Stock Car: Salas soma 3 pontos em Mogi Guaçu. Mas ele mostrou todo seu talento - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Stock Car: Salas soma 3 pontos em Mogi Guaçu. Mas ele mostrou todo seu talento

06/08/2017

Stock Car: Salas soma 3 pontos em Mogi Guaçu. Mas ele mostrou todo seu talento


O resultado final na soma das duas baterias pode não ter sido considerado bom, mas Guilherme Salas mostrou todo o seu talento nas duas corridas deste domingo em Mogi Guaçu, na disputa da 7ª etapa da Stock Car Brasil no autódromo de Velo Cittá. Com estilo arrojado, o jundiaiense ficou 18 voltas na 1ª bateria no top-10 – ficando por três voltas na segunda posição, atrás apenas do histórico piloto Rubens Barrichello e fez uma grande corrida de recuperação na 2ª bateria, chegando a ficar em 6º na metade da prova. Apesar de ter ficado em 25º na primeira bateria e em 12º na segunda bateria, o piloto foi bastante elogiado pela equipe de televisão que transmitiu a prova. O resultado do segundo segmento fez Salas somar 3 pontos e agora somando 49 pontos na classificação, ficando em 21º no geral.  

1ª bateria – Largando em 17º, Salas teve uma grande largada ganhando 7 posições e passando para 10º. Na 2ª volta, Átila Abreu, que havia largado na pole, sofreu um toque no seu carro, e teve o pneu furado, tendo que ir para os pits. Salas era 9º, mas na volta seguinte já era o 8º com a exclusão na bateria de Marcos Gomes por atitude anti-desportiva.

Na 7ª volta, um acidente envolvendo Cesar Ramos e Tuka Rocha fez o Safety Car entrar pela 1ª vez na pista. O carro de segurança voltou aos boxes na 1ª volta, e Cacá Bueno passou o jundiaiense. Mas na volta seguinte novamente o Safety Car entrou na pista, em virtude de um acidente envolvendo entre Ricardo Mauricio e Gabriel Casagrande. Com isso, Guilherme retornou a 8ª posição.

O carro de segurança ficou apenas uma volta na pista, mas teve que volta na 13ª volta, por causa de acidente envolvendo o carro de Betinho Gomes. Por conta do acidente, cinco pilotos foram ao pits, e Salas já era o 5º. Na 15ª volta, mais três pilotos fizeram o reabastecimento, e Salas estava em 2º lugar, atrás apenas de Rubens Barrichello.

O jundiaiense foi ao box fazer a sua parada na 18ª volta, e voltou em 22º lugar. Mas seu carro no retorno a pista apresentou problemas e ele terminou a bateria cinco voltas atrasado em relação ao vencedor, Felipe Fraga. Na bateria, Salas completou na 25ª posição.

2ª bateria – Na 2ª bateria, Guilherme Salas largou em 25º, e um acidente logo na segunda curva envolvendo Gabriel Casagrande, Rubens Barrichello e Bia Figueiredo, fez ele ganhar 5 posições. Na 4ª volta, um acidente envolvendo Galid Osman e Sérgio Gimenes, mais uma punição por queima de largada para Felipe Fraga, fez Salas saltar para o 16º lugar, iniciando-se assim uma corrida de recuperação, o que quase sempre ocorre nas segundas baterias da Stock Car.

Na 9ª volta, Salas foi ousado. Tentou ultrapassar Ricardo Maurício por fora, chegando a ficar com duas rodas fora da pista, por conta da atitude antidesportiva do carro 90, mas ambos foram ultrapassados duas curvas depois por Valdeno Brito. Com o botão de ultrapassagem, Salas conseguiu ficar na frente de Ricardinho na 11ª volta, passando a ser o 13º melhor piloto do segmento (Ricardinho por conta da manobra perigosa, foi punido com uma passagem obrigatório nos pits).

Na 14ª volta começaram os pilotos entrarem no box para reabastecer seus carros. Salas chegou a figurar entre os 6 melhores antes de fazer a sua parada, na 16ª volta. Quando retornou a pista, voltou na 13ª posição que ocupava antes de começar a parada de box.

Mas Salas mostrou ainda o seu talento nas 3 voltas finais, ultrapassando Tuka Rocha, passando para o 12º lugar, posição onde finalizou a bateria, somando 3 pontos importantes para ele na competição. A próxima etapa da Stock Car ocorre nos dias 8, 9 e 10 de setembro, em Londrina, interior paranaense.

Foto: Divulgação – Stock Car