Estreia com derrota na A-3. Galo perde em Limeira e agora terá 2 jogos em casa - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Estreia com derrota na A-3. Galo perde em Limeira e agora terá 2 jogos em casa

28/01/2017

Estreia com derrota na A-3. Galo perde em Limeira e agora terá 2 jogos em casa


O Paulista não começou bem a sua caminhada na Série A-3 do Campeonato Estadual. O time jundiaiense perdeu para a Inter de Limeira, fora de casa, por 2 a 0, no final da manhã deste sábado. André Mococa foi o grande nome da partida, já que o camisa 10 do Leão começou a jogada do primeiro gol e fez a assistência do segundo tento.

Com a derrota, o Galo já começa pressionando a competição, já que terá duas partidas como mandante na sequência, onde os seis pontos serão fundamentais, para ficar longe da zona de perigo - já que seis clubes serão rebaixados este ano para a 4ª divisão, e ficar próximo ou até estar dentro da zona de classificação - oito avançam aos playoffs. O Tricolor enfrenta o Nacional no dia 4 de fevereiro (próximo sábado, às 16h) e depois o Atibaia no dia 8 (uma quarta-feira, às 19h30).

O resultado acabou com um tabu que era favorável do Paulista frente a Inter. Nos quatro confrontos anteriores disputados no estádio Major Levy Sobrinho, foram quatro êxitos jundiaienses. A última vitória da Inter sobre o Galo em casa ocorreu em 6 de abril de 1986. O Tricolor começou a partida com Carlinhos Alves no banco, mas terminou com o auxiliar Umberto Louzer dirigindo, já que o comandante principal foi expulso pela arbitragem no segundo tempo, por reclamação.

No Paulista, Iago com lombalgia, mesmo tendo viajado para Limeira, ficou como opção entre os reservas, com João Paulo estreando no gol. Do time de linha, oito jogadores atuaram pela primeira vez com a camisa Tricolor. As exceções foram Rodolfo e Douglas, que já vestiram o uniforme do Galo na última Copa Paulista. Na Inter, o treinador João Vallim manteve a equipe base de toda a pré-temporada.

O jogo começou com ambos se estudando, procurando observar os pontos falhos do rival. A agremiação de Limeira começou com mais posse de bola, mas não conseguiu criar muito. O Galo marcou, marcou e marcou..... O goleiro Rafael, do Leão, praticou apenas uma defesa nos 45 minutos iniciais, em cobrança de falta da intermediária (fraca) de Rodolfo. No mais, o time de Carlinhos Alves trocou muitos passes laterais, mas criação foi zero.

A equipe de Limeira armou duas boas jogadas na etapa inicial. O primeiro ocorreu aos 15 minutos, em jogada que utilizou todo o setor direito do time, terminando com o lateral-esquerdo Calixto como ponta-direita. Ele apareceu na frente de João Paulo, que fez importante intervenção. Treze minutos depois,  Marquinhos chutou de fora da área, o goleiro Tricolor espalmou para o lado, e no rebote, Eder Paulista sozinho, mandou a bola por cima das traves.

O primeiro aviso que a Inter faria o gol ocorreu aos 44 minutos, com André Mococa. O camisa 10 da Inter recebeu na esquerda, tirou dois atletas do Galo, e chutou colocado no canto direito, mas ela passou a centímetros do gol. No lance seguinte, a defesa Tricolor foi furada. André Mococa entrou na área pelo lado esquerdo e rolou para Tom. O atacante do Leão não pegou em cheio da bola, mas João Paulo não conseguiu a fazer a defesa. Esperto, Eder Paulista aproveitou o rebote e fez a alegria da torcida limeirense: 1 a 0, Inter.

Após sofrer o gol, o treinador Carlinhos Alves não esperou o intervalo para tirar o centroavante Jaílton para colocar Edson. O camisa 9 do Paulista não gostou de ter sido sacado ainda no primeiro tempo e começou uma discussão com Carlinhos Alves, que terminou segundos depois. Na volta do segundo tempo, o comandante do Tricolor queimou já a sua segunda substituição, tirando Douglas, lateral-esquerdo que jogou no meio de campo e colocando Radsley.

O segundo tempo teve o Galo com mais posse de bola, mas pouca criação. A Inter apostava nos contra-ataques e teve uma boa chance aos 11 minutos. Luis Roberto desceu na direita e foi até a linha de fundo e cruzou para André Mococa. O camisa 10 sozinho na segunda trave, nem precisou pular para acertar uma boa cabeçada, mas foi por cima do gol.

Dentro de campo, o clima do jogo estava pegado. Aos 15 minutos, Balardim acertou um chute em Edson, e os jogadores do Galo não gostaram e o tempo fechou, com algumas trocas de empurrões. Os "atores principias do lance" levaram cartão amarelo. Mas o resultado pior do lance ocorreu para o treinador Carlinhos Alves, que reclamou com Junior César Lossávaro sobre o lance sofrido pelo seu atacante, e foi expulso. O auxiliar Umberto Louzer terminou a partida dirigindo o Paulista (nota da redação: o regulamento da Federação Paulista não obriga o treinador excluído de um jogo cumprir suspensão automática na rodada seguinte – está norma é apenas em competições da CBF).

A melhor boa oportunidade jundiaiense na etapa final ocorreu apenas aos 25 minutos. Após bate rebate na área, o meia Radsley, teve a bola limpa, próximo a marca do pênalti, mas pegou todo torto e saiu pela linha de fundo. E o ditado do futebol se fez presente: quem não faz, toma. Aos 31 minutos, numa virada de jogo de André Mococa da esquerda para a direita, Wesley que havia acabado de entrar (no lugar de Tom) apareceu na frente de João Paulo, e em chute cruzado decretou a vitória da Inter.


2
Inter de Limeira
0
Paulista


4-2-2-2

4-2-3-1

Rafael
Balardim ¢
Carlão
Nikão ¢
Calixto ¢ (Malcoon)
Marquinhos
Teco
Luís Roberto
André Mococa
Tom (Wesley)
Eder Paulista
João Paulo
Euzébio
Fabão
Rafael Caldeira
Marcelo Vilela
Fernando Lopes
Rodolfo
Ingro (Vechio)
William Dias
Douglas (Radsley)
Jaílton ¢ (Edson ¢)
Técnicos:
João Vallim
Carlinhos Alves ¢
(Umberto Louzer terminou o jogo)
Gols:
Eder Paulista, aos 46min do 1ºT

Wesley, aos 31min do 2ºT

Árbitro: Júnior César Lossávaro
Assistentes: William Rodrigues Deodato e Fernando Afonso
Público: 1.075 pagantes / Renda: R$ 13.556,00

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; fotos: Luciane Zanatta