01/11/16 - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: 01/11/16

01/11/2016

Guilherme Salas anuncia que participará de duas etapas da Stock Car neste ano

Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Site oficial da Stock Car

O piloto jundiaiense Guilherme Salas fez um anuncio muito importante nesta terça-feira na sua conta no Facebook. Ele vai correr nas duas próximas etapas da Stock Car. Ele correrá pela equipe RZ Motosport, equipe que tem Tuka Rocha como um dos pilotos.

"Enfim vou estrear na Stock Car como piloto oficial. Já disputei provas como convidado do Popó Bueno em 2015 e do Ricardo Maurício neste ano, e os resultados foram muito bons, e acredito que poderemos fazer um excelente trabalho na RZ também. Tenho me preparado há três anos para esse momento, no Brasileiro de Turismo, onde fui campeão em 2014, e no Brasileiro de Marcas, que disputei nos últimos dois anos. Estou pronto para a Stock, e quero mostrar isso nas duas próximas etapas. A expectativa é que isso me ajude ainda mais nas negociações que estou fazendo para a temporada 2017, tanto com a RZ quanto com outras equipes. Quero uma vaga definitiva nesse grid", disse Salas.

As duas etapas que Salas competirá serão em novembro: Goiânia no próximo dia 6, e Curvelo, no interior gaúcho, no dia 20. Salas não está garantido na etapa de Interlagos, marcada para 11 de dezembro, que encerra o campeonato.



Leia Mais ►

Copa da Fé de futebol: Quatro times garantem vaga aos playoffs

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

Quatro times têm vaga garantida nos playoffs da Copa da Fé de futebol, após os resultados do último final de semana. Arca, Casa de Deus, São José e Quadrangular Sede conquistaram as suas classificações para a próxima fase.

O Arca garantiu a sua vaga com goleada: 8 a 0 sobre Jesus de Judá, com três gols de Mateus Victor. Com o resultado, o time chegou aos 12 pontos ganhos no grupo B, mesma pontuação que chegou o Casa, que venceu o Cáritas por 3 a 0. Dois gols do Ricardo Campos para o Casa. Arca e Casa na próxima rodada definem apenas o primeiro lugar da chave.

O São José garantiu a primeira vaga do grupo B ao ganhar do Refúgio por 4  a 0. Detalhe do jogo, é que Wesley Pinto marcou o primeiro gol logo com um minuto. Os joseenses chegaram aos 12 pontos. O Quadrangular Sede com a vitória sobre o Leão de Judá por 1 a 0 – gol de Luciano Damasceno, também se classificou no grupo D, ao chegar aos 12 pontos.

Últimos resultados
= Arca 8 x 0 Jesus de Judá
= Pedra Viva 5 x 0 Quadr. Medeiros
= Força Jovem 2 x 2 Povo
= Dom Bosco 1 x 2 Atletas Cristo
= Operário 4 x 0 Santo Antônio
= Assembléia 4 x 1 Qudr. Gertrudes
= Casa de Deus 3 x 0 Cáritas
= Qud. Sede 1 x 0 Leão de Judá
= Quadrg. Forte 2 x 0 Aparecida
= São José 4 x 0 Refúgio
= Old Friends 1 x 1 Amigos pela Fé
= Santa Rita 2 x 1 Batista

Classificação da 1ª fase
Grupo A
1º Quadrg. Forte > 10pts ,4jgs ,3vit ,6sg ,8gp
2º Operário > 7pts ,4jgs ,2vit ,4sg ,8gp
3º Aparecida > 7pts ,4jgs ,2vit ,1sg ,5gp
4º Santo Antônio > 5pts ,4jgs ,1vit ,-3sg ,3gp
5º Old Friends > 2pts ,4jgs ,0vit ,-4sg ,3gp
6º Amigos pela Fé > 1pts ,4jgs ,0vit ,-4sg ,2gp

Grupo B
1º Arca > 12pts ,4jgs ,4vit ,12sg ,13gp
2º Casa de Deus > 12pts ,4jgs ,4vit ,10sg ,13gp
3º Pedra Viva > 6pts ,4jgs ,2vit ,5sg ,10gp
4º Cáritas > 3pts ,4jgs ,1vit ,-3sg ,5gp
5º Quadr. Medeiros > 3pts ,4jgs ,1vit ,-6sg ,4gp
6º Jesus de Judá > 0pts ,4jgs ,0vit ,-18sg ,2gp

Grupo C
1º São José > 12pts ,4jgs ,4vit ,12sg ,14gp
2º Assembléia > 9pts ,4jgs ,3vit ,6sg ,12gp
3º Santa Rita > 6pts ,4jgs ,2vit ,1sg ,6gp
4º Refúgio > 6pts ,4jgs ,2vit ,-3sg ,5gp
5º Qudr. Gertrudes > 3pts ,4jgs ,1vit ,-6sg ,5gp
6º Batista > 0pts ,4jgs ,0vit ,-10sg ,6gp

Grupo D
1º Qud. Sede > 12pts ,4jgs ,4vit ,8sg ,11gp
2º Atletas Cristo > 7pts ,4jgs ,2vit ,-1sg ,6gp
3º Força Jovem > 5pts ,4jgs ,1vit ,1sg ,8gp
4º Leão de Judá > 4pts ,4jgs ,1vit ,-4sg ,2gp
5º Dom Bosco > 2pts ,4jgs ,0vit ,-2sg ,4gp
6º Povo > 2pts ,4jgs ,0vit ,-2sg ,4gp

