Processo na 1ª Vara Cível pede afastamento de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Processo na 1ª Vara Cível pede afastamento de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol

10/10/2017

Processo na 1ª Vara Cível pede afastamento de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol

Serginho Aguiar desde 2016 é o presidente da Liga Jundiaiense de Futebol
Um processo movido por Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos – o Tião, Adriano Francisco de Assis – o Teco, Adilson Aparecido Ferreira Dias, Alamedas Futebol Clube a Associação Atlética São Camilo pedem o afastamento do presidente Serginho Aguiar do cargo de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, que seja nomeado um novo administrador da Liga e sejam convocadas novas eleições. O processo foi encaminhado a 1ª Vara Cível no último dia 4 de outubro e é de número 1017964-42.2017.8.26.0309 tem tramitação prioritária, com valor da ação em R$ 1mil. Os motivos seriam que a atual diretoria foi eleita de forma irregular e também foi feita de forma equivocada a aprovação de contas da Liga Jundiaiense de Futebol.

“O Serginho fez uma aprovação de contas de 2016 que foi irregular com clubes que nem participavam do campeonato e uma eleição para nova diretoria da Liga, para presidência, pois o Serginho era provisório. Mas juiz pediu fazer uma nova eleição e o Serginho fez uma convocação para eleger uma nova diretoria, mas usou a ata do sorteio de grupos da Série A e B do Amador para validar a eleição”, contou Wellington Ferreira, advogado dos autores da ação. O advogado diz que eles têm 13 testemunhas que comprovam que não ocorreu a eleição. “Tanto eu quanto o Joacir  Esperamos mostra que de fato a liga está totalmente fora dos trilhos e que nosso Amador merece uma nova chance pra começa do zero”, disse Adriano Francisco de Assis, o Teco, um dos autores da ação. 

Segundo Joaci Ferreira também é pedido a prestação de contas da Liga Jundiaiense dos anos de 2015 e 2016. “Ele está acabando com o Amador e deveria pedir a renúncia do cargo e fazer uma eleição, como deve ser, não como ele quis fazer, que ninguém sabe como ele fez”. Joaci também alega que uma eleição foi feita este ano para eleger uma nova diretoria, no qual ele diz que documentos que estão no 1º Cartório de Jundiaí. Segundo Joaci foi pedido uma liminar para que Serginho Aguiar seja afastado do cargo e que o juiz nomeie um interventor para ocupar o cargo da Liga. “A gente quer uma eleição, e os times terem o direito de escolher o presidente da Liga. Que seja qualquer um, mas não do jeito que ele quis”, comentou Joaci.

Serginho Aguiar, presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, confirma que não recebeu nenhuma notificação e somente vai falar sobre o caso após receber a documentação oficial da Justiça, com orientação do departamento jurídico da entidade. “É mais do mesmo. Quando vai entrar para um final feliz, eles preferem tumultuar”, comentou rapidamente Serginho.