Vagner Mancini nega ter orientado fim do jogo no clássico baiano de nove expulsões - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Vagner Mancini nega ter orientado fim do jogo no clássico baiano de nove expulsões

18/02/2018

Vagner Mancini nega ter orientado fim do jogo no clássico baiano de nove expulsões



O técnico Vagner Mancini negou que tenha partido dele a orientação para que os jogadores do Vitória forçassem o encerramento do clássico Ba-Vi disputado neste domingo, no Barradão, válido pela 1ª fase do Campeonato Baiano. O zagueiro Bruno Bispo, que tinha cartão amarelo, impediu a cobrança de uma falta por parte do Bahia e foi expulso, deixando a equipe com seis jogadores em campo, fato que obrigou o árbitro Jaílson Macedo de Freitas a encerrar o duelo.

“Não. Não partiu do banco [a decisão]. Estávamos falando e chamei várias vezes aos atletas para que organizássemos melhor a equipe. No momento em que o Jaílson fez as expulsões, nossa equipe tinha um jogador a menos. Tínhamos que fazer uma linha de quatro e uma de três. Quando ele expulsou o Correia, eu voltei a chamar os atletas, que estavam distantes, desgastados, eu não conseguia falar com eles e fui muito claro ao Bryan para fazer uma linha de quatro, com dois jogadores à frente da zaga. Não sei por que todo mundo está batendo nisso aí. Eu conheço a regra do futebol, fui atleta, sou técnico há 14 anos, estou há mais de 30 anos no futebol. Não sei porque está se batendo tanto nisso”, afirmou em entrevista coletiva.

Mancini, mais tarde, em entrevista ao Sportv, no programa Troca de Passes, disse que pretende conversar com o grupo de atletas, e a postura dos jogadores será avaliada internamente e não descartou punições. “Vou chamá-los amanhã, conversar com todo o grupo, repudiar tudo isso o que eu vi, as agressões, o anti-jogo. É lógico que eu, que estou no futebol há mais de 35 anos, vou repudiar isso. É lógico que eu vou chamá-los e punir quem tiver de ser punido porque eu sou um defensor do futebol”, afirmou. “É uma página para ser esquecida do futebol baiano. Infelizmente aconteceu, e eu não queria isso. São coisas lamentáveis, e eles serão cobrados por isso com certeza”, completou.

Vagner Mancini, quase exatos 12 anos depois, como comandante de uma equipe, esteve presente como treinador de um dos times, numa partida que teve mais de 5 expulsões. Em 25 de fevereiro de 2006, um sábado de Carnaval (ou seja, completará 12 anos na próxima semana), Paulista e Bragantino se enfrentaram no Jayme Cintra, pela 11ª rodada do Paulistão. O jogo terminou 2 a 1 para o Braga e teve seis expulsões – três de cada lado - Weslley Brasília, Jean Carlos e Dema pelo Paulista; Alex Afonso, Thiago Almeida e Marcos Aurélio pelo Bragantino. O jogo teve duas confusões entre os atletas, sendo que a segunda ocorreu cenas de pugilato e voadoras.  

Foto: Divulgação - EC Vitória