Clubes reclamam da indefinição da Copa Cidade. LJF promete resolver até fim de semana - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Clubes reclamam da indefinição da Copa Cidade. LJF promete resolver até fim de semana

16/03/2018

Clubes reclamam da indefinição da Copa Cidade. LJF promete resolver até fim de semana



Cerca de 20 clubes esperam desde janeiro pela Copa Cidade de Jundiaí de futebol, torneio a ser organizado pela Liga Jundiaiense de Futebol. Mas pelo menos até 18 de março, a bola não deverá rolar pelo torneio, o que está atrapalhando o planejamento de alguns clubes, sobre essa indecisão se o torneio vai ocorrer ou não. Mas a Liga Jundiaiense espera uma solução para o torneio nos próximos dias.

Luciano Martinelli, do Chuta Coco, diz que a competição não começou, pois, a Liga alega que por falta de campos o torneio não começou. “A Liga alega falta de campos, que a Prefeitura não liberou e falta de documentação de alguns times que nunca cumpre o prazo e depois querem reclamar”, contou. “Está prejudicando porque nós está gastando muito dinheiro com amistoso e era um dinheiro pra nós pagar o árbitro que apitar na Copa Cidade”, completou Luciano.

Ney, do Olympiakos disse que a Liga fala a eles a mesma coisa sobre campos. “O presidente falou que é logística de campo, depois deu problema com a Prefeitura e agora estamos no aguardo. Serginho Aguiar (presidente da Liga) disse que o torneio vai sair mesmo com atrasos e que está resolvendo está questão logística e a gente confia na palavra dele”, contou. A indefinição de quando começa a competição acaba atrapalhando o planejamento do seu clube. “Atrapalha todo planejamento, pois acaba a gente jogando amistosos e não tem a mesma pegada de um jogo de campeonato. A gente perdeu vários atletas que estão atuando na Copa Aramis Polli. Jogador gosta de jogar partida que vale três pontos, lutar por título, isso é fato”, completou.

Jhonatas, do Gigantes falou que uma primeira reunião ocorreu no final de 2017. “Não lembro o dia exato se foi em novembro ou começo em dezembro quando teve a primeira reunião. Aí foi falado que podia começar o campeonato antes do Ano Novo. Acabou discordando e deixando para o ano que vem. Chegou em 2018, e essa enrolação com a Prefeitura que não liberou o campo. O dinheiro da inscrição foi pago da Copa Cidade de Jundiaí. Se a Liga soubesse que a Prefeitura não iria liberar o campo, como falou na reunião, porque não correu atrás de campo particular. Falta de verba que não é, pois com dinheiro da inscrição seria possível”, disse. “Somente não vai começar domingo, porque vai dar erro da parte de juiz e disse que semana que vem irá começar. Se não começar a gente vai querer o dinheiro da inscrição de volta. Pois o torneio seria para preparação para o Amador e neste período a gente já fez amistosos e o Amador deve começar agora em abril”, completou.

Renato, treinador do SP Maranhão, disse que essa indefinição acaba ocasionado um desgaste. “Fica desgastante para o grupo que estava prevista uma data e depois muda.se o planejamento porque toda semana adia e a gente perde data para amistoso e sem contar com a ansiedade dos garotos mais novos. Para alguns seria a primeira vez a jogar numa competição oficial de Jundiaí”, disse. “Sem contar com a ainda possibilidade de não ter a Copa por causa das várias datas de adiantamento do início”, completou.

Procurado, o presidente da Liga Jundiaiense disse que até esta sexta-feira deverá resolver todas as questões sobre a competição. “Está rolando várias competições, na cidade e região, e o que sobra são campos com horário picado, montar logística de arbitragem é complicado, estamos fechando hoje (quinta) e amanhã (sexta) horários inteiros”, contou. “A Liga estava pensado em fazer a Copa para manter o pessoal ativo. Tem vários times não entregaram documentação e a gente terá que refazer grupos e tabela, e tudo estará pronto no sábado ou domingo”.

Haviam confirmado participação no torneio os seguintes times: Nova Geração, Colônia, Gigantes, Cruzeiro Morada, Olympiakos, Meias Aço, Tulipas, Geração Saúde, Trinda, Chuta Coco, Mulekes da Serra, Sampdoria, Treze, Cruz Azul, SP Maranhão, Água Doce, Continental e Terra Nova.