Próxima rodada
= 5/nov - sáb - Antônio Marcussi - 14:00 - Qudr. Gertrudes x Batista
= 5/nov - sáb - Antônio Marcussi - 15:30 - Atletas Cristo x Leão de Judá
= 5/nov - sáb - Aramis Polli - 14:00 - Santo Antônio x Amigos pela Fé
= 5/nov - sáb - Aramis Polli - 15:30 - Jesus de Judá x Pedra Viva
= 5/nov - sáb - Benedito de Lima - 14:00 - Dom Bosco x Força Jovem
= 5/nov - sáb - Benedito de Lima - 15:30 - Povo x Qud. Sede
= 5/nov - sáb - Francisco Siqueira - 14:00 - Operário x Quadrg. Forte
= 5/nov - sáb - Francisco Siqueira - 15:30 - Aparecida x Old Friends
= 5/nov - sáb - Nilo Macedo - 14:00 - Assembléia x São José
= 5/nov - sáb - Nilo Macedo - 15:30 - Refúgio x Santa Rita
= 5/nov - sáb - Romão de Souza - 14:00 - Cáritas x Quadr. Medeiros
= 5/nov - sáb - Romão de Souza - 15:30 - Casa de Deus x Arca



Leia Mais ►

Basquete: Jogadora de Jundiaí termina como cestinha do Campeonato Paulista

Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Site da Federação Paulista de Basketball

A pivô Gabriela de Paula, do basquete feminino do Jundiaí / Colégio Divino Salvador, de apenas 20 anos, conquistou um título individual importante na sua carreira: a de cestinha do Campeonato Paulista, o principal estadual da modalidade no Brasil. Ele anotou no total 223 pontos, em 12 partidas que disputou.

Ela terminou ainda com melhor média de pontos da competição, já que por jogo marcava 18,6 pontos. Na média ela ficou 5,6 pontos na frente da segunda colocada, Kakanda, do próprio time jundiaiense, e Luana de Souza, de São José (ambas marcaram 13 pontos por média de jogo).

Gabriela ainda teve ótimos números em outros quesitos, como em rebotes, onde pegou 9,2 em média por partida no campeonato (110 no total), sendo a segunda colocada neste quesito, perdendo apenas para Aline de Moura, do próprio time de Jundiaí, que teve média de 10,5 por jogo (126 no total). Ela ainda foi a atleta que mais chutou lances livres no campeonato (94) e acertou chutes que valem um ponto (70), terminando com aproveitamento de 74,5%.



Leia Mais ►

Série A-3 / Paulistão: Rivais do Galo querem manter base para conquistar acesso

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

No próximo ano, o Paulista estará disputando a Série A-3 do Campeonato Paulista, uma competição que não disputava há 21 anos, já que a última vez que esteve na Terceira Divisão Estadual foi em 1995. E se o Tricolor espera moleza dos rivais, eles avisam que não, e desejam manter uma espinha dorsal montada nos últimos meses para estarem na briga pelo acesso a “Segundona” de 2018.

O Flamengo de Guarulhos está batendo na trave nos últimos anos para conquistar o acesso. O time visando 2017, já começou a trabalhar em outubro. O clube anunciou a a contratação de Andrezão como novo gerente de futebol. Segundo o presidente em exercício do Flamengo, Joaquim José Mangueira Leite, o profissional já está trabalhando na formação da equipe para a próxima temporada. A ideia é manter a base do time e ter o elenco pronto para iniciar a preparação para a disputa o quanto antes. “A gente tem alguns atletas remanescentes que formam a base do nosso elenco. Contratamos o André, como gerente de futebol, e ele está à frente da montagem desse elenco. Devemos ter o elenco todo em mãos na última semana do próximo mês”, disse.

Já o mandatário do Olímpia, Antônio Delomodarme, diz que o time entra na competição para conquistar o acesso. “Nós pretendemos dar um passo a mais, nosso objetivo é sempre conquistar algo a mais. Nós vamos com um time bastante competitivo visando o acesso para a Série A-2 do ano de 2018”, projetou. A equipe já começa a trabalhar no fim de 2016 visando à próxima temporada, e a base do elenco será mantida. “Já temos 80% da comissão técnica formada e a base do elenco já pronta, que vem do campeonato passado. São jogadores que vão se apresentar já agora, no dia 10 de dezembro, e outros jogadores chegarão para compor elenco”, finalizou.

No São Carlos, o objetivo também é subir. “O time entra sempre na disputa com a intenção de conquistar o acesso e de disputar a competição até o final. Continuamos com o mesmo pensamento, com a mesma filosofia e vamos em busca da vaga, que nos escapou esse ano no último jogo”, declarou o presidente arlos Alberto Antunes. “Alguns jogadores serão aproveitados, assim como membros da comissão técnica. Esperamos manter a maior parte dos atletas para que a gente já comece com mais entrosamento para o próximo ano”, finalizou.

A Matonense aposta alto em 2017 e deseja não apenas o acesso e sim o título. “A equipe vai para brigar pelo título, como sempre faz, fizemos um bom campeonato da A3, ficamos em sexto lugar, e vamos brigar para subir agora”, declarou o residente da Matonense, Francisco Marcondes Carlos Galvão. Ele falou também sobre o planejamento e a montagem do elenco para a próxima temporada. “Estamos conversando já, mas a Matonense não tem nenhum atleta por enquanto. Vamos começar a fazer contratações certas para conseguir esse acesso. Também não temos ainda um treinador definido para a temporada”, disse.

Já a atual campeã da 4ª divisão estadual, a Portuguesa Santista, quer ficar apenas um ano na Série A-3. O presidente do clube, Lupercio Conde, traçou o planejamento lusitano. “Iniciamos o planejamento essa semana e estamos atrás para completar o elenco. Alguns que foram observados e que inclusive jogaram contra nós. É o primeiro ano e esperamos ficar em uma posição intermediária”, revelou. Por fim, o mandatário da Lusa Santista explicou o processo de formação do elenco para 2017. “A base praticamente sim. Estou aguardando uma reunião com o Modesto Roma (presidente do Santos) para sabermos, pois temos alguns jogadores do Santos no elenco. A comissão técnica será mantida”, concluiu.

Pés no chão - O presidente da Inter de Limeira, Paulo Barros Toledo, revelou que o clube vai disputar o torneio com pés no chão. A Internacional está fazendo um planejamento. É um campeonato muito difícil e claro que todos os clubes pensam no acesso. Estamos antecipando o trabalho com o intuito de ter a ascensão, sempre com os pés no chão”, comentou. O time já tem treinador e será João Valim.

