Fordinho: um atitude nobre onde evitou uma expulsão injusta na Série A de Jundiaí - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Fordinho: um atitude nobre onde evitou uma expulsão injusta na Série A de Jundiaí

14/09/2017

Fordinho: um atitude nobre onde evitou uma expulsão injusta na Série A de Jundiaí

Fordinho, treinador do Cruzeiro da Vila Maringá
Luiz Cezar, o Fordinho, no último domingo teve um atitude que ultrapassou as quatro linhas na disputa da Série A do Campeonato Amador de Jundiaí. Treinador do Cruzeiro da Maringá, evitou que uma expulsão de um atleta do Resenha fosse cometida de forma injusta pela arbitragem. O árbitro José Carlos mostrou um cartão amarelo ao atleta do Resenha, mas achou que era o segundo e mostrou o vermelho. Fordinho, quando consultado mostrou toda a sua honestidade, afirmando que ele estava expulsando o atleta errado do time adversário. Detalhe: o Cruzeiro da Maringá, de Fordinho, naquele momento perdia o jogo por 1 a 0 – placar final da partida.

“O que aconteceu, o árbitro deu cartão amarelo número 5 do Resenha e depois ele deu o segundo para o número 5, mas ele mostrou para o 15. Mas ele achou que tinha dado ambos para o 15, e se confundi nisso e ele expulsou o jogador do Resenha. Aí eu e o João Paulo, (diretor) do Resenha, conversamos, e o árbitro veio e dissemos que professor (árbitro) estava equivocado que o primeiro cartão que você mostrou foi para o número 5 que já saiu do jogo. Aí ele voltou atrás, pediu desculpas e agradeceu pela minha atitude e do João Paulo.

“A gente tem que ser correto. O menino ia ser expulso injustamente e não gosto deste tipo de coisa. Fiz apenas a minha parte. Acho que no futebol a maioria quer ser esperto, ser malandro, e não quis ser não, quis apenas falar a verdade. Se eu tivesse que usar de má fé poderia usar, pois perdia o jogo por 1 a 0, mas preferi ser correto com o menino. Não fiz nada mais que a minha obrigação”, contou.

A atitude de Fordinho foi elogiada por dirigentes do Resenha. “Eu e o Fordinho entramos em campo pois tentamos ajudar o juiz a cancelar o cartão, porém o juiz não queria conversa. Saímos juntos, e neste meio tempo o árbitro quase iniciou a partida, porém o bandeira avisou o árbitro que ele estava errado e aí entrou a honestidade do Fordinho que confirmou ao árbitro o erro que tinha cometido aí sim concordou em tirar o cartão que tinha dado. Vale lembrar que o Fordinho teve esse exemplo de honestidade, mesmo com o time de perdendo de 1 a 0. Pessoas de caráter tem essas decisões. Logo após ao término da partida conversei com ele agradeci a atitude que teve e que ele tem toda sorte do mundo. Parabéns ao Fordinho”.

Osmar, diretor do Estrela da Ponte, que assistia a partida, também elogiou a atitude de Fordinho. “Parabéns ao Fordinho, que deu um exemplo, pois o jogador do Resenha foi expulso, por levar segundo cartão e o Fordinho foi até arbitragem e comunicou que ele não tinha cartão e juiz voltou atrás da expulsão. O time deve estava perdendo o jogo e ele teve uma bela atitude”, contou.