Santos 70 x 58 Catanduva: No Bolão, equipe do litoral é a 1ª finalista do Paulista - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Santos 70 x 58 Catanduva: No Bolão, equipe do litoral é a 1ª finalista do Paulista

21/06/2017

Santos 70 x 58 Catanduva: No Bolão, equipe do litoral é a 1ª finalista do Paulista


Thiago Batista – Direto do Bolão / Fotos: Thiago Batista

Santos é a primeira finalista do Campeonato Paulista de basquete feminino da 1ª divisão. No final da tarde desta quarta-feira, a equipe do litoral venceu Catanduva por 70 a 57, e conquistou a sua classificação a grande decisão do torneio. O adversário no jogo decisivo será definido logo mais, quando ocorre a semifinal também no Bolão entre Time Jundiaí e Osasco (disputa começa às 19h30). A final do torneio será nesta quinta-feira no Bolão, em Jundiaí, às 19h30. As cestinhas de cada equipe foram Palmira - para Santos com 15 pontos, e Thaissa para Catanduva com 21.


Com uma equipe mais forte fisicamente, com três jogadoras consideradas grandes – Letícia, Maria Emília e Mônica, Santos dominou o primeiro quarto, especialmente com seu jogo de garrafão. Catanduva apostou numa equipe mais baixa, com três atletas abaixo de 1m75 – Natalinha, Rafaela e Fernanda para jogar na velocidade e nos tiros longos, mas a estratégia não deu certo, e o time do litoral liderou a parcial por 18 a 12.


No segundo período, Catanduva conseguiu impor seu jogo – especialmente nas bolas de três pontos. E num chute certeiro de longe de Fernanda, Catanduva, aos 5 minutos virou o quarto para 22 a 19. Deste momento até o intervalo, as duas equipes se alternaram no placar, e antes do terceiro período a vantagem era de Santos por um ponto – 29 a 28.



O terceiro quarto, as bolas de 3 pontos de Santos começaram a entrar especialmente nos arremessos longos de Palmira, que vestiu a camisa da seleção nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, que foram fundamentais para deixar a equipe com uma vantagem que variou dos 6 para 8 pontos no período. Na última parte do jogo, Catanduva entrou perdendo por 50 a 42, e com a sua treinadora Fernanda Hartwig reclamando muito da arbitragem – especialmente por não marcar faltas para a sua equipe. Mas lideradas por Palmira, as santistas souberam levar a partida e conseguiram a vitória e a classificação a decisão.