Outro que pensa um passo por vez é o Desportivo Brasil, que conquistou o acesso para a A-3 este ano. o clube de Porto Feliz espera, ao menos, permanecer na divisão, segundo o gerente de futebol do clube, José Geraldo Oliveira. “Vamos manter cerca de 25% do elenco, a comissão técnica será mantida. Dia 7 iniciamos com avaliações médicas e física e esperamos estar com cerca de 50% do elenco já contratado. Iremos montar uma equipe competitiva, pois enfrentaremos times qualificados e importantes do futebol brasileiro. Basicamente esperamos nos manter na Série A3”, contou.



Leia Mais ►

Tênis: Érika Drozd Pereira vence set, mas sofre derrota na estreia de challenger

Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Divulgação - Erika Drozd

A tenista jundiaiense Érika Drozd Pereira lutou muito na quadra, mas não conseguiu sair com a vitória na chave de simples. Jogando nesta terça-feira, no Challenger de Hammamet, na Tunisia, Drozd perdeu de virada para a americana Miranda Ramirez.

Érika jogou bem o primeiro set, onde venceu no tie-break por 7-5, ganhando a parcial por 7/6. No segundo set, Ramirez começou com duas quebras, abrindo 4/1, Erika no game seguinte, quebrou o saque da rival, mas a americana depois confirmou os dois saques que teve e venceu a parcial por 6/4 . No terceiro set, Erika teve seu saque quebrado por três vezes, e perdeu a parcial por 6/1 e o jogo por dois sets a um.



Leia Mais ►

Aberto de futebol sub-15: Muito equilíbrio na disputa das quartas de final

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

As disputas das quartas de final da categoria sub-15 do Campeonato Aberto de futebol de Jundiaí foram bastante equilibradas, no último sábado. Dois jogos terminaram com o vencedor levando a vaga pelo placar mínimo, um confronto ficou no empate e apenas uma vitória foi larga.

O “melhor” êxito foi do Nacional, que fez 3 a 0 na AABB Azul. Outro time da AABB, o Amarelo também foi eliminado, ao perder para o Audax por 1 a 0, marcado que também foi registrado na vitória do Chute Inicial sobre o Clube Jundiaiense. O Campola ficou no 1 a 1 com a Escola do São Paulo, mas se classificando pela melhor campanha na fase de classificação. 

No próximo sábado ocorrem as semifinais, no Romão de Souza. Às 8h30 tem Audax versus Nacional, e depois, às 10h, tem Chute Inicial contra Campola.



Leia Mais ►

Aberto de futebol sub-11: Definidos confrontos das quartas de final

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

A rodada do último sábado do Campeonato Aberto de futebol de Jundiaí na categoria sub-11, teve uma partida apaenas: o Audax venceu a AABB Amarelo por 1 a 0. Na próxima rodada, no próximo sábado, começam as disputas eliminatórias das quartas de final. No Aramis Polli, às 8h tem Audax versus Escola do São Paulo, às 9h a AABB Amarelo encontra com Nova Odessa, e fechando, às 10h tem Meninos da Vila e Campola.



Leia Mais ►

Copa Regional de futsal: Por causa do Enem, jogos do sub-16 serão pela manhã

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

A Liga Jundiaiense de Futsal divulgou na segunda-feira a tabela de jogos da 2ª rodada da fase final dos quadrangulares de cada série da Copa Regional. A entidade deu uma atenção especial para os jogos da categoria sub-16, já que muitos atletas desta categoria estarão participando do Enem, que ocorre neste final de semana. Com isso, os jogos desta faixa etária serão disputados exclusivamente no período da manhã, para que os atletas possam participar do exame já a partir do horário do almoço.

5/novembro – Sábado – Ginásio dos Metalúrgicos
13 horas – Prefeitura Campo Limpo Pta. X E.F. Meninos do Brasil/Audax– Sub 10 – Série Prata
14 horas – E.F. Meninos do Brasil/Audax  X A.Poste/De Marchi – Sub 12 – Série Prata
15 horas – Juventus F.C. / ADC Sifco x  A. Nova Odessa F.C. -  Sub 12 – Série Prata
17 horas – Sindicato dos Metalúrgicos x Uirapuru C.C. – Sub 10 – Série Prata

6/novembro – Domingo – Ginásio do Nacional
8h30min – CEFA Futsal/Primavera x Desportivo Juventude – Sub 16 – Série Ouro -Rodada 1
9h30min – Clube Jundiaiense x Sindicato dos Metalúrgicos – Sub 16 – Série Ouro – Rodada 1
10h30min – Aspfut Várzea Paulista x Juventus F.C. / ADC Sifco – Sub 14 – Série Ouro
11h30min – Prefeitura de Campo Limpo Paulista x Clube Jundiaiense – Sub 14 – Série Ouro

6/novembro – Domingo – Ginásio do Primavera
13 horas – Clube São João x CEFA Futsal/ Primavera – Sub 10 – Série Ouro
14 horas -  Clube São João x Sindicato dos Metalúrgicos – Sub 12 – Série Ouro
15horas – Juventus F.C. / ADC Sifco x Clube Jundiaiense – Sub 10 – Série Ouro
16 horas – Uirapuru C.C. x Clube Jundiaiense – Sub 12 – Série Ouro

6/novembro – Domingo – Ginásio dos Metalúrgicos
16 horas –  Clube São João X CEFA Futsal/Primavera –  Sub 14 – Série Prata
17 horas – A. Nova Odessa F.C. x Sindicato dos Metalúrgicos - Sub 14 – Série Prata



Leia Mais ►

Sport prolonga contrato do lateral Samuel Xavier por mais três anos

Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Williams Aguiar - Site oficial do Sport Club do Recife

A temporada 2016 ainda não acabou, a luta do Sport para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro continua. Nada disso é impedimento para a direção leonina começar a montar o elenco para 2017. E um nome já está garantido: o lateral-direito Samuel Xavier, revelado nas categorias de base do Paulista, estendeu seu contrato com o Rubro-Negro, que terminaria no final deste ano, até dezembro de 2019.

