Vaiado (de leve) nas rodadas iniciais, Brayan gostou dos aplausos nesta quinta-feira - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Vaiado (de leve) nas rodadas iniciais, Brayan gostou dos aplausos nesta quinta-feira

12/01/2017

Vaiado (de leve) nas rodadas iniciais, Brayan gostou dos aplausos nesta quinta-feira

O meia Brayan sofreu leves vaias nas primeiras partidas pelos torcedores que acharam que ele não mostrou todo o seu potencial quando era substituído. Nesta quinta-feira, o camisa 10 do Galo precisou sair da partida devido a uma lesão no adutor de uma das suas coxas, recebeu aplausos, algo que deixou o jogador bastante feliz. “Foi muito bom. No começo estava faltando confiança. O Umberto sempre me deu, e fui adquirindo e hoje dei o meu melhor. Foi a melhor exibição minha na competição. No final, senti o adutor, que já havia acusado contra o Joinville. Mas o Arthur tem a confiança e aqui é um grupo que sempre mantém o nível”, disse o atleta.

Sobre a lesão, o jogador disse que não será problema e deverá atuar no sábado, pelas oitavas de final. “Tratando direitinho dá para jogar.  No jogo, na hora que senti, fui em direção ao Arthur, e falei para ficar ligado, pois ia pedir para sair", afirmou.

O goleiro Enzo, do Paulista, está há 450 minutos (fora acréscimos) sem sofrer gols. Para ele este mérito continua dividindo com os seus companheiros. "Maior alegria, mas queria dizer que é uma alegria de todos, pois todos correm para isso e a gente não tomar gol. Estou fazendo a minha parte pela equipe. O Paulista fazia tempo não chegava nas 8ªs de final. Vamos continuar treinando, mantendo foco para quem sabe estar numa decisão", contou.

Brayan, nesta noite de quinta-feira, já tinha um programa: acompanhar o seu próximo rival, que será Vasco da Gama ou São Carlos. "Todo mundo (do elenco) vai acompanhar o jogo. Toda partida a gente fala que é nossa final, e está disponível para gente. Podemos estar no nosso quarto, descansando, mas estaremos observando o time deles”, lembrou.

Para o meia, não incomoda a sua equipe vencer as partidas pela vantagem mínima. "Se precisa ser de 1 a 0, meio a zero, para a gente está bom. Importante é avançar. É a primeira vez que isso ocorre na minha vida, que a gente ganhou 5 jogos seguidos por 1 a 0. Parece que não vai dar, mas a gente vai lá e consegue.

Thiago Batista – Esporte Jundiaí / Foto: Thiago Batista

Tabelas


Temas