CBF divulga regulamento de licença de clubes a partir de 2018. Série D vale em 2021 - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: CBF divulga regulamento de licença de clubes a partir de 2018. Série D vale em 2021

09/02/2017

CBF divulga regulamento de licença de clubes a partir de 2018. Série D vale em 2021

A Resolução da Presidência da CBF Nº 01/2017 criou, nesta quarta-feira, o Regulamento de Licença de Clubes. O documento de 33 páginas estabelece a estrutura, os procedimentos e os critérios técnicos que serão exigidos para a disputa das competições nacionais e internacionais a partir de 2018 na Série A do Brasileiro, em 2019 na Série B Nacional, em 2020 para a Série C e apenas a partir de 2021 na Série D do Brasileirão. A obtenção de licença será essencial para um clube brasileiro participar das competições continentais da Conmebol na temporada 2018: Copa Libertadores da América, Copa Sul-Americana e Recopa. Para os campeonatos nacionais, a CBF elaborou um cronograma gradativo para adoção em cada temporada.

Segundo a CBF, este conjunto de padrões foi instituído a partida da necessidade de existência de um sistema nacional eficiente para incentivar o desenvolvimento estrutural e a adoção de melhores práticas de gestão, transparência e equilíbrio financeiro pelos clubes. A principal norma da licença é que um clube não poderá gastar mais do que arrecada, o chamado fair-play financeiro.

Anualmente, a CBF vai divulgar os critérios específicos aplicáveis a cada série do Brasileirão, assim como as regras de licenciamento para outras competições coordenadas pela entidade. Entre os critérios desportivos para se obter a licença, um clube deve ter programa de desenvolvimento de suas categorias de base para formação de atletas, jogar pelo menos em duas categorias de base – sub-20 sendo obrigatório, sub-15 ou 17, o treinador do time principal ter a licença pro CBF ou qualquer diploma estrangeiro equivalente e ter uma equipe de futebol feminino ou parceria com algum clube feminino (em Jundiaí, Paulista mantém um time na cidade em parceria com a Prefeitura), mas agora também com uma equipe de base.

O clube que deseja obter a licença deverá ter um centro de treinamento para equipe principal e para as categorias de base, além de ter um diretor de comunicação, de marketing e financeiro trabalhando no clube.



Thiago Batista – Esporte Jundiaí