Samuel Xavier chegou à Ilha do Retiro em 2015 a pedido do treinador à época Eduardo Baptista, atualmente na Ponte Preta. O Leão havia acabado de perder Patric para o Atlético-MG, e logo o paulista de 26 anos conquistou a titularidade absoluta na lateral direita, se mantendo firme na posição até hoje. Foram ao todo 86 jogos com a camisa rubro-negra, e dois gols marcados pelo clube.

O atleta, que defendeu apenas Paulista, Santo André e Ceará antes de chegar ao Leão, se diz completamente adaptado ao Recife e ao Sport. "Eu procuro sempre fazer contratos em que eu tenha tempo para me adaptar. Dá mais uma segurança para trabalhar, ainda mais estando num clube da grandeza e da estrutura do Sport. Não gosto de ficar pulando de clubes. Até tenho um objetivo de jogar na Europa, mas estou muito feliz e quero aproveitar ao máximo meu tempo aqui", afirmou Samuel.

O maior objetivo de Samuel após a renovação do contrato é conquistar títulos pelo Sport. "Tenho o objetivo de conquistar títulos aqui. Fui campeão no Ceará e no Paulista. Quando cheguei no Sport fiz uma boa campanha no Brasileiro, terminamos em sexto. Isso pra mim foi uma conquista, porque se trata de uma competição muito disputada. Só que eu quero levantar uma taça pelo Sport e bater o recorde de jogos do Magrão", brincou o jogador.

Samuel não estará presente na próxima partida do Sport pelo Campeonato Brasileiro 2016. Como recebeu o terceiro cartão amarelo diante da Ponte Preta na última quinta-feira (27/out), o jogador não viajará a Porto Alegre para enfrentar o Grêmio, partida que será realizada na próxima segunda-feira (7/nov). Deverá voltar apenas na partida do dia 16 de novembro, contra o Cruzeiro, na Ilha do Retiro.



Leia Mais ►

Samuel de Oliveira: No dia dos que já foram, Cruzeiro e Inter tentam ressuscitar


Por Samuel Oliveira – Jornalista / Rádio Cidade AM

A quarta-feira é dos mortos, mas apenas dois times vão seguir vivos na Copa do Brasil 2016. Os mais fortes do que nunca: Grêmio e Atlético tentam avançar diante de Cruzeiro e Inter, que já respiram por aparelho e estão na UTI.

Recapitulando, semana passada em BH, o visitante Grêmio bateu a Raposa por 2 a 0 e o Galo em Poá fez 2 a 1 no Colorado.

Nesta quarta, horário tradicional, tem o Imortal recebendo o Cruzeiro, e no Independência o Galo tentando rinhar o Inter.

Bem, de antemão já digo e podem me cobrar depois – passam Grêmio e Atlético e na final o Galo será o campeão.

Inter e Cruzeiro tem que “vazar” rápido da Copa do Brasil e se preocupar com o que realmente importa nesta temporada – evitar o rebaixamento, isso aí sim, seria pior que a morte – tão em voga nesta quarta.

O Clube Atlético Mineiro vale lembrar tem no banco o técnico atual campeão deste torneio... Então ele conhece como é, sabe o cheirinho que se tem pra ganhar a competição. Vou além, o Atlético do prefeito eleito Kalil tem por obrigação vencer alguma coisa neste ano. Eu olho o campo e me vem à cabeça a Lua – uma constelação rara formada por Robinho, Fred, Pratto, Cazares e o nosso jundiaiense Vitor.


Nesta quarta, dia dos mortos, pra mim Cruzeiro e Inter farão jus e vão ser Finados nesta Copa do Brasil.


Leia Mais ►

Série A-3 terá 8 classificados, mas apenas 2 sobem. 6 serão “degolados”


Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Fotos: Site da Federação Paulista de Futebol

Em conselho técnico realizado na sede da Federação Paulista de Futebol, na tarde desta quarta-feira, a Série A-3 do Campeonato Paulista teve sua fórmula definida pelos representantes dos clubes e da entidade. Dos 20 times que tinham direito a participar da disputa, o Atlético Sorocaba pediu afastamento e não disputará o torneio. A vaga aberta será preenchida conforme determina os regulamentos da FPF. Taboão da Serra, 3º colocado da 4ª divisão estadual, deverá ser chamado, caso comprove que seu estádio tem os 6mil lugares, mínimo exigido pelo regulamento. Caso não consiga, a vaga ficará com a equipe do XV de Jaú. O Paulista, rebaixado este ano da Série A-2 para a Terceirona, está confirmado na disputa.

A principal mudança do campeonato acontece após o término da primeira fase, que continua sendo disputada em turno único em que todos times jogam contra todos. Ao invés de grupos, como nos anos anteriores, agora terá sua fase final em playoffs. Os oito classificados farão as quartas de final. Os classificados decidem na semifinal os dois acessos para a Série A2 de 2018. Por fim, o título será disputado pelos vencedores da semi. Em todas as fases eliminatórias, as disputas serão em melhor de dois jogos. O rebaixamento segue igual ao de 2016, com o descenso de seis times.


O início do torneio está previsto para 29 de janeiro e a final está marcada para o dia 28 de maio. Serão 25 datas ao todo. A regra de inscrição de 28 atletas para cada clube segue ativa. Eles terão até o dia 10 de março para completar a lista. Em caso de lesão, poderá haver troca dos atletas inscritos até o término da primeira fase.

Os atletas não poderão atuar por outro clube da Série A3 e nem se transferir para clubes da Série A1 e A2 do Paulistão. Apenas transferências internacionais (obedecendo a janela) e interestaduais serão aceitas durante a competição. Os treinadores também não poderão atuar por dois clubes diferentes no mesmo campeonato.


