#Fut – Copa Serra do Japy: Tabela das três primeiras rodadas e regulamento - Esporte Jundiaí

01/09/2018

#Fut – Copa Serra do Japy: Tabela das três primeiras rodadas e regulamento



2/setembro – estádio do Nacional
8:00 Candeias X Real Felicidade
9:30 Galacticos X Vila Progresso
11:00 Cruz Azul X Chuta Coco
12:30 Real Pacaembu X Continental
14:00 Vila Comercial X Chelsea

2/setembro – campo do Grêmio Eloy
8:00 Cachaceiros X Deportivo
9:30 Real Paulista X Nacional
11:00 União Mineira X Vila Toscana
12:30 San José Tulipas X Unidos
14:00 Sanca X Meninos do Morro

9 de setembro – estádio do Nacional
8:00 San José Tulipas X Meninos do Morro
9:30 Sanca X União Mineira
11:00 Gordon X Deportivo 
12:30 Cachaceiros X Nacional
14:00 Real Paulista X Vila Toscana

9 de setembro – campo do Grêmio Eloy
8:00 Chelsea X Vila Progresso
9:30 Real Pacaembu X Chuta Coco
11:00 Candeias X Vila Comercial
12:30 Unidos X Real Felicidade
14:00 Cruz Azul X Galacticos

16/setembro – estádio do Nacional
8:00 Unidos X Continental
9:30 Cruz Azul X Chelsea
11:00 Real Pacaembu X Galacticos
12:30 Vila Comercial X Real Felicidade
14:00 Vila Progresso X Candeias

16/setembro – campo do Grêmio Eloy
8:00 Gordon X Nacional
9:30 Cachaceiros X Sanca
11:00 San José Tulipas X Real  Paulista
12:30 Deportivo X Vila Toscana
14:00 Meninos do Morro X Unidos

REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COPA SERRA DO JAPY DE FUTEBOL - 2018

DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO
Art. 1 - A Copa Serra do Japy de futebol - temporada de 2018 será disputado pelos 22 clubes que foram convidados a participar da competição.

Art. 2 - A organização do torneio, na qualidade de coordenadora da Competição, detém todos os direitos relacionados à mesma e é o responsável pela aplicação deste regulamento bem como por elaborar, alterar e dar cumprimento à tabela de jogos composta de locais, datas e horários previamente definidos.

Art. 3 - A forma da competição foi aprovada pelo conselho técnico constituído pelos 22 clubes participantes. A relação de participantes é a seguinte:
Cachaceiros
Candeias
Chelsea
Chuta Coco
Continental
Cruz Azul
Deportivo
Galácticos
Gordon FC
Meninos do Morro
Nacional
Real Felicidade
Real Pacaembu
Real Paulista
San José Tulipas
Sanca
União Mineira
Unidos FC
Unidos SC
Vila Comercial
Vila Progresso
Vila Toscana

SISTEMA DE DISPUTA
Art. 4 - A competição, com 22 clubes participantes, terá início em 2 de setembro e término máximo em 31 de dezembro e será realizada em quatro fases em que os clubes jogarão no mínimo 10 e no máximo 14 partidas.

PRIMEIRA FASE
Na primeira fase os participantes foram divididos em dois grupos com 11 clubes. Os confrontos serão exclusivamente dentro do grupo, em turno único, classificando-se para a fase de oitavas de final os oito cubes com o maior número de pontos ganhos nesta fase, em cada um dos grupos, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste regulamento. Os grupos foram devidos através de sorteio e ficaram assim constituídos:
GRUPO A: Candeias, Chelsea, Chuta Coco, Continental, Cruz Azul, Galácticos, Real Felicidade, Real Pacaembu, Unidos FC, Vila Comercial e Vila Progresso
GRUPO B: Cachaceiros, Deportivo, Gordon FC, Meninos do Morro, Nacional, Real Paulista, San José Tulipas, Sanca, União Mineira, Unidos SC e Vila Toscana

