Na Copinha 2018, os times poderão novamente fazer seis substituições no mesmo jogo - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Na Copinha 2018, os times poderão novamente fazer seis substituições no mesmo jogo

31/12/2017

Na Copinha 2018, os times poderão novamente fazer seis substituições no mesmo jogo


Na edição 2018 da Copa São Paulo, pelo segundo ano consecutivo a Federação Paulista manteve a regra que cada clube pode fazer na mesma partida até seis substituições, mas respeitando          o limite máximo de 3 atos – sem contar com o intervalo para fazer as trocas. A medida visa que as equipes possam rodar os seus elencos e experimentar os seus atletas durante a competição.

Esta regra poderá ser importante nos playoffs, onde os times poderão ter que jogar dia sim, dia não. Um clube se chegar até a final da Copinha poderá ter que fazer 9 jogos entre 21 e 24 dias, média de um jogo a cada menos de três dias. Apesar de cada clube em cada partida pode fazer apenas seis substituições, a Federação Paulista manteve no regulamento o limite máximo de 7 atletas no banco de reservas na Copinha e não de 12 como ocorre no Paulistão da Série A-1.

Outros pontos interessantes do regulamento, é que apesar da tabela sempre haver um mandante, nem sempre o visitante é obrigado a trocar a camisa. De acordo com o artigo 14 do regulamento, “quando houver coincidência de uniforme, ou seja, camisa, calção e/ou meias e não ocorrendo acordo entre os Clubes, será feito sorteio ou o uniforme será determinado pelo diretor da FPF na sede”.

Na Copa São Paulo, um atleta ficará suspenso a cada dois cartões amarelos que receber. Um jogador ficará de fora da partida seguinte, caso venha receber o cartão vermelho. Na Copinha, as infrações disciplinares serão julgadas pelo Comitê Disciplinar, independentemente das sanções de competência da Justiça Desportiva.

Os clubes da Copa São Paulo deverão até o dia 2 de janeiro, no sistema online da Federação confirmar a lista de 25 inscritos. Os times até o dia 30 de novembro deste ano tiveram que fazer a pré-inscrição de 30 atletas. A lista final de 25 atletas não poderá ser mais alterada em nenhuma hipótese. Como a CBF, a Federação liberou que cada clube possa utilizar nas partidas até 5 atletas estrangeiros. O artigo 31 traz algo curioso: cada delegação deverá ser constituída, no máximo, por 25 pessoas. Os demais integrantes da delegação arcarão com todas as despesas inerentes.

De acordo com o artigo 25 do regulamento da Copinha, “caso seja comprovado, tanto durante quanto após a realização da competição, que algum atleta inscrito tenha participado com documentação adulterada ou informação falsa, o Clube do atleta infrator será eliminado da Competição em curso e poderá ser excluído de suas cinco próximas edições”. Também poderá ficar de fora da Copinha nas próximas cinco edições e da competição em curso, a equipe que infringir o artigo 29 (o clube que provocar distúrbios e/ou agressões durante a partida). Segundo o regulamento, no artigo 33, somente poderão ser cobrados ingressos por motivos de segurança e desde que expressamente autorizado pela Federação Paulista.

Bizarrice – Um item do regulamento está causando a maior confusão entre os clubes participantes. O artigo 12 do regulamento informa os critérios de pontuação para cada partida. A vitória vale 3 pontos e o empate um ponto. O problema é o item C do artigo 12 que descreve o seguinte: “um ponto, além do conquistado no tempo regulamentar, para vitória por penalidades, desde a marca do ponto penal”. Mas o item C do artigo 12 somente é válido nos playoffs, de acordo com o artigo 11 do mesmo regulamento – “Com exceção da primeira fase, todas as partidas que terminarem empatadas serão decididas através de penalidades desde a marca do ponto penal, conforme procedimento estabelecido nas regras do jogo de futebol, tal como definidas pela International Football Association Board – IFAB”.

Clubes como o São José estão interpretando que uma partida terminando empatada será decidida nos pênaltis, mas como bem escrito pelo regulamento, somente a disputa de pênaltis acontece a partir das 32ªs de final, ou a famosa segunda fase. Na fase de grupos, se um jogo terminar empatado, é um ponto para cada lado e fim de papo.