Sub-19 do Paulista perde jogo-treino para os profissionais do Capivariano - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Sub-19 do Paulista perde jogo-treino para os profissionais do Capivariano

22/12/2017

Sub-19 do Paulista perde jogo-treino para os profissionais do Capivariano


O sub-19 do Paulista fez uma boa exibição contra o time profissional do Capivariano, especialmente no primeiro tempo, quando atuou com sua equipe titular.  A partida amistosa terminou em derrota para o Galinho, de virada, por 4 a 1 (1 a 1 no primeiro tempo), nesta sexta-feira, no estádio Jayme Cintra. O jogo-treino serviu como parte da preparação final para a disputa da Copa São Paulo de futebol júnior, que começa dia 4 de janeiro para o Tricolor, quando encara o São José - de Porto Alegre. Um bom teste para o elenco do Galinho, que jogará em uma das chaves mais complicadas da Copinha. O rival deste jogo-treino vai disputar a Série A-3 do Estadual.

A partida teve dois tempos de 45 minutos. Na primeira etapa, ambos os treinadores escalaram suas formações titulares. No Capivariano, os rostos mais conhecidos são o goleiro Ian, o zagueiro Rodrigo Sabiá e o atacante Erik Mamadeira, todos com passagens pelo Paulista. O time tem no comando Roberval Davino, também ex-Galo. O Capivariano atuou com Ian; Elder, Gutierres, Rodrigo Sabiá e Lucas; Rambo, Helton Luiz e Vinícius; Mamadeira, Bil e Barboza.

Sérgio Caetano manteve a base titular nesta preparação. Começou com Allan; Pedroza Evandro, Zulu e Daniel; Falcão, Gabriel Lima e Murilo; Vinícius Fleck, Gil e Luizianel.

Os primeiros quinze minutos, o Capivariano ofereceu dificuldades ao Paulista, especialmente na transição da defesa para o ataque. Depois dos 15 minutos, o Paulista controlou a partida, usando bem os lados do campo para criar as jogadas. E foi pelos flancos, que aos 28 minutos, o atacante Gil foi derrubado por Bil na área e o árbitro Daniel Furlan (irmão de Vinícius Furlan) deu pênalti. Gil cobrou com categoria e fez 1 a 0 para o Galinho.

Com Mamadeira apagado, o Capivariano pouco criava, mas chegou ao gol de empate aos 40 minutos com Bil. Sérgio Caetano, treinador do Paulista não gostou da postura do seu sistema defensivo na hora do gol.

O treinador do Galinho durante todo o primeiro tempo procurava orientar seus jogadores, especialmente os jogadores que não tinham a bola se posicionar da forma mais correta na visão dele. Roberval Davino, no Capivariano, era o oposto, pouco falava, e quando conversava com os atletas dizia que era um treino e que eles procurassem esquecer a arbitragem (alguns se preocupam com árbitro até no jogo treino).

Na etapa final, Roberval Davino mudou todo seu time titular. Já Sérgio Caetano foi mexendo aos poucos na sua equipe. Sob chuva considerável, os dois times tratavam de valorizar a bola, criando jogadas pelos lados, mas encontravam fortes bloqueios na entrada da área. 

Mas aos 11 minutos, o Capivariano chegou ao segundo gol com Pedro. Com a vantagem, o Capavariano tratou de ditar o ritmo, hora jogando no contra-ataque, em certos momentos valorizando a posse de bola. 

O Galinho tentou buscar o empate, mas em dois lances sofreu dois gols. Aos 20, o goleiro Allan cometeu pênalti em Pedro, que o próprio converteu; e no lance seguinte, Douglas Neto fez mais um para o Capivariano, decretando placar final de 4 a 1.