A Série A-3 do Paulistão terá lamengo, Atibaia, Matonense, São Carlos, Catanduvense, Primavera, Nacional, Grêmio Osasco, Comercial, Inter de Limeira, Noroeste, São José FC, Portuguesa Santista, Desportivo Brasil, Paulista, Monte Azul, Independente, Marília, Rio Branco e Taboão da Serra ou XV de Jaú (este entrando no lugar do Atlético Sorocaba).


Leia Mais ►

Conversamos com Klaus Bergmann – treinador de tênis de mesa

Por Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Fotos: Arquivo Pessoal


O Esporte Jundiaí está iniciando uma nova página, literalmente, o entrevistão. Nomes importantes sejam locais, nacionais e até internacionais estarão contando suas histórias seja dentro do esporte, ou até mesmo fora do esporte (o que gosta de fazer nos momentos de lazer). Uma vez por semana será publicada uma entrevista. Para começar a série, conversamos com Klaus Ingmar Vieira bergmann, ou simplesmente Klaus Bergmann, coordenador e treinador do tênis de mesa de Jundiaí, além de secretário de eventos da Federação Paulista da modalidade. Ele tem 45 anos, e nas horas vagas adora rock. Conheça um pouco de Klaus Bergmann, nesta entrevista conduzida pelo jornalista Thiago Batista.

Esporte Jundiaí: Como começou a sua ligação com o tênis de mesa?
Klaus Bergmann: Comecei na década de 80 no Grêmio CP. Pratiquei a modalidade ainda no Sesão e também no Clube São João. O começo foi com colegas associados do clube e veteranos que também deram uma força para mim. Foi no início da equipe de Jundiaí para disputar Jogos Regionais e Abertos, e começamos também a representar Jundiaí pela Esportiva. No final da década de noventa e nove início dos anos 2000, retomamos as participações com o Jundiaí Clube com a nova diretoria junto com outras modalidades olímpicas, com apoio do Bingo Mania na época. Quando isso, era viável ainda até o governo vetar este apoio, por fechar os bingos na época por ser considerado jogo de azar. E daí para frente, os apoios vieram mais por leis de incentivo do esporte pelo Governo Federal, e as bolsas de estudos municipal, estadual e federal, dependendo da faixa etária de cada atleta e suas conquistas em Campeonatos Paulista e Brasileiro, Jogos Regionais, Abertos e da Juventude.

EJ: Qual a sua paixão com a modalidade?
KB: Ter conquistado, muitas amizades na modalidade no decorrer de todos estes, entre atletas, técnicos dirigentes, pais de atletas que somaram para o meu crescimento e vivência na modalidade. Com isso veio os títulos conquistados juntos a equipe de Jundiaí no cenário estadual e nacional em torneios da Federação Paulista e Confederação Brasileira. Também as convocações em várias seleções paulistas, na comissão técnica da Federação Paulista e de atletas da equipe de Jundiaí também, representaram a seleção Paulista e Brasileira em categorias menores e de veteranos. E de 2000 a 2001, tivemos o atleta Cazuo Matsumoto ainda juvenil na época representando a equipe de Jundiaí, quando fomos campeões de várias copas do Brasil, e hoje Cazuo é um dos principais atletas da seleção brasileira de tênis de mesa, defende um time na Liga da Polônia, participou das Olimpíadas do Rio 2016 com a equipe brasileira e no Brasil representa São Caetano nos Jogos Regionais e Abertos.

EJ: Como é comandar a equipe de tênis de mesa de Jundiaí? Quais são os desafios?
KB: Não é fácil no tênis de mesa são várias categorias para comandar de diversas faixas etárias. Que vai de 10 anos de idade a veteranos acima de 70 anos, tanto no masculino como no feminino. Mas com a experiência que adquiri nestes quase 30 anos de tênis de mesa, acredito, que foi o fator mais forte para me manter na modalidade, das pessoas amigas da equipe que confiam no meu trabalho e os novos talentos que vão surgindo também para o esporte, e para parabenizar tudo isso os títulos que foram surgindo com a força de todo nosso grupo. Lembrando que nem tudo é fácil nos dias de hoje. A falta de um patrocínio forte de uma empresa com certeza é um fator que faz muita falta principalmente nas viagens fora do estado de S]ap0 Paulo, mais isso vale para qualquer modalidade de competição e devido à crise que passamos em nosso país. Muitas empresas deixaram de apoiar alguns esportes. Mais acredito ainda que as coisas podem melhorar para todos no nosso. Hoje a minha função está mais para manager, como ocorre em equipes e esportes americanos e europeus.

EJ: A satisfação maior sua é conquistar títulos para equipe ou revelar talentos para o esporte?
KB: As duas coisas andam juntas. A garotada nova que passa pela equipe de Jundiaí, procuro encaminhar para os melhores lugares de alto rendimento de São Paulo, até por Jundiaí ser uma cidade bem próxima da capital e também de São Caetano, onde tem um centro de treinamento com apoio da Confederação Brasileira de tênis de mesa. E com esse intercâmbio, os atletas sobem de nível, e com isso consequentemente vem os futuros títulos individuais e coletivos também para nossa equipe nos torneios da Federação e também na Confederação. Vale lembrar que nossa principal conquista foi o título duplo de ser o único clube a conquistar o título de melhor clube brasileiro olímpico e paralímpico da Confederação Brasileira, em 2012, e o título inédito do troféu eficiência geral da Federação Paulista de 2015, pelo Jundiaí Clube nos dois naipes.

EJ: Como está o tênis de mesa no Brasil? A Olimpíada ajudou a divulgação e massificação da modalidade?
KB: Sim a modalidade está ascensão no país com novas gerações na seleção brasileira, com vários atletas tendo as portas abertas para jogarem na Alemanha, França, Portugal e Polônia por exemplo. o destaque do Brasil agora é o atleta Hugo Calderano de apenas 20 anos que joga atualmente na principal Liga da Alemanha profissionalmente e foi o destaque do Brasil nas Olimpíadas do Rio 2016, perdendo nas oitavas de final pro japonês Mizutani. Calderano acabou igualando o feito do Hugo Hoyama, que também chegou a fase de oitavas de final, em Atlanta (1996), terminando em 9º lugar. Curiosamente, hoje o Hugo é o treinador equipe feminina do Brasil.

