Pai do verdadeiro Brendon Matheus deseja que outro filho jogue no Paulista - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Pai do verdadeiro Brendon Matheus deseja que outro filho jogue no Paulista

30/01/2017

Pai do verdadeiro Brendon Matheus deseja que outro filho jogue no Paulista


O pai do verdadeiro Brendon Matheus, Edejofre Lima em entrevista ao jornal “O São Gonçalo” deseja que seu filho mais novo, Bruno França, de 16 anos, se torne jogador de futebol. E tem o clube que gostaria que ele atuasse: o Paulista.

“Eu apoio o sonho dele e espero que ele jogue no Paulista, pela estrutura que vi do clube na TV. Se eles quiserem fazer um teste com meu filho, dessa vez, terão uma uma procuração assinada por mim para ele jogar”, disse Edejofre ao jornal da cidade de São Gonçalo.

Bruno é lateral-direito e disputou a Liga Gonçalense de futebol Amador pelo Colina, de Sacramento, em 2016. Ele espera uma chance para iniciar sua carreira como profissional e vendo os jogos da Copinha gostou muito do Paulista.  “Eu acabei vendo os jogos do Paulista na ‘Copinha’ e gostei muito do futebol que eles apresentaram e me deu vontade de jogar lá algum dia”, revelou.

Edejofre Lima é metalúrgico e morador do bairro Jardim Catarina. O caso “Brendon Matheus” mudou a rotina da família no fim de semana passado, quando foi revelado que Heltton Matheus atuou nas categorias sub-20 de Paulista e São Gonçalo com documentos de Brendon Matheus, filho mais velho de Edejofre, que está preso no estado do Rio de Janeiro. Heltton, com 22 anos, não poderia atuar na categoria sub-20 e para isso usou os documentos de Brendon, que atualmente tem 19 anos.

Na entrevista ao jornal “O São Gonçalo”, Edejofre disse que pretende processar o pai de Heltton. “Quero que Nilton (pai de Heltton) me esclareça essa situação. Ele não atende minhas ligações. Tudo começou quando dei os documentos (certidão de nascimento e identidade do Brendon em 2014 para que ele conseguisse inscrevê-lo na base do São Gonçalo FC, clube no qual Heltton jogava. Passou um tempo e como nada foi resolvido, pedi a documentação de volta mas não imaginava que isso tudo iria acontecer”, declarou. O metalúrgico disse quando contou toda a história ao seu filho na penitenciária, o verdadeiro Brendon ficou revoltado: ‘Pai, se o Heltton quer se passar por mim, por que ele não troca de lugar comigo?”. Além de estar preso injustamente, meu filho ainda está com o nome envolvido nesse escândalo”, contou.

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; fotos: Renan Rebello – Jornal O São Gonçalo