Jogadoras e técnicos comemoram decisão da FIBA de tirar suspensão a CBB - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Jogadoras e técnicos comemoram decisão da FIBA de tirar suspensão a CBB

22/06/2017

Jogadoras e técnicos comemoram decisão da FIBA de tirar suspensão a CBB


Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Thiago Batista

Os fãs do basquete brasileiro tiveram uma grande notícia nesta quarta-feira. A Fiba (Federação Internacional de Basquete) retirou nesta quarta-feira as sanções sobre a CBB (Confederação Brasileira de Basquetebol) por problemas administrativos referentes à gestão do ex-presidente Carlos Nunes. O anúncio foi feito pelo novo mandatário da entidade, Guy Peixoto Jr., que foi eleito em março deste ano. Assim as seleções femininas e brasileira de todos os níveis, como os clubes brasileiros podem disputar competições internacionais. A notícia foi comemorada por todos que participam da fase final do Paulista de basquete feminino da 1ª divisão, em Jundiaí.

“Importante essa notícia com a nova presidência que vem fazendo um bom trabalho. Ser[a importante para não deixar nossas seleções ficarem de fora de competições internacionais”, contou Luís Cláudio Tarallo, treinador do Time Jundiaí.

Apesar da comemoração, muitos pedem uma atenção maior com o basquete feminino por parte da CBB. “Agora tem que ter uma atenção com o basquete feminino, incentivar uma base séria, não enganosa como estava sendo feito, para que seja feita uma seleção de atletas que possam ser aproveitas no adulto na próxima Olimpíada ser já melhor”, disse Carmem Fernandes, treinadora de Santos.

Natalinha, armadora de Catanduva, gostaria que a entidade tivesse um olhar maior com os clubes. “Eu não conheço o Guy (Peixoto, presidente da CBB). Estou torcendo por ele, mas gostaria que ele pensasse nos clubes, arrumar uma maneira da CBB possa ajudar, pois quase já não tem time no Brasil. A CBB poderia arrumar patrocinador para os clubes”, afirmou.

O presidente da CBB, Guy Peixoto na nota que comemorou a revogação da suspensão da Fiba a entidade e ao basquete brasileiro informou que nos pouco mais de 90 dias que esteve a frente da entidade, conversou e discutir com a Liga de Basquete Feminino (LBF) sobre organização das futuras competições. A CBB que espera nos próximos dias entregar a carta de intenção para que o centro de treinamento do basquete brasileiro seja em Jundiaí.