Sérgio Caetano, após 3ª derrota: “Faltou vergonha na cara, faltou. Disposição não!” - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Sérgio Caetano, após 3ª derrota: “Faltou vergonha na cara, faltou. Disposição não!”

11/01/2018

Sérgio Caetano, após 3ª derrota: “Faltou vergonha na cara, faltou. Disposição não!”


O treinador Sérgio Caetano, após a derrota para o Avaí por 1 a 0, na última quarta-feira, no Jayme Cintra, que culminou com o Paulista perdendo os três jogos que disputou na edição 2018 da Copa São Paulo de futebol júnior, desabafou no microfone do repórter Luiz Antônio de Oliveira, o Cobrinha, da Rádio Difusora, ao comentar sobre a campanha do Galinho

“Difícil comentar o que faltou: Faltou vergonha na cara, faltou. Faltou disposição não. Faltou empenho não. Faltou vergonha na cara. Trabalhamos, trabalhamos, mas isso serve como aprendizado. Não vivemos de ilusões. Eu falava antes, algumas verdades para pessoas ouvir. Mas tem que provar, e acabou provando. Merecíamos coisa melhor, merecíamos, mas a competência fala mais alto”, afirmou.

“Difícil comentar neste momento qualquer coisa, que pode parecer desculpa. Não perdemos hoje (Avaí) ou contra o Red Bull e sim contra o São José. Uma equipe que cria 12 oportunidades no 1º tempo faltou competência para fazer o gol. Não tem que culpar o atacante, não temos atacante finalizador, não tem que culpar o Luizinel, Gil ou Vinicius Fleck. É difícil no futebol brasileiro, ainda mais na categoria de base. Hoje tem jogador que chega e fala que não sabe cabecear”, completou.

Sérgio Caetano irá comandar o Paulista na 4ª divisão do Campeonato Estadual, que deverá ser limitado a jogadores até 23 anos. Ele pretende trazer mais de 10 reforços para a competição. “Nós estamos conversando com a diretoria e dirigentes. Temos 12 nomes. Tem os jogadores que estouráramos idade, os 1997, que são quatro e farão parte. Estamos trabalhando e não podemos ficar desesperados. Eu não vivo de Copa São Paulo, vivo de momento. Copinha já passou. Agora sentar e conversar, ver quem tem condições, tem poder de reação. A 4ª divisão é muito difícil. Onde passei atuando nesta divisão, fui feliz. E não vamos agradar ninguém pode ter certeza. Quando agrada jogador, você acaba sendo prejudicado. Quer, vamos trabalhar”.