24/12/17 - Esporte Jundiaí Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 24, 2017

Nenê sobre a carreira: “Quero ser um Zé Roberto da vida. Até os 40 anos eu vou jogar”

O meia-atacante Nenê, foi revelado no Paulista, no começo dos anos 2000. No Galo conquistou dois títulos: a Série A-2 do Paulistão e a Série C do Brasileirão, ambos em 2001. Há sete anos, ele sempre volta a Jayme Cintra para promover o jogo Fome Só de Bola. Perguntando se algum dia pode voltar a Jayme Cintra, em uma partida profissional, com a camisa do Paulista, ele disse que pretende ser um “Zé Roberto no futebol”. O ex-meia de Santos, Portuguesa e Palmeiras se aposentou no mês passado, aos 43 anos.
“Ainda não pensei nisso (sobre voltar a jogar no Jayme Cintra uma partida profissional). Tenho mais um tempo de bola. Estou velho entre aspas para o futebol, mas quero ser um Zé Roberto da vida. Até os 40 anos eu vou jogar. Nunca tive nada de lesão, sou magrinho e tenho cabeça boa, mas não é uma coisa que pensei ainda, mas quem sabe”, declarou.
Sobre o evento, o grande promotor do evento, gostou de todo ambiente que ocorreu em Jayme Cintra. “Muito feliz por esta linda. Estádio lotado, p…

Vinicius Fleck sobre a Copa SP: “A vitrine de todo mundo, não apenas a minha”

O atacante Vinicius Fleck, do Paulista, é uma das esperanças do torcedor do Paulista na criação para jogada de gols do Galinho na Copa São Paulo. Autor de quatro gols no Estadual sub-20 em 2017, ele vem sendo titular na linha de três meias-atacantes do Galinho nos jogos-treinos. E ele espera mostrar o seu bom futebol na Copa São Paulo.
“A Copa São Paulo é a vitrine de todo mundo, não apenas minha e a gente espera ir bem. A confiança da torcida vem nos atacantes. Mostrar meu trabalho que mostro no dia-a-dia, dentro da Copinha”, contou o jogador de 19 anos, que no começo do ano estava no Amparo (jogou uma partida do Estadual da 4ª divisão). Antes defendeu as cores do Mundo Novo, clube gaúcho de Três Coroas.
Sobre o jogo-treino da última sexta-feira, contra o profissional do Capivariano (derrota por 4 a 1), ele gostou da atuação da equipe jundiaiense. “Foi bom (jogo-treino). A chuva atrapalhou no 2º tempo e a gente estava com a perna um pouco pesada por ter atuado na quarta-feira e est…

Jogo beneficente no Jayme Cintra vai ajudar mais de 130 entidades de Jundiaí

O jogo beneficente entre Amigos do Nenê e Amigos do Caio Castro, que contou com as presenças do meia-atacante Nenê (revelado no Paulista e hoje no Vasco), Lucas Lima (agora no Palmeiras), Neymar (PSG) e Gustavo Scarpa (Fluminense) vai ajudar mais de 130 entidades de Jundiaí, segundo informação da Prefeitura de Jundiaí.
A ação resultou na doação de cerca de 18 toneladas, que serão distribuídas para mais de 130 entidades com o cadastro atualizado no Fundo Social de Solidariedade. O gestor da Unidade de Esportes e Lazer, Luiz Trientini, destacou a iniciativa como uma das chaves de ouro que encerraram o ano na cidade. “Esse tipo de iniciativa da classe esportiva e artística é fantástico. É o esporte servindo como ferramenta junto à assistência social e junto às pessoas. Toda manifestação do esporte é sempre muito forte e isso ficou demonstrado no jogo de hoje, com o público vibrando junto e curtindo”, salientou.
Para participar do evento, o público doou dois quilos de alimentos não pere…

Thiago Batista: Não é só jogar. Solidariedade é chegar na hora e dar “oi” com fãs e repórteres

Neymar era a grande estrela deste sábado do jogo beneficente promovido pelo meia-atacante jundiaiense Nenê. Mas a bola cheia que ele tem quando está dentro de campo, fica totalmente vazia quando ele está fora do campo. As suas atitudes neste sábado não foram nem um pouco legais no estádio Jayme Cintra. Parece que ele não tem solidariedade no seu coração, como a partida deseja mostrar a todos.
Primeiro chegou atrasado. Mas muito atrasado.... Ele chegou as dependências do estádio Jayme Cintra, quando a bola já estava rolando (cerca de 15 minutos do primeiro tempo). Quando chegou, passou reto da zona mista, onde haviam pelo menos 10 repórteres para pegar uma palavra dele. Ele não conceder entrevista, a gente até entende, e é um direito dele. Mas não ter a educação de falar um oi, e nem olhar para os repórteres, mostra o quando ele se acha.
Entrou em campo no intervalo, mostrou o seu show, fez três gols e ponto. Acabou o jogo, somente respondeu às perguntas feitas pelo Mauro Naves, da T…

Rafael Porcari: De novo a ladainha do VAR?

O Coronel Marcos Marinho declarou em entrevista à ESPN que deseja implantar o vídeo-árbitro desde a 1a rodada do Campeonato Brasileiro de 2018. Eu, particularmente, não levo a sério. Aliás, acho que muitos de nós cansamos desde blablablá.
Razões para duvidar estão todas abaixo, conforme escrevi em 18 de setembro passado: O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Cel Marcos Marinho, falou que não vai punir o árbitro adicional Eduardo Tomás de Aquino Valadão pelo erro em Corinthians 1×0 Vasco pois “ele estava concentrado em ver se a bola entrou ou não” . Por tal motivo, segundo o Coronel, ele não conseguiu ver o momento da finalização do Jô.
Que infelicidade na fala! Chega a ser patético, pois se são coisas simultâneas (entrou ou não com o braço ou não), como dissociá-las? Certamente deve ter falado sem pensar por conta da pressão que deve estar sofrendo de Marco Polo Del Nero. Aliás, o presidente Del Nero recebeu nesta segunda-feira a visita de Eurico Miranda, o presidente do Vas…

Só jogou 21 minutos em Jundiaí... Ex-atacante do Paulista assume comando do Botafogo

O torcedor do Paulista menos atento não sabe que é Felipe Conceição, anunciado neste sábado como novo treinador do Botafogo. Poucos devem se lembrar do apelido dele da época de jogador, Felipe Tigrão. Mas em 2010 ele passou pelo Paulista. Pode-se dizer que apenas passou, porque vestiu a camisa do Tricolor em apenas dois jogos do Estadual, totalizando 21 minutos, sem marcar gols e sem deixar nenhum tipo de saudade. E em 2018, vai dirigir o time principal do Fogão, onde começou a sua carreira como atleta, em 1998.
Felipe Tigrão chegou ao Paulista com a fama de goleador, na Série A-1 do Paulistão de 2010. Chegou em dezembro de 2009, não conseguiu ser regularizado para a primeira rodada. Quando sua documentação foi acertada, ele não pode estrear devido a uma lesão na coxa direita. Sua estreia ocorreu apenas na 7ª rodada do Estadual de 2010, em 7 de fevereiro, na vitória do Paulista sobre o Monte Azul por 3 a 2, fora de casa. Ele entrou aos 33 minutos da etapa final no lugar de Mazola. Na…