Guilherme Barros: Mais do mesmo no circo dos amadores - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Guilherme Barros: Mais do mesmo no circo dos amadores

27/01/2017

Guilherme Barros: Mais do mesmo no circo dos amadores

Não é a primeira vez que a Jovem Pan entra em rota de colisão com o torcedor jundiaiense. Nos tratou com profundo desprezo na campanha da Copa do Brasil de 2005, Libertadores e Série B de 2006, Paulista de 2004...

Para eles o São Caetano sempre foi mais pauta que Jundiaí.

Sobre a entrevista de hoje, facílimo de decifrar: Luiz Trabuco é investidor Master do Osasco Audax, amigo pessoal de Tuta, que é dono da Jovem Pan, patrocinada pelo banco Bradesco, que lava seu caixa investindo no time de Vampeta. Uma troca de favores.

Sobre o apoio incondicional do empresário Alberto, dito pelo gato, se fosse presidente do Paulista, baniria o cartola de passar nos arredores de Jayme Cintra. É um outro traidor. Que leve sua corja junto com sua ídeologia de passar a mão na cabeça de bandido.

Sobre o menino, merece sim uma segunda chance, embora esteja velho e carregará o trauma psicológico, apesar de estar rindo da situação. Luxemburgo falsificou documentos e ficou milionário. Emerson Sheick idem. Se quem. Bruno terá em breve. Edinho está no futebol. Jobson está jogando. São inúmeros exemplos piores.

No país da impunidade, a inversão de valores predominou de novo. Ser honesto virou chacota. E o Paulista saiu de vilão na história.

Por Guilherme Barros - jornalista