EJ: Gosta de observar outros esportes. Quais?
KB: Gosto sim de tênis de campo, natação, vôlei, basquete – NBA, automobilismo e motovelocidade e a paixão nacional que é o futebol, com destaque para os nossos principais clubes do país.

EJ: Tira algo destas modalidades para o tênis de mesa?
KB: Sim, reflexo e condicionamento físico e agilidade. Como é o caso da natação que é um esporte que faz bem no preparo físico de várias modalidades. Correr também faz bem para a modalidade e pular bastante corda, para ficar com as pernas ágeis.

EJ: Fora do esporte, o que gosta de fazer?
KB: Curto música de boa qualidade e equipamentos de som Vintage da década de 70 e 80, da geração dos famosos toca discos de vinil da época das discotecas e que está voltando também nos dias de hoje. E gosto também dentro do possível de ir em grandes shows de rock, como AC/DC, Led Zeppelin, Pink Floyd, Metálica, entre outras boas bandas da época que já vieram no Brasil.

EJ: O que é o rock para você então? E gosta do rock brasileiro?
KB: E um gênero musical que une gerações desde de a época do Woodstock, e a troca de discos e informações das bandas que fizeram história também no gênero musical. E também não deixe de ser uma forma de cultura e de novas amizades também. Gosto do rock brasileiro, das grandes bandas dos anos 80 como Legião urbana, Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Ira!, Biquíni Cavadão, Ultraje a Rigor, RPM, Plebe Rude, entre outras que vieram depois com Skank e Jota Quest. E o velho pai do rock nacional Raul Seixas. E a banda camisa de Vênus com Marcelo nova que também teve uma pequena parceria com Raul Seixas.

Rapidinho
Qual time torce no futebol: Corinthians
Torce por algum outro time em outra modalidade: Boston Celtics, na NBA
Um ídolo no esporte: Guga
Um ídolo fora do esporte: Nelson Mandela
Comida favorita: Italiana
Bebida número 1: Cerveja
O que detesta fazer, mas faz: Lidar com a burocracia e procrastinação de dirigentes e atletas
Um sonho: Ter um centro de treinamento de tênis de mesa em Jundiaí
Um pesadelo: Acabar o tênis de mesa na cidade de Jundiaí.
Exemplo de beleza: Maria Fernanda Cândido
Estilo musical que gosta: Rock clássico
Estilo musical que detesta: Funk nacional
Uma música: Black in Black, do AC/DC
Um show: Pink Floyd - Pulse
Estilo favorito de filme: Ação
Gosta de ler: Notícias esportivas e comerciais.
Que tipo de notícia não gosta de ouvir, ler ou assistir: Não gosto de ver e ler notícias policiais de assassinatos
Família é: Nosso braço direito nas dificuldades e acertos da vida
Quando liga a tv, paro para ver: Esportes
Mania: Trabalhar ouvindo música
Vida é: Seguir em frente para conquistar novos Horizontes

EJ: Uma história boa que ocorreu no esporte?
KB: A comemoração dos atletas paralímpicos no tênis de mesa subindo na mesa após o último ponto do jogo e para comemorar o título da classe 10 masculina, quando o atleta inglês se tornou campeão da Paralímpiada do Rio-2016. Fiquei admirado em ver um atleta comemorando um título em cima da mesa de jogo aqui no Brasil.

EJ: Para finalizar, qual a música para ouvir hoje?
KB: Queen – Rádio Ga Ga. Foi a música que fez sucesso no Rock In Rio, em 1985.

A música, leitor do Esporte Jundiaí, você pode ouvir no player logo abaixo. É de um show ao vivo, que ocorreu no estádio de Wembley, em 1985.




Leia Mais ►

Futsal masculino: Equipes sub-12 e 17 de Jundiaí conseguem classificação

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

As equipes sub-12 e 17 do Jundiaí / São João venceram no sábado o Metalúrgicos de Guarulhos, e com estes resultados, ambas as categorias confirmaram presença nos playoffs do Campeonato Estadual, com as cinco categorias do alviverde classificadas a fase decisiva do torneio. Em Guarulhos, o sub-12 venceu o rival por 4 a 2 e ficou com a oitava e última vaga do grupo B; enquanto o sub-17 fez 5 a 2 no adversário e terminou em sexto na chave.

Metalúrgicos de Guarulhos x Jundiaí / São João
Sub-10: Metalúrgicos de Guarulhos 3 x 8 Jundiaí / São João
Sub-12: Metalúrgicos de Guarulhos 2 x 4 Jundiaí / São João
Sub-14: Metalúrgicos de Guarulhos 5 x 4 Jundiaí / São João
Sub-16: Metalúrgicos de Guarulhos 1 x 3 Jundiaí / São João
Sub-17: Metalúrgicos de Guarulhos 2 x 5 Jundiaí / São João

Classificação do Jundiaí / São João – Após 13 rodadas – Sempre no grupo B
Sub-10: 6º com 23 pontos (classificado)
Sub-12: 8º com 17 pontos (classificado)
Sub-14: 6º com 19 pontos (classificado)
Sub-16: 5º com 24 pontos (classificado)
Sub-17: 6º com 22 pontos (classificado)
- Os oito melhores da chave se classificam aos playoffs

Playoffs – cada categoria do Jundiaí / São João
Sub-10: Santos (3º do A) x Jundiaí / São João (6º do B)
Sub-12: Palmeiras (1º do A) x Jundiaí / São João (8º do B)
Sub-14: Mogi das Cruzes (3º do A) x Jundiaí / São João (6º do B)
Sub-16: São Caetano (4º do A) x Jundiaí / São João (5º do B)
Sub-17: AABB (3º do A) x Jundiaí / São João (6º do B)



Leia Mais ►

Handebol: Junior feminino vai com moral para enfrentar o Pinheiros na 6ª feira

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

A equipe de handebol junior feminina de Jundiaí volta a jogar no Campeonato Paulista na próxima sexta-feira, às 19h45, em São Paulo, quando enfrenta o Pinheiros, na última partida da fase de classificação, com bastante moral: o time jundiaiense na quinta-feira passada venceu, em casa, o Centro Olímpico por 25 a 21. O resultado fez Jundiaí subir para a terceira posição com 4 pontos. O confronto do final desta semana será justamente contra a líder do campeonato, que venceu os cinco jogos que disputou.

