#4ªDivisão – Grupo 8: Uma chave de muitas conquistas na história do interior paulista - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: #4ªDivisão – Grupo 8: Uma chave de muitas conquistas na história do interior paulista

12/07/2018

#4ªDivisão – Grupo 8: Uma chave de muitas conquistas na história do interior paulista



O grupo 8 da 4ª divisão do Campeonato Paulista é um grupo de muita tradição. Os quatro clubes do grupo já conquistaram na sua história títulos nas divisões do Paulistão. Títulos nacionais importantes também estão na galeria dos clubes que disputam a competição. E dos quatro integrantes, dois já venceram a Copa Paulista – com outras nomenclaturas na época.


Divisões do Paulistão
Dos quatro times, três já venceram a 2ª divisão estadual de São Paulo. O Paulista tem duas conquistas: 1968 – de forma invicta, e 2001. O Comercial venceu o torneio em 1958. O Bandeirante venceu a competição em 1986. Mas até a 4ª divisão já foi conquistada por dois clubes que estão no grupo 8. A Itapirense venceu o torneio em 1969 e o Bandeirante em 1963.

Copa Paulista
Os dois primeiros campeões do torneio estão no grupo 8. O Paulista, com o nome de Etti Jundiaí na época venceu o torneio em 1999 – sob o nome de Copa Estado de São Paulo – superando o Ituano por 2 a 1 no placar agregado da final. Em 2000 não teve o torneio, que voltou em 2001, com nome de Copa Coca-Cola. E o torneio foi vencido pelo Bandeirante de Birigui, que na decisão superou o União Barbarense, ao vencer por 2 a 1 - no agregado. Depois, o Paulista venceu o torneio por duas oportunidades (já com nome de Copa Paulista) – em 2010 – ganhando na decisão do Red Bull (2 a 2 no agregado, mas o Galo sendo campeão por ter melhor campanha) e em 2011 - batendo na final justamente o Comercial de Ribeirão – agora integrante do grupo 8 – 3 a 2 no placar agregado da decisão.

Conquistas nacionais
No cenário nacional, o domínio é jundiaiense – o Paulista venceu a Série C do Campeonato Brasileiro, em 2001, e a Copa do Brasil, em 2005. O Comercial tem uma conquista, que ele coloca como título – a Seletiva do Campeonato Brasileiro de 1977.


Categorias de base
Paulista, Itapirense e Comercial tem títulos importantes na base. O Galo venceu a Copa São Paulo de 1997 e o Paulistão sub-17 em 2000. Ainda foi vice-campeão paulista da 1ª divisão sub-20 em 2004. O Comercial levou em 1992 a 2ª divisão do Paulistão sub-20.  Em 2004, o clube de Ribeirão Preto foi vice-campeão da Copa São Paulo, ao perder nos pênaltis para o América de Rio Preto (3 a 1 nas penalidades, após 0 a 0 no tempo regulamentar). No ano passado, a Itapirense venceu o Paulistão sub-20 da 2ª divisão.


A “polêmica” da Copa Coca-Cola 2001
A Copa Coca-Cola ocorreu entre setembro e dezembro de 2001. 16 clubes participaram, sendo 13 do interior (Bandeirante de Birigui, Comercial de Ribeirão Preto, Francana, Marília, Mirassol, Noroeste, Olímpia, Rio Preto, Inter de Limeira, São Bento, Sãocarlense, União Barbarense e XV de Jaú), 1 do litoral (Portuguesa Santista) e dois da capital (Nacional e Juventus).

Um jogo por rodada era transmitido aos sábados pela manhã na TV Record. Como patrocinadora, a Coca-Cola padronizou os uniformes: todos eram fornecidos pela Umbro, tinham o logo da marca de refrigerantes e o nome das cidades de cada equipe. A Federação Paulista encaminhou uma verba de R$ 60 mil para cada time, que ainda tinham outros custos cobertos por patrocinadores.

Na primeira fase, os times foram divididos em dois grupos regionalizados, e se enfrentavam dentro da chave em turno e returno. Os dois melhores de cada grupo passavam para a segunda fase. Nas semifinais, a União Barbarense eliminou o Juventus nos pênaltis. Do outro lado, o Bandeirante de Birigui passou pelo Noroeste de Bauru, em um clássico regional.

A grande final foi entre Bandeirante (na época, disputando a 3ª divisão do Paulistão) e União Barbarense (clube que estava na elite do Estadual). Mesmo em uma divisão inferior, o time de Birigui não se intimidou e conquistou o título. Ganhou o jogo de ida por 2 a 0, diante de sua torcida, e perdeu por 1 a 0 na volta, em Capivari – já que o estádio de Santa Barbara d’Oeste estava interditado.

Mas segundo o site Ultima Divisão, uma polêmica marcou a conquista do Bandeirante - desde o começo da Copa Coca-Cola, dizia-se que a equipe vencedora seria indicada pela Federação Paulista para a Copa do Brasil de 2002. Mas talvez eles não esperassem que um time da 3ª divisão vencesse o torneio. E a promessa foi ignorada.O Bragantino ocupou a vaga na Copa do Brasil, sem nenhum critério técnico e gerando grande revolta em Birigui.