OITAVAS DE FINAL
A fase de oitavas de final da competição será disputada pelos 16 clubes classificados na primeira fase – terminando entre 1º e 8º lugar nos seus grupos. Os 16 participantes classificados serão divididos em 8 grupos de 2 clubes que jogarão dentro dos respectivos grupos, em turno único, classificando-se para a fase de quartas de final o que somar o maior número de pontos ganhos, considerados exclusivamente os resultados obtidos nesta fase, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste regulamento. A composição dos grupos será da seguinte maneira:
GRUPO OF1: 1º colocado do grupo A x 8º colocado do grupo B
GRUPO OF2: 2º colocado do grupo A x 7º colocado do grupo B
GRUPO OF3: 3º colocado do grupo A x 6º colocado do grupo B
GRUPO OF4: 4º colocado do grupo A x 5º colocado do grupo B
GRUPO OF5: 1º colocado do grupo B x 8º colocado do grupo A
GRUPO OF6: 2º colocado do grupo B x 7º colocado do grupo A
GRUPO OF7: 3º colocado do grupo B x 6º colocado do grupo A
GRUPO OF8: 4º colocado do grupo B x 5º colocado do grupo A

QUARTAS DE FINAL
A fase de quartas de final da competição será disputada pelos 8 clubes classificados em primeiro lugar nos seus grupos nas oitavas de final, e serão divididos em 4 grupos de 2 clubes que jogarão dentro dos respectivos grupos, em turno único, classificando-se para a fase semifinal o que somar o maior número de pontos ganhos, considerados exclusivamente os resultados obtidos nesta fase, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste regulamento. A composição dos grupos será da seguinte maneira:
GRUPO QF1: 1º colocado do grupo OF1 x 1º colocado do grupo OF8
GRUPO QF2: 1º colocado do grupo OF2 x 1º colocado do grupo OF7
GRUPO QF3: 1º colocado do grupo OF3 x 1º colocado do grupo OF6
GRUPO QF4: 1º colocado do grupo OF4 x 1º colocado do grupo OF5

FASE SEMIFINAL
A fase semifinal da competição será disputada pelos quatro clubes classificados em primeiro lugar nos seus grupos na fase de quartas de final, divididos em 2 grupos de 2 clubes que jogarão dentro dos respectivos grupos, em turno único, classificando-se para a fase final o que somar o maior número de pontos ganhos, considerados exclusivamente os resultados obtidos nesta fase, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste regulamento. A composição dos grupos será da seguinte maneira:
GRUPO SF1: 1º colocado do grupo QF1 x 1º colocado do grupo QF3
GRUPO SF2: 1º colocado do grupo QF2 x 1º colocado do grupo QF4

FASE FINAL
A fase final da competição será disputada pelos 2 clubes classificados em primeiro lugar nos seus grupos na fase semifinal, que disputarão entre si em turno único, sagrando-se campeão aquele que somar o maior número de pontos ganhos, considerados exclusivamente os resultados obtidos nesta fase, observando-se, caso necessário, os critérios de desempate previstos neste regulamento. A composição dos grupos será da seguinte maneira:
GRUPO FINAL: 1º colocado do grupo SF1 x 1º colocado do grupo SF2

Art. 5 - Nas partidas da primeira fase o clube mandante será sempre o time que estiver a esquerda na tabela. Nas fases de oitavas de final, quartas de final, semifinal e final, o clube que tiver obtido a melhor colocação no seu grupo na primeira fase, realizará a partida única desta fase na condição de mandante. Caso os dois clubes tenham obtido a mesma colocação nos seus grupos, será mandante o clube que obteve melhor campanha na primeira fase, observando os critérios de desempate do artigo 6.

