Header AD

30 de setembro de 2018

Paulista - Os erros de 2018 para o não acesso. E pensar já 2019


O Paulista não vai disputar as semifinais da 4ª divisão do Paulistão. Não vai conseguir este ano o tão sonhado acesso a 3ª divisão do Paulistão em 2019. Na minha opinião alguns erros foram cometidos e vou colocar alguns e também o que já precisa ser pensado para 2019 (no meu ponto de vista, aceitando argumentos que discordem).

Erros
- Não manutenção da espinha dorsal: Sérgio Caetano mexeu muito no time. Depois da primeira fase, a equipe se perdeu na forma tática de atuar especialmente. Eu particularmente não gostava das formações, especialmente em Jundiaí com dois “volantões” - “dois 5”, que deixaram o time sem saída de bola, prejudicando na armação de jogo e também na transição da defesa, para o meio-campo e para o ataque. A saída de alguns atletas que na minha opinião estavam rendendo bem e a manutenção de outros que eram contestados até pela torcida, também foram erradas.

- Centroavantes: Nenhum atacante de referência que passou pelo Paulista nesta temporada rendeu o que se esperava na posição. Nestas horas é fundamental o treinador estabelecer um esquema que possa render sem centroavante - como ocorreu no Paulistão sub-20 do ano passado, que o time rendeu bem, jogando sem um 9

- Diretoria: O grupo de diretores do Paulista já estava desgastado com a torcida, devido especialmente ao rebaixamento do ano passado. Era preciso ter ocorrido uma mudança, ainda mais na parte que cuida especificamente do futebol. O desgaste agora ficou maior neste momento, e mudanças em que cuida do futebol, julgo serem necessárias, até para um maior elo entre torcida e clube. Outro erro da diretoria foram alguns discursos (especialmente sobre falta de dinheiro, que o clube poderia fechar as portas), em momentos inoportunos.

- Revezamento de dias e horários de jogos em casa: Para atuar como mandante você precisa criar um costume. E revezamento de dias e horários para atuar como mandante, foi um erro na minha opinião da diretoria do clube.  Jogo de futebol profissional em Jundiaí tem que ser de sábado, à tarde. É o dia e horário que se leva mais público. Domingo de manhã não leva público, existem outros produtos no domingo que concorrem com jogo de futebol. Sábado à tarde, não (quase não se tem jogo do Brasileirão aos sábados à tarde, e quando tem não se coloca jogos de times paulistas, para prender a pessoa a ficar em casa)

- Preço do ingresso: R$ 20 o valor do ingresso para um jogo da 4ª divisão não é um preço convidativo para a competição. A situação no país não é convidativa para o torcedor gastar o seu pobre dinheiro para acompanhar os jogos em Jundiaí. Tiveram promoções muito bem-feitas - como quem ia com a camisa do Galo pagava R$ 10. Mas o erro desta promoção da camisa, era e quem não tinha o manto sagrado do Paulista e por exemplo gostaria de adquirir - como fazer?

Para 2019
- Manutenção de alguns jogadores: Paulista não tem que começar a montar o time para disputar a 4ª divisão do Paulistão do zero. Tem que começar o planejamento já nesta segunda-feira. Primeiro precisa definir quais integrantes da diretoria irão continuar. Depois o nome do treinador. E conversar com os atletas que irão continuar no clube. Alguns jogadores eu começaria a conversar para disputar a 4ª divisão no ano que vem. Nomes primordiais na minha visão são André Luiz - goleiro, Ian - lateral e Cuadrado - atacante. Os três jogadores que tem contrato terminando em 2019 manteria - e renovaria seus vínculos até o fim da próxima temporada - zagueiro Zulu, meia Carlinhos Alexandre e o atacante Daniel que faz um grande Campeonato Paulista sub-20 da 2ª divisão. Já é uma espinha dorsal que pode-se construir o time para 2019.

- Novo treinador: Na minha opinião, acho que o trabalho do Sérgio Caetano chegou ao seu ponto máximo. Daqui em diante, já será desgastante. Acredito que seja o momento de um novo treinador no time profissional, com novas ideias, com nova filosofia de jogo.

- Nova diretoria: Ponto 1 - é para ocorrerem eleições no clube este ano (mandato de Pepe Verdugo termina este ano). É o momento ideal para discussão de novas pessoas fazerem parte da diretoria do Paulista. Novas mentes, novas ideias. Uma gestão mais profissional no comando do futebol - com mais de uma pessoa tendo o poder no futebol.

- Categorias de base: Urgente o Paulista ter categorias de base. Não ficar limitado apenas a categoria sub-20. O Paulista precisa ter sub-15 e sub-17 pelo menos. E destas categorias que sairão novos talentos. Terá gasto, terá. Mas foi prometido pela diretoria este ano, que o clube se reestruturaria para ter estas duas categorias em 2019. Os melhores momentos na história do Paulista foram com atletas vindo das suas categorias de base, que passaram por sub-15, sub-17 e sub-20 e estavam prontos para encarar o desafio do futebol profissional com a camisa do Galo

- “Conversar” com a cidade: Ocorrem muitas críticas da cidade não estar nem aí com o Paulista. Discordo bastante. Hoje, o clube precisa dialogar com a cidade. O Paulista não participa de nenhuma ação social - ou incentivar. O clube não se divulga na cidade. Os empresários da cidade não são procurados pela diretoria do clube. São poucos os diálogos entre poder público e o Paulista. A própria torcida do Paulista não tem um diálogo dentro do normal com a diretoria do clube. O errado é a cidade? O Paulista precisa urgentemente trazer a comunidade. Ações simples podem ser feitas: jogadores visitarem as escolas para interação, clube incentivar doações para as campanhas feitas pela Prefeitura como Inverno, Brinquedos (Jayme Cintra ser um local das doações por exemplo). O Paulista precisa ser mais “simpático” com a cidade.
Paulista - Os erros de 2018 para o não acesso. E pensar já 2019 Paulista - Os erros de 2018 para o não acesso. E pensar já 2019 Reviewed by Thiago Batista on 14:09 Rating: 5