadas, em Samsun, na Turquia, na segunda quinzena do mês de julho.

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Seleção brasileira feminina de futebol de surdas



Leia +