CRITÉRIOS DE DESEMPATE
Art. 6 - Ocorrendo igualdade em pontos ganhos entre dois ou mais clubes aplicam- se sucessivamente, na primeira fase, os seguintes critérios técnicos de desempate:
a) maior número de vitórias;
b) Confronto direito (dentro do confronto direito a ordem será a seguinte: 1º maior número de pontos entre as partidas dos clubes empatados, 2º melhor saldo de gols na soma dos jogos entre os clubes empatados, 3º maior quantidade de gols marcados nos jogos entre os clubes empatados);
c) Melhor saldo de gols;
d) Maior quantidade de gols marcados (gols pró);
e) Sorteio público – a ser realizado em no máximo 48 horas após a disputa do último jogo da fase em disputa.
§ 1º - Caso dois clubes entrem na última rodada da primeira fase empatados em pontos e também nos itens a, b, c e d deste artigo, e ambos se enfrentam na última rodada, e a partida em questão termine em empate, a definição da colocação entre ambos, em vez de ser definida por sorteio, será feita através de disputa de penalidades desde a marca do ponto penal, conforme procedimento estabelecido nas regras do jogo de futebol, tal como definidas pela International Football Association Board - IFAB.

Art. 7 - Ocorrendo igualdade em pontos ganhos entre dois clubes nas oitavas de final, estará classificado o clube que obteve melhor colocação sobre o oponente na primeira fase (primeiro, segundo, terceiro e quarto colocados dos grupos A e B terão essa vantagem).

Art. 8 - Ocorrendo empate nas partidas de quartas de final, semifinal e final, a definição do classificado (o 1º colocado do grupo) será decidida através de disputa de penalidades desde a marca do ponto penal, conforme procedimento estabelecido nas regras do jogo de futebol, tal como definidas pela International Football Association Board - IFAB.

CONDIÇÃO DE JOGO
Art. 9 - Os atletas deverão ser registrados, para a primeira rodada da Competição, junto à organização até o dia 2 de setembro de 2018.
§ 1º - Somente podem participar da competição atletas com idade mínima de 16 anos (dezesseis anos) completos.
§ 2º - Atletas com idade entre 16 e 18 anos (dezesseis e dezoito anos) somente podem participar da competição com um documento firmado em cartório com os pais ou dos responsáveis autorizando a participação na Copa Serra do Japy. A autorização deverá ser anexada a ficha de inscrição do time. Caso um atleta com idade entre 16 e 18 anos (dezesseis e dezoito anos) participe de pelo menos um jogo da competição, sem autorização dos pais ou dos responsáveis, o clube infrator perderá três pontos na classificação por partida disputada sob esta irregularidade, mais os pontos que obteve nas partidas que cometeu esta irregularidade – mas mantido os resultados dos jogos – não havendo inversão de resultado ou de derrota administrativa no jogo para o infrator.

Art. 10 - Os atletas em cada rodada de verão apresentar documentos originais ou xerox autenticas dos seguintes documentos para ter condição de jogo: RG (com foto) ou CNH (com foto). Os documentos deverão ser apresentados antes do início das partidas.

Art. 11 - No caso de um jogador utilizar de documentos falsos ou adulterados, o mesmo será eliminado da competição.

Art. 12 - No caso de dois ou mais jogadores utilizar de documentos falsos ou adulterados, os atletas que se utilizaram de documentos falsos ou adulterados serão eliminados da competição e o clube infrator será eliminado da competição, com os resultados anteriores sendo mantidos, e os jogos posteriores, o clube infrator sendo derrotado de forma administrativa por 3 a 0.

Art. 13 – Um goleiro lesionado poderá ser substituído pelo clube, somente até o término da primeira fase da competição, caso comprovada a lesão. Nas oitavas de final, quartas de final, semifinal e final não será permitida a inscrição de novos atletas ou troca de atletas da lista de inscritos.

Art. 14 - O atleta somente poderá ser inscrito por um único clube participante do torneio. Caso o jogador seja inscrito por dois clubes, ele será excluído do torneio e os clubes perdem a inscrição do atleta excluído.

Art. 15 - O atleta expulso ficará automaticamente impedido de participar de partida subsequente do mesmo campeonato ou torneio, independentemente de decisão da organização da competição ou da comissão especial da organização, caso o ato do jogador expulso for considerado grave.

