05/06/15 - Esporte Jundiaí Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 5, 2015

Liga muda tabela da rodada deste domingo da Série A de Jundiaí

A Liga Jundiaiense de Futebol anunciou nesta sexta-feira mudanças na tabela da oitava rodada que seria disputada no domingo passado, mas em virtude da chuva ficou para este final de semana. Os jogos dos líderes Grêmio Marlene e Shangai foram adiados. E os dois jogos que estavam como adiados serão disputados.
Shangai e GR Dois que seria no Dal Santo, às 8h20 entra no seu lugar a partida entre Fut-Rap e Ponte Preta. No Aramis Polli, às 8h20, o jogo que seria entre Grêmio Marlene e Aliança, no seu lugar entra Alamedas e Rui Barbosa. O restante da tabela se manteve. Por enquanto.

Estrela e Palmeiras: 12 títulos e ambos fazem aniversário em junho

Entre os clubes que ainda estão em atividade no futebol amador na cidade jogando a Série A ou B do Campeonato Amador, Palmeiras e Estrela da Ponte são os maiores campeões da Série A do Amador e nesta semana fazem aniversário. O clube do Medeiros completou 46 anos na segunda-feira (1) e o Estrela completa 50 anos na sexta-feira (5). Cada clube conquistou seis títulos.
O alviverde conquistou a Série A em 1976, 1978, 1993, 2007, 2008 e 2013. O Azulão venceu o Amador em 1971, 1998, 2002, 2003, 2005 e 2006. Os dois são os últimos clubes que foram bicampeões da cidade (para o Esporte Jundiaí, bi é quando alguém – entidade/pessoa conquista dois títulos consecutivos, mesma regra para tri – três seguidos). O Estrela foi bi pela última vez em 2006 com o treinador Rubens Bizinotto, depois sendo sucedido pelo Palmeiras, comandado por Eduardo Picolo.
Thiago Batista – Esporte Jundiaí

Estrela: 50 anos de muitas histórias no futebol de Jundiaí

Nesta sexta-feira um dos clubes mais tradicionais do futebol jundiaiense está apagando mais uma velinha de aniversário. É o Estrela da Ponte, que está completando 50 anos de fundação. Fundado em 5 de junho de 1965, o clube da Ponte São João tem seis títulos do Campeonato Amador da Série de Jundiaí: 1971, 1998, 2002, 2003, 2005 e 2006.
O clube foi fundando inicialmente como Congregação Mariana, mas depois virou a Sociedade Esportiva Estrela da Ponte. O primeiro título do clube ocorreu apenas em 1971, no campo do Nacional, quando um empate por 0 a 0 com o Comercial bastou para a Ponte São João fazer a sua primeira festa para o time. 

Depois, em 1998, Caé levou o Estela a sua segunda conquista. Depois, Rubens Bizinotto comandou o Estrela para quatro conquistas, sendo dois bicampeonatos (2002, 2003, 2005 e 2006 – este último superando o Engordadouro na decisão). O Estrela em 2000 ainda conquistou o título do Campeonato Metropolitano, uma espécie de Libertadores da América do futebol amado…

Palmeiras: 46 anos de história e adorado até por “corintianos”

No dia 1º de junho deste ano o Palmeiras do Medeiros completou 46 anos de existência. O simpático clube, que se chama Palmeiras Futebol Clube, é pertence ao bairro do Medeiros, tem as suas cores e o escudo inspirados na Sociedade Esportiva Palmeiras, com uma diferença apenas no símbolo do clube de Jundiaí em relação ao de Palestra Itália.
Em vez de oito estrelas são seis. E porque? A diferença das “constelações” tem a ver com o mês de fundação do clube. 
O Palmeiras de Palestra Itália foi fundado no mês oito (agosto) e o do Medeiros foi fundado no sexto mês de 1969. E somente ocorreu porque naquele ano um conjunto de amigos que jogava bola na Fazenda Grande há mais de onze temporadas, foi proibida pelo administrador da fazenda de continuar a jogar bola no local.

Para não encerrar as atividades, os então atletas e beneméritos do time Osvaldo Segre (Vado – que continua como um dos diretores do clube); Palmiro Secco; Nelson Porcari; o sr Morita (pai do Kota), Watanabe, Okane, aproveit…

Marcel de Souza anuncia que não é mais treinador do Pinheiros

O técnico jundiaiense Marcel de Souza anunciou, nesta quinta-feira, a sua saída do Esporte Clube Pinheiros, equipe que dirigiu na última temporada, disputando o Campeonato Paulista e o Novo Basquete Brasil (NBB). Com a mudança de diretoria, os atuais comandantes do basquete no clube da capital paulista optaram pela troca no comando técnico.
"Quero agradecer ao Esporte Clube Pinheiros pela oportunidade e também desejar sucesso aos novos comandantes do basquete do clube na temporada vindoura", afirmou Marcel, que já recebeu sondagens, porém não chegou a conversar com nenhuma equipe.
"Vou seguir fazendo os costumeiros estudos, me atualizando sobre o que acontece no basquete nacional e internacional e, caso haja uma oportunidade de realizar um trabalho em outra equipe, estou aberto a conversar", acrescentou o treinador, que segue, em paralelo à carreira, exercendo a medicina.
Na última temporada (julho de 2014 até junho de 2015) Marcel comandou o Pinheiros em duas com…