Goleiro do Batatais espera “Tinder” bombar após levar time a duelo contra o Galo - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Goleiro do Batatais espera “Tinder” bombar após levar time a duelo contra o Galo

20/01/2017

Goleiro do Batatais espera “Tinder” bombar após levar time a duelo contra o Galo

Gerson Augusto Reggioni Júnior está com tudo e quer aproveitar ao máximo. O goleiro de apenas 19 anos do Batatais, estrela da improvável vitória nos pênaltis do modesto clube do interior paulista sobre o Botafogo, atual campeão brasileiro sub-20, na última quarta-feira, pelas quartas da Copa São Paulo de Futebol Júnior, está rindo à toa. Afinal, quem não gosta de ter seu nome falado e ser elogiado em todo o país? "Meu Tinder vai bombar agora!", brinca o arqueiro, em entrevista ao site ESPN.com.br, aos risos, citando o famoso aplicativo de paquera dos smartphones, criado em 2012.

"Pelo amor de Deus, eu sou 'sorto' no mundo! Esse 'trem' de namorar só dá dor de cabeça. A mulherada logo vai achar que estou rico e vai começar a mandar mensagem também! Tá difícil! Nunca tinha me acontecido um negócio desses ", diverte-se Gerson, sem disfaçar o forte sotaque interiorano de Jardinópolis-SP, pequena cidade onde nasceu.

Seu celular não para desde que ele pegou três cobranças de pênalti e classificou o Batatais para a semifinal da Copinha, na qual vai encarar o Paulista. "Rapaz, eu dormi bem, porque estava muito cansado, mas a alegria foi enorme. A gente ficou até de madrugada comemorando! Meu celular está bombando de mensagens, foram muitas! Recebi mensagens de torcedores, familiares, pessoal que estudou comigo! É maravilhoso ter esse reconhecimento", celebra - além do Botafogo, o atleta ainda foi decisivo nas decisões por pênaltis contra Ferroviária e Ponte Preta, nas fases anteriores da Copa São Paulo.

Apesar de ser o titular da equipe, Gerson usa a camisa 12 como referência a seu ídolo: "São" Marcos, um dos maiores jogadores da história do Palmeiras e pentacampeão do mundo com a seleção brasileira no Mundial de 2002, no Japão e Coreia do Sul. "Meu ídolo é o Marcão. Ele é do interior, como eu, e eu uso a camisa 12 por causa dele. Minha família por parte de mão é toda palmeirense, e eu sempre vi o Marcos e o Rogério Ceni jogando. Eu achava legal o estilo do Marcão e sempre procurei me espelhar nele. Sempre quis ser goleiro por causa dele", conta Gerson.

Assim como Marcos, conhecido pelo temperamento divertido, o jogador do Batatais também arrancou risadas na última quarta-feira ao comentar seu peso atual - ou melhor, não comentar. "Sinceramente? Estou meio gordinho. Mas graças a Deus tenho um pouco de força. Se eu fosse magrinho, com 2,5m de altura, talvez eu não pegaria esses pênaltis. Para falar a verdade, nem sei quanto estou pesando", disse, ainda no gramado.

Site Espn.com.br - Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchin / Foto: Globoesporte.com – Richard Souza