Tarallo: “Se as atletas voltarem para casa, perdem a faculdade, já que estudam aqui”. - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Tarallo: “Se as atletas voltarem para casa, perdem a faculdade, já que estudam aqui”.

14/06/2017

Tarallo: “Se as atletas voltarem para casa, perdem a faculdade, já que estudam aqui”.

Tarallo conversando com as suas jogadoras durante partida do Paulista da 1ª divisão adulto.
Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Fotos: Thiago Batista

O técnico Luís Cláudio Tarallo, em contato com a reportagem do Esporte Jundiaí¸ nesta terça-feira contou que as pessoas que ainda fazem parte do basquete feminino de Jundiaí irão correr para buscar patrocinadores para manter o projeto de auto-rendimento da modalidade na cidade, após o Colégio Divino Salvador anuncia a sua saída nesta semana. A preocupação se deve garantir algo as jogadoras até o final desta temporada.

“Elas não podem jogar por outra agremiação, em outra equipe este ano e se voltarem para casa perderão a faculdade, já que estudam aqui. Existe essa preocupação nossa com lado social", contou o treinador que não quer perder esse grupo de atletas que considerada vencedor. “Estamos muitos anos juntos, e conquistamos muitos títulos”, lembrou.

Mariane Vargas
"Eu fiquei bem chateada com a notícia, porque não esperava isso justo no início do campeonato (sub-19)", contou Mariane Vargas, que também vem atuando no Paulista adulto. “Nós recebemos a notícia com muita tristeza é muito triste saber que um projeto de tantos anos pode acabar assim. Nós amamos o que fazemos e construímos uma família durante todos esses anos, o basquete sempre foi muito algo importante para todas nós e para cidade”, disse a pivô Gabriela Guimarães.

Tarallo contou que recebeu a notícia com muita tristeza. Recebemos a notícia com tristeza e preocupação. Projeto de anos e vencedor. Preocupado porque Jundiaí não pode ficar sem projeto que é ícone em nível nacional”, disse. "Ainda procuro me concentrar na possibilidade de um novo patrocínio de uma maneira que encerrar a equipe e se concentrar nas boas lembranças. Ainda estamos concentrados nas finais do campeonato (adulto) e na busca de um novo patrocínio", completou o treinador.

Gabriela Guimarães
“Eu ainda não sei sobre o meu futuro. Não penso em nada fora daqui, vou fazer de tudo para ajudar o time e tenho esperanças boas de que consigamos patrocínio”, disse a ala Mariane Vargas. “Tememos muito o fim da equipe, mas esperamos que isso não aconteça. Estamos focadas na final do campeonato (adulto) e com toda certeza vamos levar muitas lembranças de tudo. Ainda temos esperança e esperamos que tudo ainda dê certo”, afirmou Gabriela Guimarães.