Prefeitura de Jundiaí informa a times do Amador que pela lei não pode custear arbitragem - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: Prefeitura de Jundiaí informa a times do Amador que pela lei não pode custear arbitragem

01/03/2018

Prefeitura de Jundiaí informa a times do Amador que pela lei não pode custear arbitragem



Com participação de apenas 12 dos 60 clubes integrantes das Séries A e B do Campeonato Amador e do presidente da Liga Jundiaiense de Futebol, a Prefeitura de Jundiaí anunciou de forma bem clara a todos os presentes: não poderá pela lei repassar algum tipo de verba para custeio da arbitragem do Campeonato Amador em 2018 e nem restituirá o que os clubes gastaram no ano passado. O Marco Regulatório proíbe este tipo de repasse. A única cessão que a Prefeitura de Jundiaí pode fazer ao Campeonato Amador é dos campos dos centros esportivos, que ficam durante os jogos sob responsabilidade da Liga Jundiaiense de Futebol. Pela Prefeitura, participaram do encontro o gestor do Esporte e Lazer, Luiz Trientini, e o coordenador executivo de Esporte e Lazer, Felipe Pinheiro Cunha.

“A Prefeitura hoje não tem legalidade não é para a Liga, é para ninguém”, disse Trientini, durante a reunião que durou cerca de 1h30min no 8º andar do Paço Municipal. Trientini explicou que a mesma lei impede que equipes não filiadas à Prefeitura possam receber qualquer tipo de subvenção – casos de Paulista e São João. “Esse ano nem ônibus, lanche ou pagamento de arbitragem podemos fazer para o Paulista por conta da lei”, completou o gestor.

Trentini comentou se poderia através da Constituição Federal, quando se promove esporte, a Prefeitura diz que já faz promoção em eventos que ela mesmo organiza. “A gente aumentou a quantidade de atividades físicas nos centros esportivos. Isso é promoção ao esporte. A gente promover nossa terceira idade ir ao JORI (Jogos Regionais do Idoso) também é promover o esporte”.

Felipe Cunha explicou como funcionam os processos pedidos na Prefeitura. “Tudo que entra é via protocolo. Nada é de boca, por e-mail. Tudo tem protocolo e apenas protocolo. E tudo por escrito. Os processos todos vão para o Portal da Transparência, conforme a lei. A Prefeitura apenas se comunica via protocolo ou assessoria de imprensa. O poder público tem seguir o processo da transparência”, contou.

Sobre a cessão dos gramados dos centros esportivos, Trientini falou que isso continuará, através de protocolos. A Liga Jundiaiense declarou que em janeiro já entregou os protocolos para cessão dos gramados para dois eventos: Pré-Amador e Amador. O gestor de Esportes adiantou que para o Pré-Amador está vetado. Sobre a manutenção e corte dos gramados, Trientini explicou que está ocorrendo um rodizio. “O trabalho no Ovídeo Bueno terminou nesta quarta-feira. No Pedro Raymundo começou nesta quinta-feira. Nesta sexta-feira, a gente, com um engenheiro agrônomo e o pessoal da empresa responsável pelos cortes dos gramados vai estuar a melhor forma no Dal Santo. Se precisar fechar por dois meses iremos fazer”.

Trientini revelou que para os Campeonatos Abertos sub-11, 13, 15 e 17 a Prefeitura fará concorrência pública. Sobre a Liga Jundiaiense assumir os campeonatos, a Prefeitura neste momento prefere não fazer. “Em força da situação da Liga, se repassar, pode ser que as competições nem saiam”, disse o gestor.

Na reunião, Serginho Batista do Jahmarley, questionou se a Prefeitura poderia intervir na Liga Jundiaiense. A resposta foi não. “A Liga tem vida própria”, completou o gestor. Serginho Aguiar, presidente da LJF, disse durante o encontro que os clubes tem que estar legalizados e acertarem suas documentações, e que fala sobre o assunto desde o ano passado.

Trientini, perguntado por Vinicius Pontes, do Real Doze, se os clubes montarem uma associação e pedirem a cessão dos campos, respondeu que tudo seria analisado. “Se os clubes formarem uma associação, devem entrar com um processo aqui na Prefeitura, que vai gerar um protocolo e vai ser analisado pela nossa pasta, pelo jurídico, e se tiver pela Casa Civio. Se estiver dentro da lei, pode ser aprovado”, contou.

Participaram da reunião dirigentes dos seguintes clubes: Jahmarley, Real Doze, Borussia Guanabara, San José, Águia Negra, Fepasa, Juventude, Bola Mais Um, Resenha, Lyon, Doze da Vila e Gigantes.