Galo cava mato sem fundo na A-3! Paulista sofre mais uma derrota em casa - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Galo cava mato sem fundo na A-3! Paulista sofre mais uma derrota em casa

18/02/2017

Galo cava mato sem fundo na A-3! Paulista sofre mais uma derrota em casa


O Paulista está ficando cada vez mais sem saída na Série A-3 do Campeonato Estadual. Novamente mostrando um futebol abaixo da crítica para divisão, com atletas cometem equívocos básicos do futebol e a sua torcida a cada dia abandonando e sem expectativa de salvação (apenas 401 pagantes). Melhor para a Matonense, que aproveitou a crise sem fim do Tricolor, e em pleno Jayme Cintra venceu o confronto por 2 a 0, na tarde deste sábado, pela 6ª rodada. Pior que um dos gols da derrota foi anotado justamente por um atleta que passou pelas categorias de base do Tricolor: Tiziu – e logo no 1º minuto da etapa final. O jogo também ficou marcado pelo protesto da torcida Raça Tricolor. Poucos integrantes da torcida adentraram ao Jayme Cintra levaram faixas de protestos, sendo que o alvo principal era os diretores do clube.


Com o resultado, o Paulista acumula três derrotas em quatro jogos como mandante e ocupa a 18ª posição com apenas 3 pontos ganhos, e ficando já quatro pontos distante da zona de rebaixamento. Ou seja, mesmo que ganhe do Rio Branco na próxima rodada (jogo que mudou do sábado de Carnaval para quarta-feira de Cinzas, em Americana). A Matonense com a vitória pulou de 6 para 9 pontos, ficando próximo da zona de classificação, ocupando agora a 10ª posição.

A partida estava cercada de mudanças. Na Matonense, o time estreou o seu terceiro treinador. Pinho pela primeira vez comandou o time na temporada. No Paulista, Umberto promoveu quatro mudanças: Zunquinha, Willian Dias, Rafael Branco e Douglas nos lugares de Euzébio, Criciúma, Brendon e Radsley. Mas dentro de campo, as mudanças realizadas pouco efeito tiveram. Fabão que era para ter começado a partida, segundo informação da Rádio Difusora (repórter Luiz Antônio de Oliveira) foi afastado do elenco profissional, após um desentendimento com gerente de futebol, Juninho. Segundo o gerente o atleta não está 100% recuperado da lesão no adutor da coxa. 

O jogo começou com a Matonense levando perigo. Aos 3 minutos, uma cobrança de falta de João Lucas iria na gaveta esquerda de Iago, mas ele se esticou todo e fez a defesa. O Paulista aos poucos foi começando a ter domínio do jogo, e aos 16 minutos, um lançamento de Dudu, quase pegou Rafael Branco na cara do gol, mas o meia-armador se atrapalhou para dominar a bola e perdeu a chance. Dois minutos depois, na ponta-esquerda, Douglas teve ótima chance, ao finalizar colocado, mas Marcelo Henrique fez grande defesa para o time de Matão.

Mas o Paulista no minuto 35, quase sofreu o gol em duas oportunidades de Ray. Primeiro ele não conseguiu aproveitar cruzamento de João Lucas, chutando fraco na zaga. No lance seguinte, o camisa 11 da Matonense ganhou de Gut na velocidade e chutou rasteiro, mas nas pernas de Iago.

Só que no primeiro minuto do segundo tempo, o goleiro do Galo não teve como evitar que suas redes fossem balançadas. Uma boa descida de Dener na direita, ele encontrou livre Tiziu no lado esquerdo da grande área. O ex-atacante do Paulista teve o trabalho de dominar a bola e escolher o canto certo para anotar 1 a 0 para a Matonense.

Umberto Louzer tentou melhorar o desempenho do seu time, com as entradas de Criciúma e Jaílton, saindo Willian Dias e Ingro. Mas o time pouco melhorou, e as coisas pioram aos 9 minutos, quando Paulinho, já tinha cartão amarelo, matou um contra-ataque no meio-de-campo do time adversário, recebeu a sua 2ª advertência e foi expulso. O treinador do Tricolor antes do 10º minuto queimou a sua 3ª mudança, colocando Radsley no lugar de Rafael Branco. Mas o time tinha mais a posse de bola, mas algo inútil, que nada criava e cravou mais uma derrota na Série A-3. E nos contra-ataques poderia ter sofrido o 2º gol. E aos 51 minutos, Ademir em chute de fora da área anotou o 2º da Matonense.

Parecia que o Tricolor o fundo do poço era a Terceira Divisão Estadual, mas pelo jeito existe algo pior, que é conhecido como Inferno – a Quarta Divisão do Estadual. E a cada dia está mais perto....

0
Paulista
4-2-3-1
Iago
Zunquinha, Caldeira , Gut e Vilella
Paulinho e Dudu
Willian Dias (Criciúma), Rafael Branco (Radsley) e Douglas
Ingro (Jaílton)
Técnico: Umberto Louzer
2
Matonense
4-2-2-2
Marcelo Henrique
Dener, Toninho, Jean Pierre e Miler
Alcides e Ademir
Geovane (Felipe Ferreira) e João Lucas
Tiziu (Baggio) e Ray (Echaporã)
Técnico: Pinho
Gols:
Tiziu
Ademir
MAT
MAT
1min 2ºT
51min 2ºT
Público: 401 pagantes; Renda: R$ 5.350
Árbitro: Danilo da Silva; Auxiliares: Danilo Nogueira da Silva e Weverton Soares

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; fotos: Thiago Batista