Rodrigo Alves fala de início de trabalho na Ponte. Léo Soares faltou pontaria para vencer - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Rodrigo Alves fala de início de trabalho na Ponte. Léo Soares faltou pontaria para vencer

19/12/2017

Rodrigo Alves fala de início de trabalho na Ponte. Léo Soares faltou pontaria para vencer

Rodrigo Alves (direita) durante o segundo jogo da final
O treinador Rodrigo Alves, da Ponte Preta da Agapeama, logo após o encerramento do Campeonato Amador, que confirmou o vice-campeonato para a Macaca, lembrou que está apenas iniciando um trabalho no time, e que colherá frutos no futuro.

“Estamos começando um trabalho. Cheguei no primeiro ano no Marlene e fui vice-campeão (2013 – quando perdeu a decisão na época para o Jamaica) e depois ganhei dois títulos por lá”, declarou ele, que deverá manter a base do time de 2017 para o próximo ano.

Para o volante Léo Soares, faltou para a Ponte Preta no último domingo acertar mais quando chutou ao gol. “Neste segundo jogo faltou caprichar a finalização”, contou. Perguntando se a Ponte tivesse a vantagem do empate a história do jogo poderia ter sido diferente, ele concordou. “Ano passado, quando atuei no Marlene jogamos com a vantagem e soubemos aproveitar, jogando nos contra-ataques”, afirmou.

Léo Soares tem apenas 23 anos, e foi revelado nas categorias de base do Paulista, onde ficou até 2015. Mas agora seu foco é apenas ensinar novos talentos. “Atualmente estou trabalhando na escolinha do Renato Pé Murcho, em Itatiba”, contou o atleta que mora em Itatiba.