Art. 16 - O atleta advertido com cada série de três cartões amarelos ficará automaticamente impedido de participar da partida subsequente da Copa Serra do Japy.
§ 1º - Os cartões amarelos aplicados subordinam-se aos seguintes critérios:
a) Quando um atleta for advertido com um cartão amarelo e, posteriormente, for expulso com a exibição direta de cartão vermelho na mesma partida, aquele cartão amarelo inicial permanecerá em vigor para o cômputo da série de três cartões amarelos que implicará em impedimento automático;
b) Quando o cartão amarelo precedente à exibição direta do cartão vermelho for o terceiro da série, o atleta será sancionado com dois impedimentos automáticos, sendo o primeiro pelo recebimento do cartão vermelho e o segundo pela sequência de três cartões amarelos;
c) Quando um atleta recebe um cartão amarelo e, posteriormente, recebe um segundo cartão amarelo, com a exibição consequente do cartão vermelho, tais cartões amarelos não serão considerados para o cômputo da série de três cartões amarelos que geram o impedimento automático.
§ 2º - Não será considerada como partida subsequente ao terceiro cartão amarelo ou ao cartão vermelho recebido no jogo anterior a complementação de partida suspensa. O atleta advertido nos termos do caput deste artigo ficará impedido de participar da partida integral subsequente que seu clube disputar.
§ 3º - Se a partida subsequente ao recebimento do terceiro cartão amarelo ou ao cartão vermelho recebido no jogo anterior for adiada, o cumprimento ocorrerá na partida imediatamente posterior.
§ 4º - Se a partida subsequente ao recebimento do terceiro cartão amarelo ou ao cartão vermelho recebido no jogo anterior for decidida por W.O., a penalidade será considerada cumprida.

Art. 17 - Finalizada a primeira fase da competição os cartões amarelos serão zerados, desde que não seja o terceiro da série, quando obrigatoriamente será cumprida a suspensão automática.

Art. 18 - O controle da contagem do número de cartões amarelos e vermelhos recebidos pelos atletas é de única e exclusiva responsabilidade dos clubes.

Art. 19 – Caso um atleta atue em uma partida da Copa Serra do Japy na rodada que estava suspenso, ou um atleta atue em uma partida da Copa Serra do Japy e não esteja na lista de inscritos o clube infrator perderá três pontos na classificação por partida disputada sob esta irregularidade, mais os pontos que obteve nas partidas que cometeu esta irregularidade – mas mantido os resultados dos jogos – não havendo inversão de resultado ou de derrota administrativa no jogo para o infrator

Art. 20 - Ocorrendo tumultos durante a partida, com agressão, ofensas físicas ou verbais ao árbitro, árbitros assistentes, quarto árbitro e/ou representantes da organização, os jogadores, componentes de comissão técnica e diretores dos clubes que praticarem a agressão serão excluídos da Copa Serra do Japy.

Art. 21 - Ocorrendo tumultos durante a partida, com agressão, ofensas físicas ou verbais ao árbitro, árbitros assistentes, quarto árbitro e/ou representantes da organização, o clube será julgado por uma comissão especial da organização composta por três pessoas que irá definir a punição ao clube, que poderá ser:
a) Perda de um até cinco pontos na classificação
b) Multa de R$ 100,00 a R$ 300,00 (avaliação da gravidade da comissão especial) que deverá ser paga até o início da próxima rodada, após o julgamento da comissão especial, sob pena de ser impedido de atuar e perder a partida pelo placar administrativo de 3 a 0.
c) Exclusão do campeonato

Art. 22 - Caso o clube seja excluído do campeonato, ele sendo considerado perdedor nos jogos subsequentes a exclusão por W.O. – placar administrativo de 3 a 0 a favor do adversário. Os jogos anteriores a exclusão terão seus resultados mantidos.

DO ADIAMENTO, CANCELAMENTO, SUSPENSÃO E ENCERRAMENTO ANTECIPADO DE PARTIDA
Art. 23 - Constituem motivos para uma partida não se iniciar ou, após iniciada, ser declarada suspensa ou encerrada antecipadamente pelo árbitro:
a) Falta de garantia ou segurança para a partida;
b) Conflitos graves;
c) Falta de iluminação adequada (falta de luz natural);
d) Péssimo estado do gramado
e) Motivo extraordinário, não provocado pelos clubes, seus dirigentes e torcedores, que represente uma situação incompatível com a realização ou continuidade da partida.