Cadete – A equipe cadete feminina de handebol de Jundiaí ocupa a sexta posição na fase de classificação do Campeonato Paulista. O time jundiaiense na quinta-feira venceu o Centro Olímpico por 28 a 15, e chegou aos 19 pontos. Na sexta-feira, Jundiaí enfrenta o Pinheiros, na capital, a partir das 18h15. Se vencer, pode até terminar a fase qualificatória em terceiro lugar.



Leia Mais ►

Jundiaí terá oito atletas e técnico na seleção paulista de tênis de mesa

Klaus Bergmann
Thiago Batista – Esporte Jundiaí - Foto: Prefeitura de Jundiaí

A seleção paulista de tênis de mesa estreia no Campeonato Brasileiro de seleções no dia 1º de novembro (próxima terça-feira), e Jundiaí terá oito representantes na disputa, que ocorrerá em Chapecó, interior de Santa Catarina.

Foram convocados para as suas categorias os seguintes atletas: Rebeca Daniello (mirim feminino), Amy Sekimoto (infantil feminino), Juliana Lindman (juvenil feminino), Andrews Martins (senior), Boris Arana (veteranos 40), Fábio Mizutani (veteranos 40) e Bruno Mune (classe 9 paralímpica). O treinador Klauss Bermann foi convocado para fazer parte da comissão técnica de São Paulo. O time de Jundiaí, com seus atletas, estreia no Brasileiro de Clubes também nesta terça-feira. O Brasileirão da modalidade se encerra no dia 6.



Leia Mais ►

Basquete: Adulto masculino de Jundiaí vence 1ª partida da semifinal do Regional

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

No último sábado, a equipe adulta masculina de basquete de Jundiaí foi jogar fora contra time de Santa Barbara d'Oeste, pela primeira partida da semifinal – melhor de três do Campeonato da Associação Regional. No fim, o time jundiaiense venceu o jogo por 84 a 77, abrindo 1-0 na série. .

Durante o jogo contra Santa Barbara, torcida presenciou dois tempos completamente diferente.
No primeiro tempo, equipe da casa dominou jogo, e abriu placar no meio por 38 a 29. Com muitas falhas defensivas e lenta distribuição da bola no ataque, técnico de equipe de Jundiai, Leonel Menezes ,deu uma bronca no meio de jogo, cobrando uma mudança de postura e exigindo mais responsabilidade de todos os jogadores "Nos entramos no jogo muito mole e no intervalo do jogo eu cobrei mais vitalidade nas disputas de bola, rebotes e distribuição, e velocidade da bola no ataque" disse Menezes.

A bronca do técnico surtiu efeito a equipe de Jundiaí melhorou muito, vencendo terceiro quarto por 25 a 11 e abrindo placar por 5 pontos de vantagem. No ultimou quarto, equipe de Jundiaí administrou o resultado e tempo e venceu jogo por 84 a 77. O cestinha do jogo foi Gabriel Tenorio com 22 pontos, Vinicius Menezes adicionou 17 e Elisso Pallmer com 12 pontos no jogo.

O jogo de número dois está marcado para o próximo sábado, dia 5 de novembro, 17h, no Clube São João. Já a terceira partida, se necessária, será jogada no domingo, dia 6, ás 11h, no ginásio do Bolão. Jundiaí somente precisa de uma vitória nestes dois confrontos para carimbar seu passaporte para a sua segunda decisão consecutiva.


Leia Mais ►

Basquete: Sub-22 masculino de Jundiaí perde por 5 pontos a 1ª da semifinal

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

As equipes sub-22 de Jundiaí e Mococa se enfrentaram na última sexta-feira, no primeiro de três jogos da semifinal do Campeonato da Associação Regional. A equipe de Mococa o que jogou em casa conseguiu levar a melhor sobre o equipe de Jundiaí em duelo de extremo equilíbrio, vencendo pelo placar de 65 a 60, em jogo realizado no ginásio Mario Dario-Russão em Mococa.

Os cestinhas do jogo para equipe de Jundiaí foi Lucas Fonseca com 17 pontos e Raphael Reis com 16 no jogo. A partida de número dois está marcado para sexta-feira, às 17h00, no ginásio do Clube São João, em Jundiaí. Já o terceiro confronto, se necessário será jogado no dia 9 de novembro (quarta-feira), ás 17h, também no Clube São João. Jundiaí para chegar a decisão, precisará vencer os dois jogos que terá como mandante.



Leia Mais ►

Sub-14 e 17 do Paulista começam na frente os duelos de 4ªs de final da Copa SP

Sub-17 do Paulista
Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Paulista Soccer Center

As equipes sub-14 e 17 do Paulista venceram a primeira partida das quartas de final da Copa São Paulo da Associação Paulista de Futebol. Ambas as equipes jogaram fora de casa, no último sábado. O time até 17 anos do Galo venceu o Cleuza Bueno por 2 a 1, com dois gols de Mateus Nicesio. Já a equipe com jogadores até 14 anos do Tricolor bateu o Paulistano por 4 a 1. Vinicius – duas vezes foi o nome do jogo. Os outros gols jundiaienses foram de Ryan e João Neves.

As duas categorias voltam a jogar no dia 7 de novembro, quando enfrentam os mesmos adversários, no Aramis Polli, pelos confrontos de volta. A rodada dupla começa às 14h30. No confronto do sub-14, o Paulista pode perder até por um gol de diferença, que mesmo assim se classifica; enquanto no sub-17, o Galinho pode ser derrotado por até gols de vantagem, que mesmo assim avança de fase.



