#PTA1x2COM – F.... para o Galo – Paulista agora vai depender de resultado para estar na 3ª fase - Esporte Jundiaí Esporte Jundiaí: #PTA1x2COM – F.... para o Galo – Paulista agora vai depender de resultado para estar na 3ª fase

12/08/2018

#PTA1x2COM – F.... para o Galo – Paulista agora vai depender de resultado para estar na 3ª fase



O Paulista complicou e muito as suas chances de retornar a 3ª divisão do Paulistão em 2019. Neste domingo, o Tricolor perdeu do Comercial, no estádio Jayme Cintra por 2 a 1, de virada, pela penúltima rodada do grupo 8 da segunda fase da 4ª divisão do Estadual. Uma derrota que deixa o Galo em situação desesperadora – já que vai depender do resultado de Comercial e Itapirense no próximo sábado para se classificar, mesmo que ele vença o Bandeirante, em Birigui, também no próximo sábado. 

Uma derrota construída ao longo do jogo – com gols bobos sofridos, expulsão de maneira infantil do camisa 10 do Galo e também mudanças produzidas pelo treinador Sérgio Caetano, que não surtiram efeito. O Comercial saiu duplamente feliz de Jundiaí: além da vitória, a equipe garantiu sua vaga na terceira fase da competição e como primeiro colocado da chave. E no jogo ainda se fez presente a chamada lei do ex - para tristeza do Paulista.


Classificação do grupo 8
1º Comercial – 11 pontos (classificado)
2º Itapirense – 7 pontos e 1 gol de saldo (5 gols pró)
3º Paulista – 7 pontos e nenhum gol de saldo (4 gols pró)
4º Bandeirante – 2 pontos (eliminado)
-> Apenas os dois primeiros da chave conquistam a classificação

Última rodada da segunda fase no grupo 8
Próximo sábado (18 de agosto) – 15h
Bandeirante x Paulista, em Birigui
Comercial x Itapirense, em Ribeirão Preto


Para o Paulista se classificar
O Tricolor para se classificar terá que vencer a partida em Birigui por uma contagem de três gols maior que a vitória do Itapirense sobre o Comercial (exemplo: Bandeirante 0 x 3 Paulista, Comercial 0 x 1 Paulista). Caso o Itapirense empate em Ribeirão Preto, o Paulista somente precisa vencer. Se o Comercial ganhar o jogo da rodada final, basta o Galo empatar em Birigui.


Queda de tabu
E no jogo um tabu foi quebrado. A última vitória para o Leão do Norte em Jundiaí, havia sido pelo Paulistão de 1976. De lá para cá, eles tinham se enfrentado por14 vezes no Jayme Cintra: três empates e onze vitórias do Tricolor. Mas a escrita foi quebrada neste domingo de Dia dos Pais.

Jogo tático
Uma partida muito tática. O Comercial escalou seu time com três volantes no meio-campo, marcando forte. O Paulista tinha dois volantes de muita marcação e dois meias que ajudavam bastante na marcação. Resultado: um jogo muito embolado no meio-campo, com pouco espaço e muita luta. Passes errados foram a exaustão – e dos dois lados, nos primeiros 25 minutos de jogo.

Primeiras oportunidades foram de cabeça
As melhores chances de cada equipe foram na bola área. O time de Ribeirão teve uma ótima chance, com seu artilheiro, Gleydson, logo com 30 segundos de jogo – onde Rogério fez boa defesa. Aos 16, Ian teve a melhor oportunidade do Paulista, também de cabeça, mas pegou fraco na bola.

Duas chances em sequência
Aos 26, o Paulista teve uma grande chance na bola parada. Na cobrança de Ian, a bola sobrou para Léo Fernandes, no bico da entrada da pequena área. Mas ele pegou muito embaixo da bola, e passou por cima do travessão. Na sequência, Matheus China teve uma grande oportunidade de gol, ao arriscar de fora da área e exigir que Rogério espalmasse a bola para escanteio.


