Após 20 anos, Carlão deixa o Paulista. Pereira é o novo preparador de goleiros do clube - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Após 20 anos, Carlão deixa o Paulista. Pereira é o novo preparador de goleiros do clube

09/11/2017

Após 20 anos, Carlão deixa o Paulista. Pereira é o novo preparador de goleiros do clube

Carlão, ao lado de Stivi, durante a Série A-3 deste ano
Após 20 anos trabalhando como preparador de goleiros do Paulista e ser importante para revelar grandes talentos para o Brasil, casos de Victor, Rafael Bracalli, Arthur, Felipe Alves e Vagner – para ficar nos mais recentes e que fizeram sucesso, Carlos Alberto Souza Lima, deixou o clube nesta semana. No seu lugar chegou Janilson Pereira, ou simplesmente Pereira. Ele inclusive na quarta-feira, antes do jogo da Copa Ouro ele estava aquecendo os goleiros Allan e Diogo, para a partida contra o Taboão da Serra (terminou com vitória do Paulista por 1 a 0).

Pereira nesta semana no Romão de Souza em jogo da Copa Ouro de futebol
A saída de Carlão foi um comum acordo. Ele mesmo contou como tomou a decisão em conversa com a reportagem do Esporte Jundiaí. “Foram 20 anos seguidos e mais uns 8 esporádicos, quase 30 anos de clube, já não via mais crescimento na minha carreira, estagnou se um pouco, resolvi encerrar esse ciclo e buscar novas experiências profissionais”, disse.


Carlão, formado em educação física agora pretende estudar para prestar um concurso público e trabalhar na área de educação. Deixar o Paulista, para ele foi como deixar a sua “segunda casa”. “Ver os atletas com quem trabalhei, chegar onde chegaram, é imenso orgulho para a minha vida”, completou.


Para Carlão a melhor história que ele já viveu no Paulista foi no último profissional do Galo, a Copa Paulista de 2011. “Nosso último título profissional, foi em Ribeirão Preto, e foi fantástico, emoções intensas no jogo, quando saiamos de Ribeirão, passamos pelos caminhões de Corpo de Bombeiros que estavam preparados para a festa do Comercial. Eles estavam guardando o caminhão do Corpo de Bombeiros em sua garagem”, contou ele, que continua trabalhando em uma escola de goleiros em Jundiaí e também dará aulas de personal na cidade.

Pereira – Janílson Pereira, ou Pereira, recentemente esteve trabalhando em Minas Gerais, mais precisamente em Uberlândia, onde nu Uberlândia Esporte Clube onde fez parte da comissão técnica, que em 2015 ajudou o clube a conquistar o acesso do Módulo Dois para o Módulo Um do Campeonato Mineiro (a divisão de elite) e no ano passado trabalhou no Atlético Uberlândia, no Módulo Dois.

O convite para o Paulista veio nos últimos dias, quando estava com a sua família em Pirassununga. O convite foi feito pelo treinador Sérgio Caetano. “O Paulista é uma camisa pesada e não podemos negar um convite de um clube que tem uma grande história”, disse. Pereira gosta de trabalhar com seus goleiros o equilíbrio. “Para se tornar um bom goleiro, tem que ter equilíbrio, que no dia-a-dia vai acabar desenvolvendo”, contou o profissional que tem 30 anos.

Ele foi goleiro profissional, começando a carreira nas categorias de base da Portuguesa, e depois passou por Osasco, Paraná Clube, clubes do Mato Grosso, Nova Iguaçu (na época que Zinho e Edmundo defenderam o clube – 2005) e no Pirassununga.