#EfeitoGreve – Centros esportivos tem aulas suspensas e terão horário especial na 3ª e 4ª - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: #EfeitoGreve – Centros esportivos tem aulas suspensas e terão horário especial na 3ª e 4ª

28/05/2018

#EfeitoGreve – Centros esportivos tem aulas suspensas e terão horário especial na 3ª e 4ª



A Unidade de Gestão de Esporte e Lazer da Prefeitura de Jundiaí informa que, em virtude da crise de abastecimento de combustível, em virtude da greve dos caminhoneiros, que já durão oito dias, as aulas estarão suspensas nos dias 29 e 30 de maio em todas as atividades e escolinhas.  Os complexos esportivos abrirão em regime especial das 8h às 18h na terça e quarta-feira. Os eventos esportivos organizados estão suspensos e serão reagendados em momento oportuno. 

Os amistosos de futebol masculino e feminino entre Jundiaí e seleção americana universitária na quarta-feira, no período da tarde, no Dal Santo, está mantido até o momento, mas ainda corre risco de ser adiado. 

Outros serviços

- Mantém-se liberado o abastecimento para veículos de profissionais que atuam nos setores de saúde (pública e privada) e de segurança, considerados serviços essenciais, nos seguintes postos: Posto Vitrine, localizado na Avenida Jundiaí, nº 770, Posto Telles, que fica na Avenida Itatiba, nº 600, e Posto Gás Jundiaí, Avenida Quatorze de Dezembro, nº 3200.

- Na terça-feira, os ônibus funcionarão com esquema de atendimento similar ao de sábado, com horários específicos às linhas universitárias, desde que as aulas sejam confirmadas. As linhas 577 (Paço Municipal), 961 (Cecap – Vila Arens), 579 e 974 (Distrito Industrial) circulam com horários de dias úteis

- A partir de agora, o abastecimento também está liberado para táxis credenciados em Jundiaí, e veículos da CPFL, no Posto Telles, Avenida Itatiba, 600 – Vila Liberdade.

- Os postos indicados farão o abastecimento dos veículos mediante à apresentação pelo motorista do crachá da empresa ou do documento de identificação profissional;

- As aulas permanecem suspensas no sistema municipal de ensino, tendo em vista a dificuldade de acesso dos funcionários (35% não residem na cidade de Jundiaí) e dos prestadores de serviços e fornecedores de alimentos destinados para a merenda e outros insumos, fatores que interferem diretamente na manutenção da qualidade e na segurança do atendimento prestado aos alunos;

- Membros do Comitê de Gestão de Crise também se reuniram com representantes de supermercados da cidade, para avaliar medidas frente aos impactos sofridos com o desabastecimento do setor, segundo avaliação inicial, as empresas do segmento de alimentação têm estoque suficiente para os próximos dias;

- Na sequência, houve reunião com o presidente do Recap (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas), Flávio Campos, a fim de organizar a liberação de mais carretas de combustível para o abastecimento de postos da cidade de Jundiaí, com escoltas feitas pela Guarda Municipal e Polícias Militar e Civil.