Com rebaixamento, Série B do Amador de Jundiaí começa com 25 “novatos” - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Com rebaixamento, Série B do Amador de Jundiaí começa com 25 “novatos”

10/06/2017

Com rebaixamento, Série B do Amador de Jundiaí começa com 25 “novatos”


Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Thiago Batista

Começa neste domingo a Série B do Campeonato Amador de Jundiaí. A competição terá 42 participantes, sendo que mais da metade não estava no torneio no ano passado: 25 times – o Juventude estava na Série A do Amador e o restante não jogou a competição pelo menos nos últimos 8 anos (alguns até são estreantes). Os clubes sonham com as quatro vagas de acesso a elite do futebol jundiaiense, mas segundo o regulamento da competição, oito times serão rebaixados para a Série C ao final da primeira fase e ficando como suplentes para edição 2018, caso alguma equipe que tenha vaga na Série B desista. Mas as normas do campeonato previam a queda de 8 times, com as quatro chaves tendo 11 times. Como os grupos A e B tem apenas 10 times por conta das desistências de Pedreira e Strongcity, provavelmente apenas o último destes grupos serão rebaixados.

Três times que bateram na trave no acesso no ano passado estarão participando do evento nesta temporada: Meias Aço – 5º colocado; União de Minas – 6º colocado, e Real Felicidade – 8º colocado. Do trio, a equipe com mais cancha é o União de Minas, que desde 2009 jogou 60 vezes na competição, obtendo 23 vitórias, 12 empates e 25 derrotas.

O clube mais experiente da Série B é o Treze. Com dois acessos na década, o clube da Vila Ana já esteve em campo 82 vezes na Segundona desde 2009, com 33 vitórias, 14 empates e 35 derrotas. Três dos 16 participantes que jogaram a Segundona no ano passado buscam a sua primeira vitória na história do torneio: Meninos da Vila, QSG e o São José da Vila Nambi.

Clubes participantes
Altas Horas, Bahia, Bettercell, Bola Mais Um, Buscapé, Cai-Cai, CAM, Chuta Coco, Colônia, CQC, Cruz Azul, Doze da Nambi, Eloy Chaves, Eloyork, Galáctico, Guarani, Império, Jahmarley, Juventude do Tamoio, Lyon, Meias Aço, Meninos da Vila, Mil e Quarenta, Necam, Peñarol, Progresso, QSG, Real Felicidade, Real, Pacaembu, Sampdoria, San José Tulipas, São Camilo, São José Nambi, Terra Nova, Traviú, Trez, União Hortolândia, União América, União de Minas, Unidos de Minas, Vasco e Vila Cristo

Formato de disputa
1ª fase: 4 grupos com 10 ou 11 participantes. Jogos dentro da chave em turno único.
Os 4 primeiros de cada chave avançam a segunda fase.
Os últimos de cada grupo e os penúltimos dos grupos C e D serão rebaixados para a Série C / ficam como suplentes para 2018, caso algum time com vaga assegurada na Série B não participe do torneio

2ª fase: 2 grupos com 8 clubes. Jogos dentro da chave em turno único
Grupo E – 4 primeiros do grupo A + 4 primeiros do grupo D
Grupo F – 4 primeiros do grupo B + 4 primeiros do grupo C
Os 2 primeiros de cada chave avançam a semifinal e conquistam o acesso

Playoffs
Semifinais – Melhor de dois jogos – 1º do grupo E x 2º do grupo F; 1º do grupo F x 2º do grupo E
Critério de desempate na semifinal, em caso de igualdade no placar agregado: não está previsto

Final – Melhor de dois jogos
Critério de desempate na final, em caso de igualdade no placar agregado: melhor campanha na soma dos pontos da 1ª e 2ª fase

Critérios de desempate na 1ª e 2ª fases (na seguinte ordem): maior número de vitórias, melhor saldo de gols, maior número de gols marcados, confronto direto e sorteio

Detalhes do regulamento
Nas partidas da Série B, cada clube poderá levar ao banco de reservas 11 jogadores, um treinador, um auxiliar, um massagista e um preparador físico. Em cada jogo serão permitidas apenas seis substituições por time. Um jogador a cada três amarelos acumulados fica de fora da partida seguinte. O jogador expulso também cumprirá suspensão na rodada seguinte.


Para 2017 cada clube poderá inscrever 25 atletas para a competição, e terão mais 5 inscrições extras que podem ser utilizadas em período determinado pela Liga Jundiaiense Segundo a entidade, somente atua no Amador em 2017 o atleta que tiver a carteirinha expedida pela Federação Paulista de Futebol, já que a entidade registrará todos os jogadores do Amador de Jundiaí na entidade máxima do futebol paulista.

Detalhes sobre os 42 participantes deste ano