Campo Limpo nega qualquer possibilidade de receber clube de futebol profissional - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Campo Limpo nega qualquer possibilidade de receber clube de futebol profissional

04/04/2017

Campo Limpo nega qualquer possibilidade de receber clube de futebol profissional

Estádio Aldevio Barbosa de Lemos passa por reformas antes do inicio do Campeonato Amador.
Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí
Foto: Thiago Batista

A Secretaria de Esportes de Campo Limpo Paulista negou qualquer possibilidade da cidade receber jogos de futebol profissional do Delta Futebol Clube, fundando em 1º de agosto do ano passado, e que deverá disputar a Taça Paulista de futebol profissional – competição organiza pela Liga Nacional de Futebol – não é filiada à CBF e nem a FPF e começou a organizar torneios no ano passado. O clube divulgou que mandaria seus jogos no estádio municipal de Campo Limpo, o estádio Aldevio Barbosa de Lemos.

“Eles procuraram a gente ontem com a pretensão de mandar jogos no estádio, mas atualmente não é viável para a cidade. Campo Limpo já teve futebol profissional e ele tem várias exigências, de laudo e para gente atualmente não é possível”, contou Antônio Ortega, o Toninho Aro, secretário de esportes de Campo Limpo Paulista, em entrevista a reportagem do Esporte Jundiaí, na noite desta terça-feira.

Nesta terça-feira, o site liganacional.org.br divulgou que o Delta Futebol Clube seria a mais nova equipe da região de Jundiaí e que teria como sede a cidade de Campo Limpo Paulista.  Moisés Soares, vice-presidente do Delta, disse a reportagem do Esporte Jundiaí nesta terça-feira, que o escritório do clube será em Campo Limpo Paulista. Ele afirma que o time tentará mandará os seus jogos em Campo Limpo Paulista. “Falta a gente conseguir o laudo dos Bombeiros, da Polícia Militar e da vigilância sanitária”. Sobre o regulamento, Moisés disse que a capacidade dos estádios será atualizada. “O mínimo era de 2.500, mas já ouvimos que será 3mil”. A apresentação do clube será na quinta-feira, às 10h da manhã, em uma sala particular na Vila Chacrinha, em Campo Limpo Paulista.

Segundo Toninho Aro, o regulamento do torneio exige estádio com capacidade para 3 mil. “Nosso estádio não tem 3 mil lugares, hoje tem 1.800 lugares apenas”, contou. “Nossa preocupação não é ter clube de futebol profissional, de outro estado ainda, pois demanda uma série de processos”, afirmou. “Estádio está passando por melhorias, mas para o futebol amador, não para o futebol profissional. Nossa prioridade é dar atendimento ao município, não para gente de fora”, completou. O estádio desde fevereiro passar por algumas reformas, especialmente no gramado, mas para atender o futebol amador da cidade.

Caso não atue em Campo Limpo Paulista. eles tem já outras possibilidades. “O presidente é do Rio de Janeiro e mais no final de semana vamos decidir sobre essa questão, já que temos uma segunda possibilidade, mas seria uma cidade do aglomerado urbano de Jundiaí, mas na sexta-feira podemos definir. Mas independente de mandar jogos aqui ou não, o escritório será em Campo Limpo Paulista”.  Sobre treinamentos ainda não está definido o local. “Temos possibilidade de treinar em Campo Limpo Paulista ou em Jundiaí, o que deve definir está semana”. O jundiaiense Nelson Meloni, será o treinador da equipe. 

Campo Limpo Paulista já teve clubes profissionais – Campo Limpo Paulista teve dois clubes profissionais na sua história. O último foi Sport Club Paulista, que atuou nas últimas divisões do Campeonato Estadual entre 2000 e 2006, antes de se transferir para Salto. A última mudança ocorreu em 2011, quando o clube foi a Cotia e mudou para Cotia Futebol Clube, e após a queda para a 4ª divisão estadual em 2015, acabou se licenciando. No Sport Club Paulista, foi revelado o atacante Grafite, atualmente no Atlético Paranaense. Antes, em 1981, Campo Limpo Paulista teve a Associação Atlética Campo Limpo Paulista, que jogou a Terceira Divisão Estadual e em 1982 jogou a Segunda Divisão antes de se licenciar.