Gols quase iguais
Aos 34 minutos, o Paulista teve uma falta a seu favor. Rafael Sena cobrou de forma precisa para Cuadrado, que subiu mais alto que todo mundo na pequena área, e no primeiro tempo, testou firme para o fundo da rede. 1 a 0, Paulista. Foi o 7º gol de Cuadrado na competição, sendo o quarto dele nesta segunda fase. Ele é o artilheiro do Galo na temporada.


Logo em sequência, a lei do ex se fez presente. Pior para o Paulista. E o Tricolor tomou um gol quase igual o que ele havia feito. Aos 38, Cesinha cobrou falta na direita, e Gut, na entrada da pequena área, cabeceou no canto esquerdo, sem chance para Rogério. 1 a 1. Gut, revelado nas categorias de base do Paulista, em respeito a sua história e também ao torcedor jundiaiense, preferiu não comemorar o gol, e fez o chamado sinal de respeito.

Expulsão ainda no 1º tempo prejudica o Galo
Rafael Sena conseguiu uma proeza no jogo. Entre os 45 e 46 minutos do primeiro tempo, recebeu dois cartões amarelos – o 1º por reclamação, e o 2º por falta violenta, no meio-campo, na frente dos bancos de reservas, do 4º árbitro e do juiz Vinicius Furlan. Resultado: foi expulso, deixando o Paulista com 10 atletas.

Foi a terceira expulsão do Galo nesta segunda fase – todas em Jundiaí. O Paulista com o vermelho, se tornou o time com mais cartões vermelhos na segunda fase – três e entrou na rodada como o mais amarelado – 16 até a 4ª rodada. Rafael Sena era também o atleta mais faltoso do jogo. Segundo dados do comentarista da Rádio Difusora, Rafael Porcari, das dez faltas cometidas pelo Tricolor no 1º tempo, Rafael Sena havia cometido quatro – ou seja 40%.

Comercial domina segundo tempo e vira o placar
O time de Ribeirão Preto dominou o segundo tempo. O gol parecia maduro que iria sair. Aos 3, em cobrança de falta, a sobra ficou com Gleydson, que chutou cruzado e Carlos Junior na pequena área salvou o Tricolor de sofrer a virada. Depois, aos 13 minutos, Maycon chutou forte da entrada da área e Rogério fez a defesa. Mas aos 19 minutos a bola de Cesinha foi impegável. Livre da entrada da área, o meio-campista acertou um belo chute, no ângulo esquerdo de Rogério – vira-vira – 2 a 1 para o Comercial. E aos 25, o alvinegro de Ribeirão não ampliou em bela cabeçada de Gleydson, pois Rogério fez enorme defesa.

Sérgio Caetano mexe de mais na equipe
Em 20 minutos, Sérgio Caetano mexeu duas vezes no Galo, deixando uma time bem confuso em campo. Primeiro tirou o lateral Léo Fernandes, e colocou Vinicius Fleck na meia/ponta-direita, colocando Nathan na lateral-direita. Isso após o intervalo. Depois, aos 17 minutos, tirou o centroavante Jonathan Brito e colocou Zunquinha na meia/ponta-direita, com Cuadrado de centroavante e Fleck na meia/ponta esquerda. Por fim, aos 22 minutos, após sofrer o 2 a 1, o treinador tirou Natham da lateral, colocando Gildo como centroavante, com Zunquinha indo para lateral-direita, Cuadrado na meia/ponta-esquerda e Fleck na meia/ponta-direita. Muitas mudanças e rotações que não deram resultado.

Ficha técnica



↔ Paulista – Vinicius Fleck por Léo Fernandes, Zunquinha por Jonathan Brito, Gildo por Natham
↔ Comercial - Danielzinho por Lineker, Guilherme Café por Cesinha, Michel Denner por Maykon
⚽ Cuadrado, aos 34min (1-0)
⚽ Gut, aos 38min (1-1)
⚽ Cesinha, aos 64min (1-2)
Comercial – Lineker, Michael Douglas e Cesinha
  Paulista – Rafael Sena, aos45min+1min (por 2º amarelo)
Público: 1.033, Renda: R$ 9.121