#4ªDivisão – Jornalista detalha o Primavera – Treinador adora rodar jogadores - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: #4ªDivisão – Jornalista detalha o Primavera – Treinador adora rodar jogadores

21/08/2018

#4ªDivisão – Jornalista detalha o Primavera – Treinador adora rodar jogadores



O Primavera de Indaiatuba será o primeiro adversário do Paulista na terceira fase da 4ª divisão do Campeonato Paulista. O jogo será domingo, às 10h, no estádio Jayme Cintra. E o treinador do time, Paulo Pereira, adora um rodízio. Com ele não tem 11 titulares. Ele gosta de mexer na escalação, de acordo com adversário, estilo de jogo que pretende impor e outros detalhes. O Esporte Jundiaí conversou com o jornal Manoel Messias, do Correio Esportivo. E ele explicou como o treinador gosta de montar seu time.

“O Primavera tem uma preparação física muito forte, o Maurino Boto está no clube desde 2012 – e desde já não saiu. O time não cansa, aguenta o ritmo nos 90 minutos e tem boa reposição e sai forte nos contra-ataques. O destaque do Primavera na temporada é o conjunto. Não tem titulares absolutos, com exceção dos dois goleiros e dos zagueiros. O treinador mexe muito, especialmente no ataque”, detalhou.

Para Manoel Messias, um dos destaques da campanha é o goleiro Filipe. “O goleiro passou na base de Sport e Santos e esteve atuando na 3ª divisão do Paulistão e o treinador Paulo Pereira trouxe aqui. Ele tem 1m99 e é muito bom na bola área e muito seguro na bola baixa e tem um reflexo muito bom”, disse.  “Os zagueiros são fortes, especialmente na marcação e antecipação de jogadas, com destaque para o Wesley que tem entre 1m85 e 1m90. Ele é grande, mas não cai fácil. Os dois volantes dão boa cobertura e os laterais não são fortes no apoio, mas são fortes na marcação, o que ajuda o esquema do técnico Paulo Pereira que não sua as laterais para os contra-ataques”, completou.

Do meio para o frente, o treinador gosta de revezar seus atletas de um jogo para o outro.  “O time usa dois meias de criação - Junior Ceara, Juninho, Carlos Guilherme e Euller que se revezam, como os dois atacantes. Ele mexe muito na equipe. As vezes o atacante marca um gol e no outro jogo está no banco. O treinador faz rodízio permanente”, disse.

Sobre a chave, o pessoal de Indaiatuba gostou.  “O Primavera gostou do grupo, não só pela competividade, pela regularidade entre as equipes, com a exceção da Inter de Bebedouro por ser de uma região, e também por Jundiaí estar próximo e Itararé, no qual enfrentou quatro vezes e não perdeu (3 empates e 1 vitória). O público não comparece como sempre. A média é de 250 torcedores”, contou.A equipe-base do Primavera tem Filipe; Caique, Wesley, Francis (Gabriel Caran) e Ueslei; Russo, Matheus Lu, Euller e Carlos Guilherme (Juninho); Giovanni e Lucas Douglas (Anderson).

Foto: Muller Merloto Silva / EC Primavera