Red Bull Brasil sofre virada do Palmeiras e perde a primeira no Campeonato Paulista - Esporte Jundiaí

26/01/2018

Red Bull Brasil sofre virada do Palmeiras e perde a primeira no Campeonato Paulista


O Red Bull Brasil veio ao Allianz Parque e jogou de igual para igual contra o Palmeiras em um jogo cheio de emoções, nesta quinta-feira, pela 3ª rodada do Campeonato Paulista. Teve defesas para os dois lados, pênalti e cartão vermelho. No fim, vitória do alviverde por 2 a 1, que lidera o Estadual no geral com 100% de aproveitamento com 9 pontos. O Red Bull, que treina em Jarinu, com a derrota segue com 2 pontos no geral e já próximo da zona de rebaixamento.

O Touro se sentiu em casa jogando no Allianz Parque. Mesmo com a lesão no ombro de Tiago Alves logo no comecinho – Anderson Marques entrou em seu lugar -, a equipe seguiu bem posicionada e Rodrigo Andrade obrigou Jailson a fazer ótima defesa aos dez minutos. Isso não quer dizer que a vida estava fácil. Longe disso. Julio Cesar também fez duas boas defesas, uma delas cara a cara com Borja.

Mas, aos 23 minutos, Deivid apareceu na área e não deu para Jailson. O camisa 7 do Red Bull Brasil aproveitou bom cruzamento de Breno Lopes e testou para o fundo da rede. A etapa inicial estava com cara de 1 a 0, mas a história mudou aos 47. Thiago Santos apareceu na corrida – tão rápido que o assistente nem viu o impedimento do volante – e empatou de cabeça.

Julio Cesar voltou a trabalhar na etapa final. O camisa 1 fez duas lindas defesas em chutes de Borja e Dudu e viu, de lá de trás, Eder Luis ser puxado por Antônio Carlos na área. Pênalti para o Touro, que Rodrigo Andrade bateu e Jailson pegou. O próprio Rodrigo Andrade levou o segundo amarelo e foi expulso aos 34 minutos. Com um a mais, o Palmeiras veio para cima e, aos 42 dois, marcou o segundo, de novo com Thiago Santos.

“A gente fez um bom primeiro tempo, conseguiu ser agressivo no campo de defesa deles e procuramos o gol. Um erro no fim nos colocou em condição de dificuldade. Tivemos chance na penalidade e, com a expulsão, muda o panorama. A gente se segurou como podia, mas precisamos olhar para frente”, disse o técnico Ricardo Catalá. “Temos sequência importante, de rivais diretos. Vamos olhar para o que fizemos de bom, ajustar as outras coisas e trazer a vitória desejada”, completou o treinador.  Na próxima rodada, o Red Bull recebe o Linense, na segunda-feira, em Campinas, às 19h30. Antes, no domingo, o Palmeiras vai até Bragança Paulista encara o Bragantino, às 17h.

Palmeiras 2 x 1 Red Bull Brasil
Palmeiras: Jailson; Mayke, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Thiago Santos, Tchê Tchê (Bruno Henrique) e Lucas Lima; Keno (Willian), Dudu e Borja (Guerra). Técnico: Roger Machado

Red Bull Brasil: Julio Cesar; Nininho, Ewerton Páscoa, Tiago Alves (Anderson Marques – depois Doriva) e Breno Lopes; André Castro, Eder e Rodrigo Andrade; Deivid, Eder Luis e Edmilson. Técnico: Ricardo Catalá

Árbitro: José Claudio Rocha Filho
Público e renda: 26.559/1.520.285,80
Cartão vermelho: Rodrigo Andrade (Red Bull Brasil)
Gols: Deivid, aos 23min 1ºT (0-1), Thiago Santos, aos 47min 1ºT (1-1) e 42min 2ºT (2-1)


Foto: Divulgação - Red Bull Brasil