#Jundiaí – Conferência na Câmara Municipal debate o esporte - Esporte Jundiaí

08/09/2018

#Jundiaí – Conferência na Câmara Municipal debate o esporte



A 1ª Conferência Municipal de Esporte e Lazer: Políticas Públicas e o Esporte que Queremos foi realizada na noite de quinta-feira, na Câmara Municipal de Jundiaí, com o objetivo de debater o tema e trazer propostas para a ampliação da participação da população na prática de atividades físicas e esportivas no Município. O evento foi organizada pela Unidade de Gestão de Esporte e Lazer da Prefeitura de Jundiaí, Conselho Municipal de Esporte e Lazer e Câmara Municipal de Jundiaí, fez parte da programação da Semana do Profissional de Educação Física, promovida em parceria com a Escola Superior de Educação Física. A conferência será realizada anualmente.

De acordo com o gestor da Unidade de Esportes de Jundiaí, Luiz Trientini, a iniciativa é fundamental para o desenvolvimento e participação da sociedade na construção do setor. “Jundiaí avança neste sentido. Conseguimos ampliar o número de turmas nos centros esportivos, foi encaminhada proposta para a atualização da Lei Orgânica do Município, além da própria realização de evento deste porte, com a participação de pessoas interessadas em debater sobre o esporte demonstram que estamos no caminho certo”, argumentou.

“O Esporte é uma ferramenta para o desenvolvimento humano, por isso, não pode ser restrito aos jogos institucionalizados. Deve ser uma decisão livre, consciente, não limitada pela falta de tempo, de recurso ou  de oportunidade”, detalhou o gestor adjunto da Unidade de Esporte, Felipe Cunha, que completou, citando que a cidade vive um momento único, já que conta com vereadores com histórico de participação esportiva, como Faouaz Taha, Profissional de Educação Física, Gustavo Martinelli que foi responsável por muitos anos pela administração de CECE e Cristiano Lopes, ex-secretário da pasta.

Jundiaí já oferta mais espaços dedicados ao esporte que o preconizado por Lei Municipal que estabelece um complexo esportivo para cada 30 mil habitantes. A cidade conta com 20 centros esportivos, além dos núcleos de apoio espalhados pela cidade. Presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, Faouaz Taha, citou iniciativas para a ampliação da adesão da população ao esporte. “É preciso conscientizar sobre a importância da prática de atividade física e esportiva. Este é um trabalho demorado, para gerações”, argumentou.

Willian Fernando Boudakia de Oliveira, assistente social e diretor executivo do Instituto Família Barrichello e membro da Rede Esporte pela Mudança Social, participou da mesa redonda sobre o assunto e apresentou ações desenvolvidas pelo terceiro setor. “O esporte é uma ferramenta, uma linguagem de comunicação e de expressão. A Rede foi fundada em 2007 e atende a 400 mil pessoas, com 104 organizações associadas em rede, com atendimento sistemático. A atividade física desenvolve sinapses, melhora o rendimento e reduz os riscos de doenças”, lembrou.

Lei Orgânica
Presidente do Conselho Municipal do Esporte, Olival Cardoso, ressaltou a importância da mudança da Lei Orgânica do Município para que seja atualizada e se adeque às necessidades atuais do setor. “O conselho redigiu uma proposta para alteração e entregou para a Câmara, para que seja analisada pelos vereadores, já que o capítulo que trata do esporte não é substancialmente modificado há mais de 20 anos. O conselho é a ligação entre os anseios da população e o Executivo”, salientou.  A proposta está em trâmite na Casa de Leis.