Conheça a história de Rômulo. Um goleiro, que somente com um olho, faz grandes defesas!!! - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Conheça a história de Rômulo. Um goleiro, que somente com um olho, faz grandes defesas!!!

17/03/2018

Conheça a história de Rômulo. Um goleiro, que somente com um olho, faz grandes defesas!!!



Rômulo Dovilio Machado Soares. Tem 29 anos, mas desde a sua infância sempre brilhou como goleiro nas equipes que defendeu. Sempre mostrou técnica e desenvoltura para evitar gols espetaculares dos times rivais. Mas a sua dedicação ao esporte é um golaço todos os dias! Um verdadeiro gol de placa. Ele faz as defesas com apenas um olho. Isso mesmo, apenas um olho.


Com naturalidade ele fala sobre o tema, não tem tabu para ele, que desde que nasceu não enxerga do olho esquerdo. Rômulo Dovilio encara tudo com a maior naturalidade, mandando sempre para escanteio o problema que poderia afetar a sua vida, mas brilhante supera.

“Não faz diferença para mim. Muitos acham estranho, mas para mim não. Por ter sido de nascença foi acostumando com a situação e me adaptando. Se enxergasse com os dois olhos poderia ser melhor, mas também não”, contou o goleiro, que defendeu a camisa do K-Chorrera na Copa Vila Arens, clube que foi eliminado nas semifinais pelo Colorado. O fato de não enxergar não quer dizer que tenha problema visível. Quem olha de longe não acredita”, completou, que é o capitão do K-Chorrera e sempre participa do "toss", o famoso sorteio para definir que começa com a bola e para qual direção o seu time vai atacar no primeiro tempo.


O goleiro contou que ele usa um aliado para fazer as suas defesas: o barulho da bola. “Eu vou muito pela audição e é o que me ajuda muito. Vou sempre pelo som que a bola faz”, contou. Na Copa Vila Arens, Rômulo sofreu apenas 13 gols em sete partidas – média menor de dois por jogo, terminando assim como o segundo goleiro menos vazado do torneio. “O time sempre me apoia. Se acontece algum erro, é por alguma falha técnica, jamais pela visão”, completou.


Rômulo lembra com bastante carinho da sua passagem pelo São João. “Passei por lá quando tinha 16, 17 anos, joguei no São João. O técnico era o Eduardo Mendes e a gente foi campeão Metropolitano e Estadual com ele”, contou. Mas foi no clube alviverde que ele viveu um drama, onde a fé falou mais alto para superar.  “Eu rompi o ligamento do joelho. O São João me levou em dois médicos e disseram que tinha que operar. Poucos irão acreditar: eu fiz uma promessa, meu joelho voltou ao normal e nunca mais precisei operar”.


O goleiro está também participando da Copa Tv Tem de futsal, defendendo a camisa de Itupeva. Na estreia, na última quinta-feira, a equipe itupevense enfrentou Araçariguama, em casa, e empatou por 1 a 1.  “Fizemos uma boa campanha no ano passado. Este ano renovou, ficando eu e apenas três atletas e será um novo desafio a Copa Tv Tem”, disse Rômulo, que usa o esporte como lição de vida. “Muitas pessoas não vão para o esporte e vão fazer coisa errada, para usar droga. Esporte é um gosto e sempre desde pequeno e vai indo”.