Serginho Aguiar na Rádio Cidade: “Em 2018, a LJF pretende disputar o Brasileiro Amador” - Esporte Jundiaí

21/12/2017

Serginho Aguiar na Rádio Cidade: “Em 2018, a LJF pretende disputar o Brasileiro Amador”


O presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, esteve nos estúdios da Rádio Cidade 730 AM nesta quinta-feira para entrevista a Ayrton Miguel Vaz e Antônio Carlos Zillo, no programa Cidade Esportiva, respondendo perguntas dos entrevistados e também dos ouvintes da emissora. E a grande novidade é que a Liga Jundiaiense pretende voltar a montar uma seleção, como ocorreu entre 2010 e 2011, quando Jundiaí foi vice-campeão paulista de seleções de ligas em 2010. E a entidade pretende disputar o Campeonato Brasileiro Amador.

“Existe na Federação (Paulista) o planejamento para criação de seleções de Ligas. A Liga ficou de fora do Paulista de Seleções de Ligas desde 2015, pois a partir de 2015 ficou devendo a FPF. Regularizamos essa situação em 2016. 2017 não tínhamos condições pois seria gasto a mais para os clubes. Mas em 2018 a gente está filiado e pretendemos disputar o Campeonato Brasileiro Amador”, declarou. O detalhe que a Federação não organiza o Campeonato Paulista de seleções de Ligas desde 2015. A última edição ocorreu em 2014, quando Bragança Paulista foi campeão.

Sobre o planejamento de 2017 e também de 2018, Serginho declarou o seguinte. “Nós fomos surpreendidos por falta de documentações e tal e a municipalidade não conseguiu repassar a verba do Amador. Mas este ano tivemos problemas, mas o campeonato não foi ruim, premiou os melhores. Fomos obrigados a seguir um planejamento nestes 2 anos e agora podemos fazer um campeonato nosso. 1º semestre com Master e Série B e a Série a começando depois da Segundona, já que um ano que tem eleições presidências e Copa do Mundo”, disse. “Como calendário em 2018 e curto, e não vamos permitir atrasos”, completou Serginho, que continua no cargo da presidência da Liga até dezembro de 2019.

Sobre a verba destinada pela Prefeitura de Jundiaí para custeio da arbitragem em 2017, Serginho explicou como está a situação. “A verba de 2017 estava prevista no orçamento. Tivemos uma reunião com comissão dos clubes, mas a verba estava prevista, mas tem umas pessoas que se sentem prejudicadas em alguns sentidos e movem processos e acabaram judicalizando o futebol, porque a gente contraria alguns interesses. Essa verba ficou e essa verba deve volta para o orçamento. Mas isto não impede que a Prefeitura repasse uma verba maior este ano (2018) ao esporte amador. A Prefeitura nunca negou, sempre nos recebeu, mas estamos ainda nas tratativas. Mas a gente está recebendo protestos de 2014 (gestão do Toninho de Oliveira na presidência da Liga)”. A entrevista na integra está no player abaixo.