Art. 24 - Uma partida não iniciada poderá ser adiada ou decidida pela organização.
a) Se Adiada, será disputada integralmente em horário estabelecido neste regulamento ou pela organização da Copa Serra do Japy.
b) Se decidida pela organização, poderá ser realizada ou resolvida por w.o.

Art. 25 - Uma partida paralisada pelo árbitro após seu início poderá:
a) Ter seguimento, se cessada a causa da paralisação;
b) Ser suspensa;
c) Ser encerrada antecipadamente.
§ 1º - O árbitro deverá aguardar por, no mínimo, 30 minutos a solução dos problemas que deram origem à paralisação da partida, e se tal não acontecer determinará a sua suspensão ou encerramento antecipado
§ 2º - Caso a partida seja paralisada após os 30 minutos do segundo tempo de jogo e não possa prosseguir, o árbitro determinará seu Encerramento Antecipado, mantendo-se o resultado do momento, caso não haja infração a ser analisada pela comissão especial da organização – a ser composta por três pessoas
§ 3º - Caso a paralisação ocorra antes dos 30 minutos do segundo tempo de jogo e não possa prosseguir no mesmo dia, o árbitro determinará sua Suspensão; exceto nos casos de ausência de número mínimo de atletas para o seu prosseguimento, ocasião em que será aplicado o W.O., ou recusa de sua continuidade por uma das equipes será também aplicado o W.O..
§ 4º - Quando a não realização ou paralisação da Partida se der em consequência das situações previstas no inciso III do caput deste artigo, a partida será disputada ou complementada em data a ser definida pela organização da Copa Serra do Japy, no mesmo local, mantidos placar, punições por cartões, documentação e atletas habilitados no momento da Paralisação.

Art. 26 – Uma equipe que não se apresentar em campo até 15 minutos além do horário marcado para o início da partida será considerado derrotado pelo placar administrativo de 3 a 0.

Art. 27 - Se as duas equipes estiverem ausentes, ambas serão consideradas perdedoras por W.O. – placar administrativo de 3 a 0 contra os dois clubes ausentes.

§ 1º - O clube ausente será obrigado a indenizar todos os prejuízos causados pelo seu não comparecimento.

Art. 28 - Uma partida somente poderá ser iniciada se cada clube apresentar em campo equipe com um mínimo de 7 atletas.
§ 1º - A equipe que iniciar a partida com menos de 11 atletas poderá ser completada no curso da mesma, desde que cientificado o árbitro, e os nomes dos atletas que a completarão constem na súmula da partida.
§ 2º - A equipe que, por não apresentar o número mínimo de atletas, der causa à não realização da partida ou ficar reduzida a menos de 7 atletas no curso da partida, será considerada perdedora por W.O. – placar administrativo de 3 a 0 contra a equipe causadora do encerramento do jogo por número insuficiente de atletas
§ 3º - Em caso de contusão que impeça à equipe permanecer com o número mínimo de atletas permitido, o árbitro aguardará por até 15 minutos o restabelecimento do atleta contundido antes de dar por encerrada a partida.
§ 4º - Se os dois clubes não apresentarem o número mínimo de atletas para a disputa ou complemento de uma partida, ambos serão considerados perdedores por W.O. – placar administrativo de 3 a 0 contra ambos os clubes
Art. 29 - O clube que, por mais de 5 minutos, se recusar a continuar a disputa de qualquer partida, ainda que permaneça em campo, será considerado perdedor por W.O. e poderá sofrer outros tipos de sensação por parte da organização da Copa Serra do Japy.

DETALHES ADICIONAIS
Art. 30 - Todas as partidas da primeira fase da competição terão duração de dois períodos iguais de 35 minutos cada (70 minutos no total), que não poderão ser reduzidos, nem em caso de acordo entre as duas equipes. Os jogadores têm direito a um intervalo entre os dois períodos, que não deve exceder 10 minutos.

