PM informa que laudo liberando Jayme estará pronto na manhã desta 6ª - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: PM informa que laudo liberando Jayme estará pronto na manhã desta 6ª

02/02/2017

PM informa que laudo liberando Jayme estará pronto na manhã desta 6ª

A menos de 36 horas do jogo Paulista e Nacional, o estádio Jayme Cintra continua interditado pela Federação Paulista de Futebol (FPF). Só que o torcedor não deverá se preocupar, já que o 49º Batalhão da Polícia Militar do Interior, informou que o laudo de segurança liberando a “casa do Galo” estará pronto na manhã desta sexta-feira. A informação foi passada pela assessoria de comunicação do 49º BPM/I. A diretoria do clube também não se preocupada, acreditando que a PM entregará realmente o documento nesta sexta-feira, e com o laudo em mãos passar imediatamente a FPF, que até o final do dia deverá soltar uma resolução liberando o estádio. A entidade que cuida do futebol paulista interditou o campo em 7 de novembro do ano passado.

Segundo a assessoria do 49º Batalhão de Polícia Militar do Interior disse a reportagem do Esporte Jundiaí na noite desta quinta-feira, a diretoria do clube esteve no Batalhão durante todo o dia atrás do documento, mas o capitão que é responsável pela vistoria do estádio não conseguiu a tempo terminar o laudo, mas que no final da manhã a diretoria do Paulista pode passar no 49º BPM/I para pegar o documento liberatório.

Caso o Jayme Cintra não esteja liberado para o confronto de sábado, o clube perderia por w.o. (3 a 0 para o Nacional, no caso), de acordo com o artigo 44 – parágrafo 2º e 5º do regulamento geral das competições da Federação Paulista de Futebol.

Artigo 44 do regulamento geral das competições da FPF
Parágrafo 2º - Na impossibilidade de uso do seu estádio, o Clube indicará formalmente ao DCO outro local que esteja devidamente aprovado, em conformidade com o caput do artigo 42 deste RGC, com Laudos vigentes e com a devida autorização do proprietário para o uso, com 8 (oito) dias de antecedência ao seu jogo, conforme determina o artigo 13 deste RGC, sob pena de não realização da partida e consequente perda por W.O.

Parágrafo 5° - A FPF não autorizará a realização de jogos com portões fechados.
A liberação por parte PM – que é o de segurança é um dos dois laudos que falta. O clube também não entregou a FPF o laudo de prevenção e combate de incêndio (Bombeiros são responsáveis), segundo consta no site da Federação Paulista. O clube já enviou laudos atualizados do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) - vence apenas em janeiro de 2018, o de condições sanitárias e de higiene – vencimento em dezembro de 2017, e o de vistoria de engenharia – vence em janeiro de 2018.

Na Série A-3 também há outros três estádios interditados: o Décio Vitta, em Americana (faltam laudos de segurança, prevenção e combate de incêndio, condição de sanitária e higiene e segurança); o Silvio Salles, em Catanduva (falta AVCB, prevenção e combate de incêndio e segurança) e o Otácilia Arroyo, em Monte Azul Paulista (falta condições sanitárias e de higiene além de prevenção e combate de incêndio).

Estes três estádios teriam jogos da 2ª rodada, mas os clubes que atuam como mandantes nestas praças preferiam mandar os jogos em outras praças, no domingo, às 10h da manhã. O Rio Branco enfrenta a Portuguesa Santista no Nabi Abi Chedid (Bragança Paulista) – mas este confronto é cumprimento de perda de mando em virtude de atos da torcida na Série A-2 do ano passado; o Monte Azul encara o Olímpia no Sócrates Stamato (Bebedouro); enquanto o Catanduvense recebe o São José dos Campos no Anísio Haddad (São José do Rio Preto)

Thiago Batista – Esporte Jundiaí; foto: Thiago Batista