Moisés, o retorno: “Gostei da ideia de recomeçar no clube que eu amo e tive bons momentos” - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Moisés, o retorno: “Gostei da ideia de recomeçar no clube que eu amo e tive bons momentos”

13/03/2018

Moisés, o retorno: “Gostei da ideia de recomeçar no clube que eu amo e tive bons momentos”



O meia Moisés está de volta ao Paulista. O jogador retorna depois de um ano a Jayme Cintra, agora via empréstimo, já que o atleta pertence ao Red Bull Brasil (clube no qual tem contrato até 2019). O jogador espera ajuda o Galo neste momento, já que a partir do dia 8 de abril, o Tricolor vai disputar a 4ª divisão do Campeonato Paulista.

“Eu retorno ao Paulista para ter uma sequência na minha carreira, depois de um período difícil com lesões e poucos jogos. Volto após quatro meses lesionado, tempo que eu refleti e recarreguei minhas energias para novos objetivos. Eu gosto da ideia de recomeçar, onde tudo começou. Minha maior motivação é estar onde eu gosto, na minha casa, na cidade onde a minha família vive e que eu tenho amigos. No clube que eu amo, e tive bons momentos. Mas além disso, ajudar o clube, e o clube me ajudar a decolar”, contou.


O jogador espera que possa ajudar o elenco do Paulista para a disputa da 4ª divisão, já que a competição é limitada a atletas até 23 anos. “Creio que posso ajudar nesse sentido. O profissional é diferente, há uma cobrança maior e mais responsabilidade”, disse.

O meia confidencia que na parte física está um pouco atrás do que a maioria dos atletas do elenco. “Estou me retornando agora aos trabalhos com o grupo, eles estão na minha frente por já estarem em preparação desde janeiro. Fiz uma semana passada intensa com o preparador físico Valdir, e tem me ajudado muito. Tenho que fazer exercícios preventivos por causa da lesão na coluna, mas estou bem para jogar e a disposição da comissão técnica”, disse.

Moisés contou que tinha possibilidade de jogar a 4ª divisão do Paulistão por outras equipes, mas ele preferiu escolher o Paulista por se sentir em casa. “A minha relação com o Paulista é ótima, eu tinha possibilidade de jogar o mesmo campeonato em outros lugares, mas eu escolhi aqui, porque me sinto bem”, afirmou o jogador, que pretende passar o que é o clube, para quem está chegando agora ao Tricolor. “As pessoas têm que saber da história do clube, das dificuldades atuais, e sentir que podemos fazer acontecer, que podemos ajudar a recolocar o clube no seu lugar. Temos que entender a responsabilidade que é vestir essa camisa, e fazer os adversários sentirem o peso dela”, completou.