Desclassificado da 1ª etapa da Copa Brasil, Amarelinho acusa comissário de “richa” - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Desclassificado da 1ª etapa da Copa Brasil, Amarelinho acusa comissário de “richa”

12/02/2017

Desclassificado da 1ª etapa da Copa Brasil, Amarelinho acusa comissário de “richa”

O ciclista jundiaiense Rafael Amarelinho foi desclassificado da 1° etapa da Copa São Paulo de downhill, em São Vicente, no final de semana.  Ele afirma que foi eliminado em virtude de um protetor cervical, que segundo a organização do torneio é proibido de ser utilizado, o que o piloto alega que não está na lista de impedidos de ser usado, e também por rixa pessoal por parte de um dos comissários.

“Eu me certifiquei em ir atrás de um protetor cervical, que não estivesse na lista, dos que são proibidos. Demorei bastante para conseguir porque eu não tinha verba e um protetor custa no mínimo 600 reais, e eu consegui um inclusive na loja de um apoiador”, contou. “Fui para o meu trabalho, cheguei lá comecei os trabalhos de marketing e etc... Quando deu a hora de alinhar para fazer a primeira descida, o comissário Wanderley Gonzalez me fala na frente de um monte de pilotos que eu não iria descer e que meu protetor não era permitido. Isto me constrangeu muito. Neste momento, eu pedi para ele mostrar a foto do meu que era proibido e ele mostrou e o meu não estava lá”, completou.

Segundo Amarelinho, o comissário continuou proibindo de descer, e segundo Amarelinho se ele descesse seria advertido. “Foi induzindo ao debate, eu por me abalar o psicológico que se descesse ia ser advertido, fui querer resolver e foi começando mais o bate-boca, e ele usou isso como uma forma de me punir, e depois que eu já tinha ido embora pela rua até o começo da pista e pedido um outro protetor, pois eu acatei o pedido dele. Aí consegui um liberado, e ele desceu lá embaixo e me chamou e desclassificou. Depois me falou em particular, que isso serve para mim aprender, que eu não iria fazer ele passar vergonha e ficaria por isso mesmo. Agora a vergonha que eu passei, passei por errado além dá vergonha”, contou.


Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Divulgação