Art. 31 - Todas as partidas das oitavas de final da competição terão duração de dois períodos iguais de 40 minutos cada (80 minutos no total), que não poderão ser reduzidos, nem em caso de acordo entre as duas equipes. Os jogadores têm direito a um intervalo entre os dois períodos, que não deve exceder 15 minutos.

Art. 32 – Para efeito dos artigos 30 e 31, pode haver a recuperação do tempo perdido. Cada período deve ser acrescido do tempo perdido, em razão de
a) substituições;
b) avaliação de lesões ou transporte de jogadores para fora do campo de jogo;
c) perdas de tempo;
d) sanções disciplinares;
e) paradas para hidratação ou por ordens médicas previstas no regulamento da competição;
f) qualquer atraso significativo para o reinício do jogo (exemplo: celebração de gols).
§ 1º - O árbitro deve informar o tempo adicional mínimo por ele decidido no final do último minuto de cada período de jogo para os treinadores dos dois clubes e também ao mesário. O tempo adicional pode ser aumentado pelo árbitro, mas não reduzido. O árbitro não pode compensar um erro de cronometragem ocorrido no primeiro período, alterando a duração do segundo período.

Art. 33 - Os clubes serão integrados em cada partida por 11 atletas titulares, além de até 14 reservas, com camisas numeradas sem repetição de número.

Art. 34 - O banco de reservas dos clubes poderá ser composto por até 14 atletas, além de um treinador, um auxiliar-técnico, um preparador físico e um massagista.

Art. 35 - Nas partidas, serão 11 substituições, porem cada clube poderá realizar as trocas em três atos, não contando o intervalo entre um tempo e outro para a contagem dos atos. Um atleta que sair da partida, não poderá mais retornar.

Art. 36 – Caso fique comprovado que dentro de uma partida um clube realize mais de 11 substituições ou realize as trocas em mais de três atos – exceto o intervalo, o clube infrator perderá três pontos na classificação por partida disputada sob esta irregularidade, mais os pontos que obteve nas partidas que cometeu esta irregularidade – mas mantido os resultados dos jogos – não havendo inversão de resultado ou de derrota administrativa no jogo para o infrator

Art. 37 – Em toda a partida da Copa Serra do Japy, pelo menos um profissional deverá assinar a súmula como treinador. Na competição está liberada um treinador, também participar da partida na função de atleta.

Art. 38 – Cada clube deverá levar a cada partida uma bola que deverão ser deixado com o mesário da partida. Uma equipe que não levar uma bola para o jogo perderá um ponto na classificação por jogo que não cumprir este item.

Art. 39 – Cada clube deverá pagar a quantia de R$ 100 para pagamento da taxa de arbitragem. Em caso de não pagamento, o jogo não será realizado, e o time que não efetuar o pagamento será declarado derrotado pelo placar administrativo de 3 a 0. Caso os dois clubes não pagarem a quantia de R$ 100 para pagamento da taxa de arbitragem, ambos serão considerados derrotados pelo placar administrativo de 3 a 0.
§ 1º - Quando houver coincidência de uniforme, o clube visitante será obrigado a trocá-lo, sob pena de o árbitro não realizar a partida, considerando-se vencedor por W.O. o clube mandante pelo placar administrativo de 3 a 0.
§ 2º - Quando o clube mandante não jogar com seu uniforme número 1 e havendo coincidência de uniforme, o mesmo será obrigado a trocá-lo, sob pena de o árbitro não realizar a partida, considerando-se vencedor por W.O. o clube visitante pelo placar administrativo de 3 a 0.

Art. 40 – W.O. - imposição da perda da partida pelo placar de 3 x 0 (três a zero) ao Clube que der causa à sua não realização ou continuidade, nas hipóteses previstas neste regulamento. Caso a partida já tenha se iniciado ou até mesmo encerrada e o clube adversário esteja em vantagem igual ou superior a três gols de diferença, o placar será mantido. Em qualquer hipótese, as partidas decididas por W.O. serão consideradas como realizadas para fins de cumprimento de punições decorrentes da aplicação de cartões.

