#Luto – Ex-companheiros de Cleber estão chocados com a morte do ex-lateral do Paulista - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: #Luto – Ex-companheiros de Cleber estão chocados com a morte do ex-lateral do Paulista

31/05/2018

#Luto – Ex-companheiros de Cleber estão chocados com a morte do ex-lateral do Paulista



O falecimento do lateral-esquerdo Cleber, aos 23 anos, pegou de surpresa todos os companheiros e amigos que trabalharam com ele no Paulista, em 2016, na campanha do Tricolor na Série A-2 daquele ano. Todos ficaram chocados com a morte do ex-atleta do Paulista. Alguns não conseguiam se expressar, já que tinham um laço de amizade.

Exemplo é o atacante Erik Mamadeira. Os dois são superamigos. Mamadeira estava sem palavras. Não conseguiu expressar a sua tristeza, chorando demais a sua mulher. “A gente era amigo demais”, contou.  Treinador boa parte da Série A-2 no Paulista, Beto Cavalcante (atual treinador do sub-17 do Metropolitano) também ficou triste com a morte do jogador. “Uma notícia muito triste. Uma pena, pois, ele era um garoto gente boa. Era bom jogador e um grande ser humano. Muito humilde”, contou Beto. “Ele (Cleber) era tranquilo ficava mais na dele e tinha bom relacionamento com todos. É realmente uma lástima”, completou o treinador.

Três jogadores do atual elenco do Paulista trabalharam com Cleber
Do atual elenco do Paulista, três jogadores já trabalharam com Cleber. O lateral esquerdo Ian atuou junto com Cleber no sub-20 da Ponte Preta, em 2014. Na base da Ponte, Ian chegou a ser meio-campista, camisa 10, com Cleber atuando na sua posição de origem, lateral-esquerdo. O zagueiro Carlinhos Junior atuou junto com Cleber no Grêmio Prudente, na Copa São Paulo de futebol junior de 2013. O meia Moisés do atual elenco é o único que atuou com Cleber, no Paulista – na Série A-2 de 2016. “Todos gostavam dele, era uma cara gente fina”, disse o meio-campista.


Tentou separar uma briga e levou a pior
Segundo informações do site Globoesporte.com, o jogador foi atacado com golpes na região do abdômen enquanto tentava separar uma briga em um rodeio de Jaboticabal na madrugada desta quinta-feira. Com auxílio de seguranças do evento, a Polícia Militar apreendeu três adolescentes suspeitos do crime e apreendeu. Eles prestaram depoimento na delegacia e foram liberados, mas serão apresentados em juízo e responderão por homicídio. Um canivete foi apreendido. A organização do rodeio informou que lamenta o ocorrido e colabora com as investigações.

Deixou uma filha
Cleber completou 23 anos na última terça-feira (dia 29 de maio). O jogador tinha uma filha. O velório do ex-jogador aconteceu no Terra Nossa, em Jaboticabal, sua cidade natal, sendo enterrado no Cemitério Municipal de Jaboticabal, no final da tarde desta quinta-feira.

Federação Paulista lamentou morte do jogador
Em nota publicada em seu próprio site, a Federação Paulista de Futebol lamentou o falecimento do jogador.

A carreira do ex-lateral do Paulista
Davison Cléber Honorato tinha 23 anos (completados há dois dias – 29 de maio), e portanto até teria idade para defender o Galo ou qualquer outro clube na 4ª divisão do Campeonato Paulista. Este ano ele defendeu o Batatais em cinco jogos e fez um gol. Sua última partida profissional foi em 24 de março, no empate do Batatais para o Penapolense, em casa por 1 a 1. O Batatais acabou sendo rebaixado à Série A-3. Seu último gol foi contra a Portuguesa, em 17 de janeiro, na vitória do Batatais por 1 a 0.

No Paulista, ele atuou em 18 partidas na Série A-2 de 2016, sem marcar gols. Ele foi titular em toda a campanha, somente não atuando na 11ª rodada, na derrota do Tricolor contra o Marília. Dos 18 jogos que foi titular, em apenas um ele foi substituído (17ª rodada, na derrota para o Barretos por 1 a 0). Os dados são do site O Gol.

Depois do Tricolor ele defendeu o XV de Piracicaba no 2º semestre de 2016 e 1º semestre de 2017. Pelo Nhô Quim, fez parte do elenco campeão da Copa Paulista em 2016. Antes de chegar no Batatais atuou no Andraus, jogando a 2ª divisão do Campeonato Paranaense, em 2017.