Sem punições ou com norma da FPF, G-8 da Série A de Jundiaí teria modificações - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Sem punições ou com norma da FPF, G-8 da Série A de Jundiaí teria modificações

06/11/2017

Sem punições ou com norma da FPF, G-8 da Série A de Jundiaí teria modificações


Se apenas os resultados dentro de campo fossem mantidos, sem nenhum tipo de punição aos clubes infratores com a inversão dos resultados, o G-8 do Campeonato Amador da Série A de Jundiaí seria bastante modificado. O Sorocabana, que somou 24 pontos e terminou em 8º lugar, sem as punições teria 19 pontos e teria sido apenas o 11º colocado. Sem as inversões de resultados, o Cruzeiro da Maringá teria ficado com a 8ª vaga. Mas as punições também fariam mudar alguns confrontos das quartas de final. E se a Liga Jundiaiense seguisse uma regulamentação da Federação Paulista, Cruzeiro da Maringá e GR Dois teriam se classificado, nos lugares de Sorocabana e Real Doze.

Sem punições como seria o G-8: Caso fossem mantidos os resultados de campo, o G-8 teria a saída do Sorocabana e a entrada do Cruzeiro da Maringá, que assim modificaria os cruzamentos das quartas de final. O Palmeiras, terminaria líder, mas pegaria o Cruzeiro da Maringá e não o Sorocabana. A Ponte Preta, 2º, sem as punições enfrentaria o Jamaica. O Estrela, 3º, sem as inversões de resultados, teria o Real Doze pela frente. O Fut-Rap, 4º, sem as punições, teria como rival, o Resenha.

Quatro partidas tiveram seus resultados modificados pela Liga Jundiaiense de Futebol, em virtude de escalações irregulares. Na 4ª rodada, o Marlene venceu o Sorocabana por 2 a 1, mas a entidade alega que o Marlene escalou atletas em condição irregular e assim perdeu a partida por 3 a 0. Na 9ª rodada, dois resultados de campo sofreram modificações, pois Fundão e Real Doze teriam escalados atletas de forma irregular segundo a Liga, e assim o Sorocabana venceu o Fundão por 3 a 0 – jogo havia sido 1 a 1, e o Jamaica ganhou do Real Doze por 3 a 0 – partida havia sido 3 a 3. Na 11ª rodada, o Marlene teria novamente escaldo um jogador em condição irregular segundo a Liga, e assim perdeu a partida para o Tijuco por 3 a 0 – o jogo havia sido 3 a 2 para o Marlene.  Nesta conta, não entram os w.o.s – os jogos não realizados do Marlene, na 2ª rodada, contra o Tulipas; e as partidas a partir da 12ª rodada, contra Fut-Rap, Águia Negra, Jamaica, Real Doze, Estrela e Cruzeiro da Morada.

E se a Liga seguisse a regulamentação da FPF – Se a Liga em vez de aplicar a derrota administrativa por 3 a 0 aos clubes que escalaram de forma irregular um jogador, mantivesse o resultado de campo, mas aplicasse como punição aos infratores uma regulamentação da Federação Paulista de Futebol nos sues campeonatos, a classificação da Série A também teria fortes modificações. Nas competições da FPF, um time que escala um jogador de forma irregular, perde três pontos por partida que escalou um ou mais atletas de forma irregular, mais os pontos que obteve nas partidas que colocou um ou mais jogadores de forma ilegal. Com isso, Real Doze e Fundão teriam perdido quatro pontos na classificação e o Marlene sofreria uma dedução de 12 pontos.

Se fosse aplicada esta regulamentação, se baseando no Código Brasileiro de Justiça Desportiva, além do Sorocabana não estar presente no G-8 (entrando neste caso o Cruzeiro da Vila Maringá), o Real Doze também não teria garantido a sua classificação, entrando no seu lugar o GR Dois.

Seguindo a regulamentação da FPF, os cruzamentos das quartas de final também teriam fortes modificações: Palmeiras enfrentaria o GR Dois, a Ponte Preta teria o Cruzeiro da Maringá pela frente, o Estrela pegaria o Jamaica, e o Fut-Rap teria o Resenha como adversário.

O rebaixamento, com ou sem punições não sofreria modificações, com Catorze, Cruzeiro da Morada e Marlene sendo rebaixados. A única modificação seria a pontuação final do Marlene – ele terminou com 6 pontos, mas sem as punições ele terminaria com 12 pontos, e se a Liga seguisse a regulamentação da FPF, o Marlene terminaria sem pontuação.

Como terminou a 1ª fase da Série A do Amador com as punições aplicadas pela Liga Jundiaiense
1º - Palmeiras >>> 35pts
2º - Ponte Preta >>> 33pts
3º - Estrela >>> 32pts
4º - Fut-Rap >>> 32pts
5º - Jamaica >>> 27pts
6º - Resenha >>> 27pts
7º - Real Doze >>> 24pts
8º - Sorocabana >>> 24pts
9º - Cruzeiro da Maringá >>> 23pts
10º - GR Dois >>> 23pts
11º - Fundão >>> 20pts
12º - Tijuco >>> 18pts
13º - Tulipas >>> 16pts
14º - Águia Negra >>> 14pts
15º - Catorze >>> 14pts
16º - Cruzeiro da Morada >>> 7pts
17º - Marlene >>> 6pts
Quartas de final: 1º x 8º - Palmeiras x Sorocabana; 2º x 7º - Ponte Preta x Real Doze; 3º x 6º - Estrela x Resenha; 4º x 5º - Fut-Rap x Jamaica

Como terminaria a 1ª fase da Série A do Amador se mantivessem os resultados de campo
1º - Palmeiras >>> 35pts
2º - Ponte Preta >>> 33pts
3º - Estrela >>> 32pts
4º - Fut-Rap >>> 32pts
5º - Resenha >>> 27pts
6º - Real Doze >>> 25pts
7º - Jamaica >>> 25pts
8º - Cruzeiro da Maringá >>> 23pts
9º - GR Dois >>> 23pts
10º - Fundão >>> 21pts
11º - Sorocabana >>> 19pts
12º - Tulipas >>> 16pts
13º - Tijuco >>> 15pts
14º - Águia Negra >>> 14pts
15º - Catorze >>> 14pts
16º - Cruzeiro da Morada >>> 7pts
17º - Marlene >>> 12pts
Quartas de final: 1º x 8º - Palmeiras x Cruzeiro da Maringá; 2º x 7º - Ponte Preta x Jamaica; 3º x 6º - Estrela x Real Doze; 4º x 5º - Fut-Rap x Resenha

Como terminaria a 1ª fase da Série A do Amador se a Liga seguisse a regulamentação da FPF
1º - Palmeiras >>> 35pts
2º - Ponte Preta >>> 33pts
3º - Estrela >>> 32pts
4º - Fut-Rap >>> 32pts
5º - Resenha >>> 27pts
6º - Jamaica >>> 25pts
7º - Cruzeiro da Maringá >>> 23pts
8º - GR Dois >>> 23pts
9º - Real Doze >>> 21pts
10º - Sorocabana >>> 19pts
11º - Fundão >>> 17pts
12º - Tulipas >>> 16pts
13º - Tijuco >>> 15pts
14º - Águia Negra >>> 14pts
15º - Catorze >>> 14pts
16º - Cruzeiro da Morada >>> 7pts
17º - Marlene >>> 0pts
Quartas de final: 1º x 8º - Palmeiras x GR Dois; 2º x 7º - Ponte Preta x Cruzeiro da Maringá; 3º x 6º - Estrela x Jamaica 4º x 5º - Fut-Rap x Resenha