Art. 41 – A organização elaborará instruções específicas no que concerne à entrega de troféus e medalhas da Competição.
§1º - Ao Clube vencedor da Copa Serra do Japy - 2017 será entregue o troféu de “CAMPEÃO”, ao segundo colocado, o troféu de “VICE- CAMPEÃO

Art. 42 - Uma partida poderá ser adiada pela organização da Copa Serra do Japy por motivo de força maior, como chuva, ou gramado encharcado mas tal providência terá de ser adotada com a antecedência mínima de uma hora, dando-se imediata ciência aos representantes dos clubes disputantes.

Art. 43 - Após o prazo previsto no artigo anterior, somente o árbitro poderá adiar, suspender ou encerrar antecipadamente uma partida, em decisão devidamente justificada em seu relatório.

Art. 44 - A escalação da equipe de arbitragem será feita pela organização do torneio.

Art. 45 - A ausência ou indisposição de qualquer integrante da equipe de arbitragem não impedirá a realização da partida. Na ausência ou indisposição do árbitro principal ou do árbitro auxiliar, este será substituído pelo árbitro reserva, e caso necessário pelo mesário.

Art. 46 - Na ausência ou indisposição do árbitro principal, do árbitro auxiliar, do árbitro reserva ou do mesário, a partida será adiada para uma data, horário e local a serem definidos pela organização do torneio, e os clubes não ficam livres de pagar a taxa de arbitragem na partida reprogramada.

Art. 47 - As partidas serão regidas de acordo com as regras oficiais da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), ressalvando-se o disposto nos demais artigos deste regulamento e dos atos normativos expedidos pela organização da Copa Serra do Japy.

Art. 48 - Serão aplicadas penas disciplinares – classificadas em advertência por escrito, suspensão e até mesmo eliminação da competição as pessoas de responsabilidade definidas e pertencentes as equipes inscritas, assim como suas respectivas torcidas, que tenham incorrido nas seguintes infrações:
a) promover desordens – antes, durante e depois dos jogos – nos locais onde os mesmos estão sendo realizados, assim como nas proximidades.
b) incentivar nos atletas o desrespeito as autoridades.
c) estimular a prática da violência entre os atletas.
d) proferir palavras ou fazer gestos ofensivos a moral, seja aos árbitros, adversário ou torcida adversária.
e) atirar objetos nos locais dos jogos.
f) soltar bombas ou uso de cornetas e megafone, nos locais de jogo.
g) Invadir os locais dos jogos.
h) participar de atos de agressão mútua entre dirigentes, jogadores das equipes participantes.
i) faltar com o respeito as autoridades ou dirigentes da competição.
j) rentar ou agredir os árbitros, demais autoridades e adversários.

Art. 49 - O prazo máximo para as entradas de recursos será de 72 horas do término da partida em discussão, mediante documentos públicos a ser enviado para a organização. Após expirado o prazo, os resultados serão automaticamente preservados não cabendo mais argumentos, independente dos fatos acontecidos.

Art. 50 - Os julgamentos de recursos e suspensões serão marcados em datas e locais pré-definidos pela comissão especial da organização, logo após a ocorrência dos fatos. As presenças nos dias dos julgamentos serão limitadas a um representante legal por equipe.

Art. 51 – Os clubes devem fazer conferencia das sumulas entregues, pois ela é o documento oficial da partida, sendo que todas as anotações nelas contidas, somente poderão ser contestadas através de recursos conforme este regulamento.

Art. 52 - A pontuação dos jogos será a seguinte:
- Vitória no tempo regulamentar valerá 3 pontos
- Empate no tempo regulamentar valerá 1 ponto
- Derrota no tempo regulamentar não soma pontos
- Disputa de pênaltis não se soma ponto a equipe ganhadora ou perdedora na classificação geral do campeonato ou da fase em disputa, é apenas uma forma de desempatar uma fase que terminou com os dois clubes empatados

Art. 53 - Os casos não previstos neste regulamento serão interpretados pela organização