Ernesto para sempre! Homenagens a Ernesto Staeheli emocionam esposa e técnicos do CJ - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Ernesto para sempre! Homenagens a Ernesto Staeheli emocionam esposa e técnicos do CJ

16/03/2018

Ernesto para sempre! Homenagens a Ernesto Staeheli emocionam esposa e técnicos do CJ



Antes da bola começar a ser disputa na piscina do Clube Jundiaiense para os jogos do Campeonato Paulista sub-13 misto e sub-15 masculino de polo aquático a emoção tomou conta de todos os presentes na sede central do Clube Jundiaiense. Foi difícil não segurar as lágrimas e lembrar sempre de Ernesto Staeheli Neto, falecido em dezembro do ano passado, aos 55 anos. Magali Staeheli a todo momento – até mesmo durante os jogos, não conseguir segurar as lágrimas, pois sempre lembrava do seu eterno companheiro, pois o namoro começou efetivamente na piscina da sede central do Clube Jundiaiense, onde ocorreram as homenagens.


“Ele me paquerava na rua, pois sempre passeava com um cachorro. Eu queria me tornar sócia de um clube, e resolvi do Clube Jundiaiense e quando vi ele estava aqui no CJ. E no primeiro dia, que foi 11 de novembro de 1985, ele me jogou na piscina, mas eu não sabia nadar, e ele foi me socorrer e essa história nunca mais parou”, contou ela, após a homenagem que recebeu. Ela participou do cerimonial onde a equipe do Paulistano utilizou as tocas do Clube Jundiaiense de cor azul – com detalhes em branco. Durante o jogo, ela contou que Ernesto adora usar a toca de número 5. “Essa é a toca do Ernesto, apontou ela para o jogador do Paulistano, que utilizar a toca de número cinco”.


O Paulistano – que tem cores vermelha e branca, entregou a ela, uma camisa toda autografada por atletas da equipe. Ela entregou a camisa azul com detalhes em branco, que Ernesto sempre gostava de vestir para os componentes da comissão técnica do Paulistano, que usaram nos dois jogos que ocorreram. No terceiro e quarto períodos, os componentes do Paulistano ficaram no lado direto da piscina (para quem assistia os jogos da Tribuna) e Magali contava que foi naquele canto que ela e Ernesto se conheceram. “Eu vivi 32 anos de lua de mel”, disse ela sobre o grande amor da sua vida. “Tenho certeza que ele está aqui, e que está vendo este jogo”, completou a eterna esposa de Ernesto.




Ela se emocionou bastante quando ocorreu um minuto de silêncio antes da partida do sub-13, em memória de Ernesto. Um momento que todos respeitaram, como deveria, e todos começaram a se lembrar do grande professor. Especialmente os treinadores Gustavo Fonseca e Gabriel Tenório, que assumiram o comando de todo polo aquático do CJ.


“Foi difícil hoje. A gente lembrou por ter jogo e sempre lembramos dele. O minuto de silêncio foi difícil. Olhei para cima e senti que ele estava do meu lado me dando boa sorte e vendo o jogo”, contou Gustavo Fonseca. “Foi emocionante e difícil. Durante o minuto de silêncio comecei a lembrar dele, pois me ensinou tudo sobre polo aquático e me formou para a vida. E ele merece muitas mais homenagens”, disse Gabriel Tenório. Ernesto Staeheli pode não estar mais fisicamente no planeta Terra, mas a sua obra jamais será apagada no esporte jundiaiense e ele estará sempre presente acompanhando os seus “pupilos” nas piscinas do Clube Jundiaiense e de todo Brasil. Pois todos do polo aquático serão sempre “Clube Jundiaiense”, como foi gritado por todos antes da rodada dupla desta sexta-feira, por causa de Ernesto Staeheli Neto.

- Leia mais: “Clube Jundiaiense” bate Clube Jundiaiense na abertura do Paulista de polo misto sub-13

- Leia mais: Parecia a Alemanha da Copa de 2014... Sub-15 do CJ atropela Paulistano pelo Paulista de polo