Leia Mais ►

Futsal feminino: Jundiaí / São João goleia e fica próximo de classificação antecipada

Thiago Batista – Esporte Jundiaí

A equipe de futsal feminino do Jundiaí / São João voltou a vencer na Copa Campinas da modalidade. No sábado, no Romão de Souza, o time venceu o Elite por 7 a 0, e está próximo de selar a sua classificação para as quartas de final da competição. O time rival entrou em quadra na lanterna, na qual permanece com 1 ponto. O alviverde, do técnico Rafael Silveira, subiu para o segundo lugar, agora com 18 pontos.

Outro time de Jundiaí, o Metalúrgicos pontou. Em casa, empatou por 5 a 5 com Liga Aifa, no domingo. Com o resultado, o Metal está em 6º com 15 pontos.

Da região, Louveira perdeu do Oportunity por 4 a 3, em Bragança Paulista, e caiu para o nono lugar com 10 pontos, enquanto Campo Limpo Paulista, em casa, bateu Elias Fausto por 4 a 1, e subiu para a décima posição com 7 pontos.


Na próxima rodada, no sábado, em Indaiatuba, o Metalúrgicos encara o Elite, às 16h, no mesmo dia, em Campinas, às 15h, Jundiaí / São João enfrenta Hortolândia e depois tem Campo Limpo contra Valinhos; enquanto que no domingo Louveira vai até Elias Fausto enfrentar as donas da casa, às 15h.
Leia Mais ►

Thiago Batista: O formato das divisões de acesso do futebol paulista


Por Thiago Batista – criador e responsável pelo Esporte Jundiaí

Bom dia, boa tarde, boa noite ou boa madrugada. Depende da hora que você lê esta coluna (kkkkk). Estamos iniciando agora um novo tempo no Esporte Jundiaí, o de opinar sobre assuntos esportivos. Não precisa ser ligado da nossa região. Até devemos mais opinar e repercutir sobre esporte nacional ou internacional. Não haverá dia certo para ser atualizado este espaço. Pelo menos uma vez por semana, um novo texto será publicado. Logo aviso, que a próxima coluna será sobre esporte americano, certo Paulo Ferro, fã de beisebol e futebol americano (rs). Para começar, um tema quente: os conselhos arbitrais das Séries A-2 e A-3 do Campeonato Paulista.

Os campeonatos têm praticamente o mesmo formato, com poucas diferenças, mas com objetivo final podemos dizer serem os mesmos: apenas os dois melhores sobem. Na A-2 e A-3 os 20 clubes na 1ª fase se enfrentam em turno único. Os 6 piores em cada uma das competições sofrem o doloroso rebaixamento para divisão abaixo em 2018. Na 2ª divisão estadual apenas quatro times se classificam aos playoffs. Na 3ª série do futebol paulista, os oito times terão a honra de participar da fase eliminatória. Em ambos os torneios, os jogos do “mata-mata” serão em ida e volta, com exceção da final da “Segundona”, que será em partida única. Apenas os finalistas nas duas divisões conquistam o acesso a série acima. E não gostei nem um pouco das fórmulas que foram decididas na manhã e tarde desta segunda-feira, em São Paulo.

Primeiro, definir em playoff todo o acesso, desvaloriza e muito a primeira fase. Para que um clube suar sangue na fase de classificação para obter a 1ª colocação (em ambas as divisões), se no fim terá as mesmas chances de subir do 4º colocado na A-2 e do oitavo posto na A-3? Sim, sorte igual, pois o 1º, 2º, 3º e 4º na A-2 estarão decidindo as suas vidas para jogar o Paulistão de 2018 em dois jogos. Enquanto os oito melhores da A-3 precisam depois de quatro jogos (divididos em duas fases) para definir se podem jogar a “Segundona” no ano seguinte.

Outro detalhe que engana o torcedor, é que o clube que disputar a Série A-2 ou a Série A-3 disputa apenas uma vaga de acesso. Mas não são duas, pode se perguntar o leitor? Sim, sobem dois times, mas no fundo uma equipe que disputar a Série A-2 ou a Série A-3, somente vai poder lutar por apenas uma vaga. Sim, pois quando a disputa vai para o playoff, uma equipe vai para apenas um lado da chave, e como apenas os finalistas sobem, se o clube não estiver na final, não terá outra chance de subir. Diferente dos pontos corridos, que você tem duas chances para subir, seja ficando em 1º ou 2º. Por isso, as equipes da “Segundona” e “Terceirona” não precisam de um planejamento perfeito caso sonhem realmente com o acesso. Precisam fazer um campeonato regular na primeira fase, e nos playoffs terem semanas perfeitas. Na A-2 precisam de oito dias perfeitos, já que vencendo a semifinal, o time conquista o seu principal objetivo.

Antes que chamem “do contra”, ou apenas reclama e não sugere nada, passo a minha opinião: gostaria das duas divisões de um formato que privilegiasse o melhor time do campeonato, e dar uma espécie de 2ª chance para outras quatro equipes. Disputa na fase de classificação ser em turno único, ok. O 1º colocado após as 19 rodadas ficaria o título da divisão e conquista o acesso de forma direta. Não passa pelo drama do mata-mata, ele ganha um bônus, podemos dizer. Do 2º ao 5º lugar disputariam um playoff em melhor de dois jogos com semifinais e finais para definir o outro time que conquistaria o acesso.  Seria uma cópia do sistema inglês, onde a última vaga de acesso nas divisões inferiores é definida em jogos eliminatórios por quatro times, pois as primeiras vagas de acesso são conquistadas pelos times que na temporada regular somaram a maior quantidade de pontos.

Para finalizar, sou contra rebaixar seis clubes nas Séries A-2 e A-3. Não há necessidade de as duas divisões terem apenas 16 times. Podem muito bem a Segundona suportar 20 clubes e a Terceirona ter 24 equipes. Mas se os clubes não brigam para manter as divisões de acesso com mais times, não serão jornalistas ou torcedores que podem arrumar.

Até uma próxima.



Leia Mais ►

Tabelas


Temas