Amador: Juiz não concede liminar e Serginho Aguiar continua como presidente da LJF - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Amador: Juiz não concede liminar e Serginho Aguiar continua como presidente da LJF

21/10/2017

Amador: Juiz não concede liminar e Serginho Aguiar continua como presidente da LJF

Serginho Aguiar continua na presidência da Liga com a decisão proferida pelo juiz Antônio de Campos Júnior
O juiz Luiz Antônio de Campos Júnior, da 1ª Vara Cível do Foro de Jundiaí, negou a liminar que foi pedida por Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos, Francisco de Assis, Adilson Aparecido Ferreira Dias e os clubes São Camilo e Alamedas, que pediam o afastamento de Serginho Aguiar do cargo de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol. A decisão do juiz foi tomada e anunciada nesta sexta-feira em despacho de 5 páginas.

Segundo a decisão, Luiz Antônio de Campos Junior decidiu acatar manifestação do representante do Ministério Público, que pedia para não conceder a liminar. Para o juiz não há “elementos existentes nos autos têm o condão de comprovar, ou não, o preenchimento dos pressupostos exigidos para a concessão da tutela de urgência pretendida (antecipação da tutela definitiva)”.

Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos, Francisco de Assis, Adilson Aparecido Ferreira Dias e os clubes São Camilo e Alamedas entraram com o processo no último dia 4 de outubro. No dia 16 de outubro, o juiz Luiz Antônio de Campos Júnior pediu vistas dos autos ao representante do Ministério Público, onde corre um ação civil pública de Joaci Ferreira da Silva e Sebastião Manoel dos Santos contra o presidente da Liga Jundiaiense de Futebol sobre suposta irregularidade no uso da verba destinada pela Prefeitura de Jundiaí para pagamento da taxa de arbitragem do Campeonato Amador do ano passado (caso que o Ministério Público até outubro deste ano não havia dado resposta).

No processo, Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos, Francisco de Assis, Adilson Aparecido Ferreira Dias e os clubes São Camilo e Alamedas acusam Serginho Aguiar de ter feito uma eleição para presidência da Liga Jundiaiense de Futebol este ano de forma irregular, e contestam a maneira que foi feita a aprovação de contas da Liga Jundiaiense de Futebol do exercício do ano passado.

Com a decisão, o juiz determinou “seja citada a ré para, querendo, apresentar contestação, no prazo de 15 (quinze) dias úteis, nos termos do artigo 335, inciso III do Novo Código de Processo Civil, advertindo-a que a ausência de contestação implicará revelia e presunção de veracidade da matéria apresentada em a inicial”, descreveu no final do seu despacho.