Régis Belode e Andrezinho lamentam morte de ex-atleta do futsal do São João - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Régis Belode e Andrezinho lamentam morte de ex-atleta do futsal do São João

24/08/2017

Régis Belode e Andrezinho lamentam morte de ex-atleta do futsal do São João


Dois ex-companheiros de Rogério Rocha da Silva quando ele esteve no futsal do São João na década de 90, lamentaram a sua morte, nesta quarta-feira, aos 38 anos, em São Paulo, vítima de enfarto. O atual coordenador de futsal de Jundiaí e ex-treinador de Rogério, Régis Belode, e o ex-companheiro de time, Andrezinho, contaram apenas coisas boas de Rogério, quando esteve em Jundiaí.

“Lembro-me de ter "contratado" o ainda "Rogerinho", junto com o Betão. Fui buscá-los em Osasco. Ambos participaram da primeira equipe do São João na Série Ouro, no sub-20. Garoto muito forte, talentoso e alegre. Adorava samba e tocava cavaco”, lembrou Belode.  “Rogério ele veio jogar para nós após um quadrangular final em 1995, quando jogou contra a gente e ele e o Betão se destacaram e o São João contratou. Ele era forte fisicamente”, relembra Andrezinho.

“Ele era parceiro, brincalhão, alegre, animava todo mundo. Depois fui reencontrar com ele na Europa, quando ele estava na Roma da Itália, e a gente sempre enfrentou, e sempre animado. Era um cara fantástico”, disse Andrezinho, que este ano ganhou a Copa Tv Tem, por Itu.

Rogério é o 6º agachado da esquerda para a direita.
Ambos lembram que Rogério mantinha fortes laços com Jundiaí. “Estou muito triste, pois considero que o Clube São João, colaborou para o crescimento do atleta no futsal. Alguns dias atrás ele mandou lembranças através do Romanini”, contou Régis. “Fiquei triste, sem chão, era um cara. Antes de vir da Europa, teve um torneio, a gente empatou com a Roma por 3 a 3, e ele fez dois gols, e sempre brincava com ele e sempre comentava do povo de Jundiaí. Parece que convive ontem com ele. É doloroso e ninguém esperava”, finalizou Andrezinho.

Rogério defendeu o futsal do São João em 1996, na categoria juvenil (atual sub-20), em uma geração dirigida por Régis Belode que tinha Andrezinho e Julio Romanini. O jogador voltaria para a Itália nesta quarta-feira para se apresentar em seu novo clube, o Sandro Abbate, da Série B de Itália, mas faleceu vítima de infarto. O jogador atuava na Europa desde 2003. No futsal nacional, além do alviverde da Ponte São João, defendeu o Corinthians, São Paulo, Carlos Barbosa, Malwee, entre outros clubes. Ele na sua carreira defendeu a seleção italiana.

Fotos: Divulgação – Federação Paulista de Futsal e Clube São João