Tiro com arco: Presidente da Federação elogia estrutura do ginásio do Nenho para competição - Esporte Jundiaí

12/03/2018

Tiro com arco: Presidente da Federação elogia estrutura do ginásio do Nenho para competição



O ginásio do Nenho, que faz parte do complexo esportivo Dr. Nicolino de Lucca, recebeu no último domingo a segunda etapa do Campeonato Paulista de arco e flecha indoor – o tiro com arco em locais fechados, que valeu também para a primeira etapa do Campeonato Brasileiro. O presidente da Federação Paulista, Marcelo Pereira Donizete, elogiou a estrutura de Jundiaí para receber a competição, e deseja que mais vezes a cidade possa receber o evento – que ao mesmo tempo ocorreu em São Carlos, Sorocaba e São José do Rio Preto.


“A cidade foi bem receptiva. Quadra excelente, onde todos gostaram. Bem iluminada”, contou ele, que deverá solicitar que mais eventos do tiro com arco sejam na cidade. Se ocorrer uma próxima etapa, uma clínica para interessados em conhecer a modalidade será realizada. “A nossa intenção é expandir a modalidade e fazer o esporte crescer no estado”, completou o presidente, que é atleta do Círculo Militar, e terminou a disputa no arco composto na 4ª posição no masculino adulto, com 557 pontos – a vitória na categoria ficou com Fábio Cesar Tassinari, do Palmeiras, com 574 pontos.


7º do mundo competiu em Jundiaí – Luccas Abreu, de 19 anos, esteve competindo em Jundiaí no arco composto, na categoria juvenil masculino. 7º melhor do mundo no indoor, em competição que ocorreu recentemente nos Estados Unidos, ele venceu a disputa na segunda etapa, somando 583 pontos. Campeão brasileiro e paulista no ano passado, gostou da estrutura de Jundiaí. O atleta tem como sonho ser o melhor atleta no tiro com arco. “Quero ser o melhor juvenil no tiro com arco, e quem sabe no adulto depois. Até porque nenhum brasileiro foi ainda”.


O atleta disse que o mais importante na modalidade não é a concentração e sim a técnica. “Tendo a técnica, o corpo faz sozinho”, disse. Quem estava acompanhando os passos do atleta em Jundiaí, era a sua mãe, Marcelle Artamonoff. Ela contou que Luccas conheceu a modalidade aos 11 anos. “Foi em uma edição do SESC Verão. Ele gostou muito e não largou mais”, contou. Luccas, atualmente é atleta da Archery Team, e não tem gastos quando a equipamento, mas a mãe diz que o maior gasto do atleta são com as viagens internacionais. “Ele tem ajuda do bolsa-atleta, mas hoje não dá para viver do bolsa-atleta. Ele tem que completar com as vezes que ele ministra aulas”, disse a mãe.


Equipamento – Para quem deseja se tornar um atleta de tiro com arco, em média o custo do material é de R$ 10mil reais. Os atletas participantes do Paulista indoor em sua maioria tinham dois equipamentos.


Vencedores – No arco recurvo, os vencedores da segunda etapa foram os seguintes: Marco Kasinof, do Arco Brasil, levou a melhor no máster masculino com 533 pontos; Ademar Lucas, do Palmeiras, venceu no masculino open, com 393 pontos; Eder Rogério Daniel, do Best Sports, venceu no adulto masculino com 568 pontos; Bruno Moraes Filioni, do Esperia venceu no juvenil masculino com 527 pontos;  Elias Esteban, do Esperia, venceu no cadete masculino com 527 pontos; Enoque Esteban, do Esperia, ganhou no infantil masculino com 372 pontos; Luiza Whitaker, do Ibirapuera, levou no feminino máster com 493 pontos; Fabola Dergovics, do Esperia, ganhou no feminino open com 537 pontos; Marina Canetta, do Círculo Militar, ganhou no adulto feminino com 574 pontos; Nina Nery, do Esperia, venceu no juvenil feminino, com 380 pontos e Ana Carolina Popperi, do Bandeirantes, venceu no cadete feminino com 513 pontos.


No arco composto, no máster masculino a vitória ficou com José Fernando Brito, do Círculo Militar, com 548 pontos; no adulto masculino o êxito foi de Fabio Tassinari, do Palmeiras, com 574 pontos; Luccas Abreu ganhou no juvenil masculino, representando o CSP Archery, com 583 pontos; Cesar Nakazone, do Palmeiras, venceu no cadete masculino com 566 pontos; Raphael Cittadino levou no infantil masculino, pelo Círculo Militar, com 481 pontos; o feminino máster teve vitória de Célia Belotti, do Círculo Militar, com 498 pontos; Nely Terada, do Círculo Militar, no feminino adulto, com 561 pontos; no cadete feminino a vitória ficou com Maria Queluz, pelo Esperia com 467 pontos; e no masculino open paralímpico, o atleta do Palmeiras Júlio Cesar de Oliveira venceu com 558 pontos.