Desacerto fez Wellington Chico não assinar com Treze da Paraíba para temporada 2018 - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Desacerto fez Wellington Chico não assinar com Treze da Paraíba para temporada 2018

18/01/2018

Desacerto fez Wellington Chico não assinar com Treze da Paraíba para temporada 2018


O volante Wellington Chico tinha tudo certo para fazer parte do elenco do Treze da Paraíba para a temporada 2018. O jogador tinha acertado seu salário e as condições para defender o time na Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Paraíbano. Tanto, que o jogador revelado pelo Paulista, não defendeu a Ponte Preta da Agapeama nas finais do Amador de Jundiaí de 2017. Mas na hora H, desacertos entre a pessoa que indicou o futebol dele ao Treze e a diretoria do clube paraibano, impediram o jogador de assinar o contrato, que teve que voltar para Jundiaí, ainda antes do Natal.

“Não deu certo a situação lá. Eu fui para lá, mas não chegou em um acordo o clube e o cara que me levou para lá aí tive que voltar. No fim perdi a final do Amador e não cheguei a assinar e sequer treinar. Era um intermediário, não chegou a ser empresário. Aí fiquei lá durante 15 dias e não acertou minha situação ...”, contou, em entrevista a reportagem do Site Esporte Jundiaí. “Querendo ou não você cria expectativa e tal. E quando algo não dá certo a frustração é mais do que normal”, completou.

Sem clube, o jogador, quando disputava o Amador pela Ponte Preta, estava aprimorando a sua forma física no Jayme Cintra, treinando com o grupo sub-19, que na época jogava as finais da Copa Ouro de futebol. Em alguns jogos, ele trabalhou como gandula dos jogos do Galinho, no Romão de Souza. O atleta pretende conversar nos próximos dias com o técnico Sérgio Caetano, do Paulista, e com o gerente de futebol, Juninho, para saber se ele está nos planos do clube para a disputa da 4ª divisão estadual (ele tem idade para participar da competição). “Estava treinando com o pessoal para pegar ritmo e consequentemente acertar minha situação no começo desse ano para a 4ª divisão”, contou.

Sobre o ocorreu sobre a não ida para o Treze, Chico disse qual lição aprendeu sobre tudo. “É que devemos confiar somente em nosso trabalho e não nas pessoas. Cheguei lá super motivado mas por situações de pessoas eles acabam com nossos objetivos”, finalizou.