Juiz não concede novamente liminar para afastar Serginho Aguiar da Liga Jundiaiense - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Juiz não concede novamente liminar para afastar Serginho Aguiar da Liga Jundiaiense

17/02/2018

Juiz não concede novamente liminar para afastar Serginho Aguiar da Liga Jundiaiense



Nesta sexta-feira, o juiz Luiz Antonio de Campos Junior, novamente decidiu não conceder liminar para afastar o presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, Serginho Aguiar, do cargo. Na decisão o juiz soltou a seguinte decisão:

“Os documentos trazidos não alteram em nada o convencimento do juízo, posto que a decisão que indeferiu a tutela pleiteada na inicial fica mantida. Advirto a parte autora que o convencimento do Juízo não se altera pela insistência da parte, mas sim com a vinda de fatos e documentos que possam corroborar com a pretensão. Logo, reiterados pedidos não vão alterar a decisão proferida, devendo a parte, se não estiver de acordo, intentar as medidas judiciais cabíveis”.

O caso – No dia 10 outubro do ano passado, um processo movido por Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos – o Tião, Adriano Francisco de Assis – o Teco, Adilson Aparecido Ferreira Dias, Alamedas Futebol Clube a Associação Atlética São Camilo pedem o afastamento do presidente Serginho Aguiar do cargo de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, e que seja nomeado um novo administrador da Liga e sejam convocadas novas eleições. O processo foi encaminhado a 1ª Vara Cível no último dia 4 de outubro e é de número 1017964-42.2017.8.26.0309 tem tramitação prioritária, com valor da ação em R$ 1mil. Os motivos seriam que a atual diretoria foi eleita de forma irregular e também foi feita de forma equivocada a aprovação de contas da Liga Jundiaiense de Futebol.

Onze dias depois, o juiz Luiz Antônio de Campos Júnior, da 1ª Vara Cível do Foro de Jundiaí, negou a liminar que foi pedida por Joaci Ferreira da Silva, Sebastião Manoel dos Santos, Francisco de Assis, Adilson Aparecido Ferreira Dias e os clubes São Camilo e Alamedas, que pediam o afastamento de Serginho Aguiar do cargo de presidente da Liga Jundiaiense de Futebol. A decisão do juiz foi tomada e anunciada nesta sexta-feira em despacho de 5 páginas. Na primeira decisão, Luiz Antônio de Campos Junior decidiu acatar manifestação do representante do Ministério Público, que pedia para não conceder a liminar. Para o juiz não elementos existentes nos autos têm o condão de comprovar, ou não, o preenchimento dos pressupostos exigidos para a concessão da tutela de urgência pretendida (antecipação da tutela definitiva).