Stock Car - Etapa Velopark: Após problemas, Salas faz ótima 2ª bateria e chega no top-10 - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Stock Car - Etapa Velopark: Após problemas, Salas faz ótima 2ª bateria e chega no top-10

23/04/2017

Stock Car - Etapa Velopark: Após problemas, Salas faz ótima 2ª bateria e chega no top-10


Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí
Fotos: Rodrigo Guimarães – Motorbiz Marketing Esportivo

O piloto jundiaiense Guilherme Salas precisou fazer uma corrida de recuperação neste domingo, no autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita, no interior do Rio Grande do Sul, pela Stock Car. Após o capô do seu carro voar na parte final da 1ª bateria – onde nem chegou a completar (terminando em 22º), largou nas últimas posições na 2ª bateria, e com uma estratégia ousada, com um pouco de sorte, conseguiu terminar no chamado top-10, terminando em 10º lugar, somando assim cinco pontos.

Foi um final de semana que Guilherme teve problemas com seu carro. Antes, no sábado, durante o treino de classificação ele lamentou um problema na porta do carro, o que acabou prejudicando seu o desempenho na ocasião.

Salas agora possui 12 pontos, na soma das duas etapas da competição, e está em 20º lugar na classificação geral. O jundiaiense volta a correr pela Stock Car no final de semana de 20 e 21 de maio, na etapa de Santa Cruz do Sul, também no interior gaúcho.


1ª bateria – Guilherme Salas largou na 27ª posição e na volta inaugural ganhou sete posições, ficando em 20º. Um acidente entre os companheiros de equipe Ricardo Zonta e Atila Abreu provocou a entrada do safety car logo após a 1ª volta.

Na relargada, Salas manteve a posição até a 18ª volta, quando foi ultrapassado por Bia Figueiredo, ficando em 21º na janela do pit-stop. A equipe do jundiaiense trabalhou bem e ele voltou na 17ª posição na 24ª volta. No giro seguinte, nova entrada do safety car em virtude do acidente entre Bia Figueiredo e César Ramos.

A relargada ocorreu na 30ª volta, e foi ruim para Salas, pois quando ele tentou ultrapassar Márcio Campos, ele perdeu o capô do seu carro, e assim foi obrigado a entrar nos boxes. Em virtude deste problema, o jundiaiense não voltou mais a pista até o final da 1ª bateria, terminando na 22ª posição. A vitória ficou com Thiago Camila, que liderou a corrida de 39 voltas de ponta a ponta. Cacá Bueno em 2º e Ricardo Maurício em 3º completaram o pódio.

2ª bateria – Como terminou fora dos 10 primeiros, Salas largou na posição que terminou na bateria anterior, a 22ª, mas logo na 1ª volta caiu para a 23ª posição, entre 26 pilotos (Bia Figueiredo, Cesar Ramos, Vitor Genz e Galid Osman não participaram da segunda prova).  

Só que Salas buscava uma corrida de recuperação, já que ele tinha botões de ultrapassagem para utilizar (são 24 que um piloto pode utilizar na soma das duas baterias). Utilizando este recurso, na 4ª volta ultrapassou Márcio Campos e Felipe Lapena e era o 21º. No giro seguinte, com Júlio Campos com problemas no seu carro e saindo da prova, o jundiaiense já era o 20º.

Na 10ª volta, Salas passou ileso por um acidente envolvendo Antônio Pizzonia e Tuka Rocha, que ainda envolveu Lucas Foresti e Betinho Valério. Com isso, Guilherme saltou para o 14º lugar, e o safety car entrou na pista para atendimento a Lucas Foresti, que se queixou de dores na costela e teve que sair da pista de ambulância para melhor atendimento. Também precisou ser limpa a pista, em virtude dos destroços ocasionados pelo incidente.

A relargada ocorreu na 17ª volta, e o jundiaiense conseguiu se manter no 14º posto. Na volta seguinte, a sorte caiu no colo de Salas, que um toque de Cacá Bueno em Sérgio Jiminez, fez Serginho sair da pista na 1ª curva após a reta de chegada, e Salas passou para o 13º lugar.

A janela de pit-stop ocorreu entre a 20ª e 23ª volta. Salas foi o último a parar, junto com Thiago Camilo, chegando até ser vice-líder da bateria por uma volta. Quando retornou a pista, Salas era o 12º colocado, com 5 segundos de vantagem sobre o 13º, Sérgio Jiminez. 

Na 35ª volta, Salas ganhou mais uma posição com furo de pneu de Cacá Bueno. E no giro seguinte, um problema no carro de Gabriel Casagrande - companheiro de equipe de Salas, fez o jundiaiense saltar para 10º, posição que ele chegou ao receber a bandeirada final, após 39 voltas. A vitória na bateria ficou com Felipe Fraga, com Valdeno Britto em 2º e Marcos Gomes completando o pódio.