Propaganda 1 - Cabeçalho - 340x92

Depois de um turno, basquete feminino adulto do Time Jundiaí joga em casa nesta 4ª feira

Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí
Fotos: Thiago Batista

Finalmente o basquete feminino adulto do Time Jundiaí jogará uma partida como mandante neste Campeonato Paulista da 1ª divisão. Será nesta quarta-feira, quando enfrentará o Internacional Regatas, de Santos, no ginásio do Bolão, a partir das 18h30. A partida vale pela 4ª rodada da primeira fase. Mas pode ser chamada de 1ª rodada do segundo turno.

Gabriela Guimarães, do Time Jundiaí, tem a melhor média de pontos do campeonato.
Sim, o basquete feminino jundiaiense jogará pela 1ª vez como mandante no segundo turno. E na segunda parte do campeonato o time jogará todas as suas partidas no Bolão, já que terá ainda Catanduva no dia 2 de junho, e Osasco no dia 6. O treinador do Time Jundiaí, Luís Cláudio Tarallo, que começou como comandante de equipes de basquete feminino no final dos anos 90, nunca viveu situação parecida.


“Algo inédito. Era para no primeiro turno a gente ter disputado contra o América de Rio Preto e Avaré como mandantes e o inverso no segundo turno, e por isso ocorreu essa tabela. As meninas da nossa equipe têm que entender agora que não conseguiram o desafio de vencer fora de casa, que está garantido e já em 1º lugar. O grande objetivo nosso nesta primeira fase é terminar na liderança para jogar os playoffs em casa”, lembrou Tarallo, querendo usar todos os artifícios do regulamento a seu favor no torneio.

O Paulista da 1ª divisão por ter apenas quatro equipes, todas avançam aos playoffs. A Federação Paulista para criar uma motivação aos participantes, deu a vantagem ao 1º colocado da fase classificatória, o direito de sediar a disputa dos playoffs semifinais e finais – que serão em jogo único. Para Tarallo jogar sempre em casa é importante.


“Ter o mando de quadra é jogar onde você sempre treina, jogar diante da torcida, poder se soltar um pouco mais, e não ter que viajar. Em Jundiaí, dos campeonatos que decidi somente perdi um, lá trás para São Bernardo. Mas já ganhei campeonato fora”, se gabou o treinador do Time Jundiaí.


Para a pivô Gabriela Guimarães, jogar em casa ou fora não tem muita diferença. “Não muda muito jogar em casa ou fora. A única diferença é que vamos atuar no local que treinamos. Vai da disposição que estivemos no dia. Mas estamos felizes de poder jogar agora em nossa casa”, contou a atleta, jogadora com melhor média de pontos do Paulista, com 25,5 pontos, seguida justamente pela sua companheira de time, Aline, com 21 pontos.

Preocupação para esta quarta-feira – O treinador jundiaiense deseja que sua equipe comenta menos faltas nos jogos em casa, já que durante a competição vem sofrendo muito com esta questão, sempre estourando em faltas nos períodos nas partidas. “A gente está com uma defesa agressiva, que procura forçar o erro do adversário. Mas as vezes a gente comete muitas faltas que acabam complicando o nosso coletivo e também da própria atletas. Para esta quarta-feira temos que continuar com defesa forte, mas evitar de cometer as faltas”, disse.

Internacional tem jogadora de seleção – Na equipe do Internacional está a ala Palmira, de 32 anos, que participou dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado. Duas vezes medalhista de Jogos Pan-Americanos (prata no Rio-2007 e bronze em Guadalajara-2011) é a atleta a ser mais observada pelo Time Jundiaí dentro da partida.

“A Palmira tem um drible e chute muitos bons, e joga com muita inteligência que pode fazer diferença dentro da partida”, contou Gabriela Guimarães. Os números de Palmira na competição realmente são de principal estrela do time: ela anota em média 17,6 pontos por partida, sendo a terceira melhor jogadora neste quesito na competição.


“O time de Santos é muito forte, que tem a Palmira, mas tem duas atletas que já atuaram em São Bernardo – Julia e Mônica e tem ainda a maior reboteira da LBF (Campeonato Nacional de basquete feminino), a Leticia Rodrigues. As três equipes concorrentes nossas na competição tem muito a crescer, especialmente fisicamente. A gente já vem com ritmo de jogos, por várias atletas nossas estarem atuando no Estadual sub-19”, declarou Tarallo.

O Time Jundiaí deve ter como quinteto inicial Carla Lucchini, Mariana Dias, Susan, Aline e Gabriela Guimarães; com Mariane Cruz, Myreya, Rafaela, Geovana e Gabriela Soares como opções no banco de reservas. O Internacional, da treinadora Carmen Lúcia Fernandes, deve atuar com Aruzha, Palmira, Júlia, Léticia Lisboa e Letícia Rodrigues; com Mônica, Fernanda, Camila, Maria e Thais ficando inicialmente no banco de reservas.
Depois de um turno, basquete feminino adulto do Time Jundiaí joga em casa nesta 4ª feira Depois de um turno, basquete feminino adulto do Time Jundiaí joga em casa nesta 4ª feira Reviewed by Thiago Batista de Olim on 5/16/2017 01:10:00 PM Rating: 5

Anuncie aqui